SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Imagens da Segunda Guerra

Cemitério militar na Normandia: mais de 50 milhões de mortos na Segunda Guerra Mundial.






















































































A este respeito leia na íntegra o texto  HOLOCAUSTO GAY postado por IV Avatar do Rio Meia Ponte no LNO, onde fiz o seguinte comentario: Paulo Renato, o comando era de Hitler e da SS e não de algum movimento ou liderança gay. Inclusive se você ler o texto corretamente e/ou assistir ao vídeo postado num comentário, verás que  os militares gays  próximos a Hitler foram todos assassinados. Se há tantas referências aos gays neste texto isto se deve ao tema [holocausto gay], não havia como fugir do recorte.  Interessante se notar no documentário que os gays era monitorados pela Gestapo, mesmo os suspeitos de serem homossexuais era colocados sob arresto, sendo que aqueles que foram enviados para os campos de concentração não voltaram, sofreram as piores atrocidades possíveis até a morte. E olhe lá que o entulho autoritário homofóbico do nazismo foi abolido somente recentemte, o que contribuiu para que esse assunto não viesse à tona. Pela lei alemã a homossexualidade continuou sendo crime até recentemente, motivo pelo qual levou  os sobreviventes do holocausto gay  a ficarem em silêncio para não serem presos novamente. O Estado alemão pediu desculpas aos gays pelo holocausto, monumentos estão sendo erguidos em memória das vítimas. Lutemos para que o mundo continue avançando, para que não haja retrocessos no sentido do obscurantismo, o que não é de todo descartado, vejo o fundamentalismo religioso como uma das causas pelas quais poderemos retornar à Idade Média.


Mais sobre a Segunda Guerra Mundial.

07:00 - Como disse o Brizola Neto em seu blog, gente fina é outra coisa, eles podem roubar bilhões, aliás, que PIG* ruim de conta, para estes salafrários os 20 milhões que Palocci ganhou de forma honesta e declarada à Receita valem muito menos do que os mais de 414 milhões roubados por Itamar Franco e cia no governo  de MG. Os tais 20 milhões valem muito mais do que os bilhões que Arminio Fraga ganhou após sair do governo tucano privateiro de FHC.
Não dá, principalmente depois de termos defendido Sarney, o pior contra o pior.
Sim, naquele momento entregar o Senado ao Marconi Perillo era  pior do que tirar Sarney.
Compreendemos isso de forma clara e lutamos pela permanência de Sarney que, todos sabemos, não é santo. Quanto a Palocci, gostaria imensamente de entender que crime ele cometeu, até agora não responderam, às vezes somos transformados num bocado de birutas acompanhando a ventania. A este respeito leia Eduardo Guimarães em Odeiem Palocci e idolatrem Arida.
Nassif fala sobre a demissão de Palocci.


Atualização da postagem- 

Eduardo Guimarães: Um bom texto sobre  o hitlerismo,  hoje, nos meios de comunicação. Para este quadro só há uma saída: o fim da propriedade cruzada   nos meios de comunicação o que, sendo aprovado, significará o fim da ditadura do pensamento único.

Antônio Mello: O poder dos cartéis midiáticos não permite a informação livre e põe em risco a democracia no Brasil
Renato Rovai: Dilma, Ideli e Gleisi: se der certo Brasil entra na fase lilás
Arthur Gonçalves fala da Era do Matriarcado: A transição que desafia a todos 

Carta Maior, via Luis Carlos Azenha/Vi o Mundo: Um ótimo texto sobre a derrota do PIG peruano. Aproveite para assistir a  uns vídeos postados nos comentários, sobre manipulação das massas pelos meios de comunicação

Rogério Santana em entrevista a Jacson Segundo: O governo está cedendo ao interesse das teles

André Barrocal, na Carta Maior: Governo quer atrair movimentos sociais "desorganizados" da internet

Marlos Mello, no Observatório da Imprensa, via Altamiro Borges: Será a blogosfera a liberdade? 

Lorena Rodrigues/Folha de SP: Depois de pane, Telefônica culpa clientes Uma ótima reportagem sobre o abuso das teles que,  é claro, só querem lucrar, investir jamais

Carlos Newton/Tribuna da Internet: Os R$ 20 milhões recebidos por Antonio Palocci, ex-chefe da Casa Civil, por “consultorias” prestadas a particulares em 2010, parecem ninharia perto do prejuízo sofrido pela  Fazenda do  Estado de São Paulo, que entre 2004 e 2009 pagou juros indevidos de cerca de R$ 300 milhões aos titulares de um precatório -  a família Abdalla, ex-proprietária da área de 600 mil m², onde hoje funciona o Parque Villa Lobos, em São Paulo.

Ainda sobre hitlerismos ou ditaduras:  A menina que se recusou a cumprimentar Figueiredo Na seleção de escândalos e busca de transparências há umas que não entram nas preocupações do pig. Essa ditadura econômico-midiática é o que mesmo senão uma espécie de hitlerismo. A este respeito escreveu Rodrigo Vianna, em O Escrevinhador: Transparência Seletiva? E São Paulo

Vladimir Saflate em entrevista a Saul Leblon, na Carta Maior: Precisamos de um discurso de esquerda alternativo

Antônio Mello: De Rimbaud para a presidenta Dilma: 'Par délicatesse J'ai perdu ma vie' (Por delicadeza eu perdi a vida')

As duas últimas que mostram que o PIG é pig:  Ao contrário do que apregoou o Estadão e cia, Dilma não defende o sigilo eterno para documentos oficiais. Outra do pig: devido ao "escândalo Palocci" os larápios da mídia esperava que Dilma desabasse nas pesquisas de opinião pública, o que não ocorreu. Por causa disso o pig silenciou-se diante da pesquisa da DataFolha que mostram o aumento no índice de aprovação da presidenta. A este respeito leia Marcos Coimbra em "Mídia se cala sobre o Datafolha favorável a Dilma".

O  PIG faz politicagem ao invés de se reportar aos fatos como eles são. O pig cria versões, manipula, distorce, enfim, segue à risca o método goebbeliano do hitlerismo.  Segundo  Goebbels "uma mentira repetida  mil vezes torna-se verdade," é isso que pratica a imprensa brasilis.

Só  prá concluir, a este respeito ouça Cazuza em   O Tempo Não Pára/ a tua piscina está cheia de ratos/tuas idéias não correspondem aos fatos.

Atualização - 26/06/11

As fotos inéditas do nazismo

 Por rita, no LNO


um album de fotos com cenas da segunda guerra mundial aparece nos estados unidos. do site da isto é independente.
O nazismo em fotos inéditasDescoberto nos EUA um álbum com 214 imagens de forte impacto retratando Hitler, soldados alemães e prisioneiros russos. Pelas fotografias, chegou-se ao seu autor: Franz KriegerLaura Daudén Com informações do "The New York Times"
chamada.jpg
DESPEDIDA
Hitler faz a saudação nazista ao embarcar em um
trem. Abaixo, o cansaço dos soldados alemães

img.jpg

Um precioso documento histórico sobre o nazismo e suas vítimas acaba de vir à luz. Trata-se de um álbum de fotografias de 24 páginas com 214 imagens retratando lances do front oriental e da campanha alemã na ex-URSS, em 1941. A coleção de imagens de forte impacto mostra prisioneiros, soldados, autoridades (entre elas, o próprio ditador Adolf Hitler, em nove registros) e também aprazíveis paisagens da Baviera. Esse lote de fotos não apareceu em nenhum leilão mas foi oferecido por um cidadão americano ao jornal “The New York Times”, que o tornou público na terça-feira 21. Após o choque visual, uma pergunta intrigou a todos: quem seria o misterioso fotógrafo, ao mesmo tempo tão próximo do führer e da tragédia dos perseguidos pelo nazismo?
img1.jpg
PRISIONEIROS
Mãe com filho nos braços e um grupo de crianças na Bielo-Rússia
(acima) e um condenado em Minsk: à espera do pior (abaixo)

img3.jpg
Apenas uma foto tem legenda, mas nada que identificasse o seu autor, presente em alguns flagrantes. O dono do material, um senhor de 72 anos, também não tinha pistas. O mistério, contudo, durou exatamente 3 horas e 45 minutos: nesse período, a historiadora alemã Harriet Scharnberg, que viu as imagens no site da revista “Der Spiegel”, deu a resposta que faltava para que o caso – antes um curioso emaranhado de fatos isolados – virasse, enfim, uma história. “As fotografias, pelo menos muitas delas, foram feitas por Franz Krieger (1914-1993)”, disse ao jornal, por e-mail. Segundo Harriet, Krieger trabalhou como fotojornalista em Salzburgo, na Áustria, e no verão de 1941 foi para Minsk como membro da Propagandakompanie, a unidade de propaganda do Exército nazista. Na campanha da URSS, ele aparece ao lado de sua mulher, Frieda. Aí registrou não apenas a fadiga dos soldados alemães, mas as péssimas condições enfrentadas pelos prisioneiros soviéticos.
img2.jpg
AGASALHO
Um homem russo se protege do frio com
andrajos no campo de prisioneiros de Minsk

O senhor americano dono do acervo o mostrou ao “The New York Times” na esperança de que a repercussão valorizasse o material e o permitisse pagar tratamento médico e dívidas. Ele diz que recebeu o álbum junto com 50 mil figurinhas de beisebol de um operário que, como ele, também passava por problemas financeiros. O vendedor teria ganho as fotos de um velho alemão para o qual trabalhava cortando a grama.
img4.jpg
MARCA
Condenados no gueto de Minsk. Alguns judeus exibem
a estrela usada pelos nazistas para serem identificados

g.jpg


http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/as-fotos-ineditas-do-nazismo


* Partido da Imprensa Golpista. No dicionário inglês pig quer dizer porco.