11/03/2012

Tatu, o mascote da copa

"Diferente, nada convencional, brasileiro, fofinho, um guerreiro sobrevivente, precisando de proteção, igualzinho uma bola, poderia inclusive inspirar o design e o nome da bola oficial."(AnaLucia)
AnaLucia, já imagino as performances no show de abertura. Neste sentido, o pessoal que cria aquelas comissões de frentes dos desfiles das escolas de samba do RJ tem muito a contribuir.  Será facílimo se criar a partir do tatu-bola. Poderíamos contribuir a partir de agora, portanto mãos à obra nos nossos mensários artísticos. Artísticos ou não, tanto faz. Muito pano manga sem dúvida o bichinho sugere.
Para ir ao texto na íntegra clique aqui

Nenhum comentário:

A História do SPIN