29/12/2011

Site Especific

Enviei a seguinte mensagem  de email para uma pessoa desconhecida, de nome @ieda, com a qual sonhei ou olhei ou fui nesta noite: Desenvolvo um trabalho artístico que compreende interagir com lugares específicos, sendo que, nesta noite, sonhei com uma doutora ou sábia desdenhando da racionalidade científica. Perguntei se a mesma se disporia a fazer parte deste processo artístico. Ela disse que sim e, em seguida, forneceu-me seu endereço de email. É você?

23/12/2011

Um presente de Natal para você: 100 links para clicar antes de morrer

Por Carlos Willian Leite, via Brasilianas.Org/Gilberto Cruvinel



Uma seleção com os 100 melhores links publicados na coluna Web Stuff, do suplemento Opção Cultural, do Jornal Opção. A lista faz uma espécie de inventário do que teve de melhor na internet nos últimos três anos. Os links que compõem a lista contemplam os mais díspares perfis e abrange os mais diferentes segmentos e tendências: música, livros, cinema, fotografia, ciência, tecnologia, jornalismo, mídias sociais, artes e humanidades. Entre os 100 links para se clicar antes de morrer, destacam-se: Toda a obra de Wolfgang Amadeus Mozart para download; O maior acervo de arte da internet; 750 mil livros para download; 1001 álbuns para ouvir antes de morrer; O maior acervo de vídeos de jazz da internet; A obra completa de Machado de Assis para download; 10 mil jornais de todo o planeta em um só lugar; 20 mil fotos de Henri Cartier-Bresson; As 20 obras de arte mais caras da história; As 100 maiores canções de jazz de todos os tempos (com vídeo e áudio incorporados). Continue lendo >>>>>>>>

22/12/2011

As anatomias do artista espanhol Fernando Vicente

Por Andarilho, no blog "Estou Sem Criatividade"

"(...) Com um estilo vintage e um tanto quanto sensual (se você reparar nos detalhes), o artista retrata o ser humano como um esquema de alguma máquina mecânica, com rodas dentadas, parafusos, pistões e outros objetos metálicos, como se fossem esquemas de robôs ou ciborgues surreais, quase steampunk (quase porque falta a fonte de energia a vapor). Entretanto, nesta série o interior das pessoas não é orgânico, e sim, mecânico. (...)"

[ana_pinup.jpg]
Pin up



Fig 1 y 2
Continue lendo >>>>>

Fotografia de libélula na chuva vence o grande prêmio da “National Geographic”

© Foto de Shikhei Goh. Libélula na chuva. Indonésia, 2011.

"Esta belíssima fotografia de uma libélula na chuva foi a vencedora do Grande Prêmio no Concurso Fotográfico da revista National Geographic. A foto foi feita na Indonésia. "Quando me preparei para fazer a foto dela, começou a chover. Decidi tirar a foto assim mesmo", disse o fotógrafo, Shikhei Goh. Os vencedores do primeiro prêmio em cada categoria ganham US$ 2,5 mil (R$ 4,5 mil) e terão as fotos publicadas na revista. A foto que recebe o grande prêmio, dá ao fotógrafo mais US$ 7,5 mil (13,5 mil).'
http://imagesvisions.blogspot.com

20/12/2011

Saiu do laboratório agora mesmo

Comentários aos post "A ficção de Merval Pereira e seu ghost writer"

Por tudo isso prefiro a sinceridade dos bichos, este sim, não mentem, não disfarçam o olhar, não dissimulam, não representam. Transparentes, são o que são. Já o Merval, O "Imortal" e sua literatura jornalística furada...Nem me faz bem o Merval com seus gestos confusos, sua fala truncada, sua batedeira de queixo. Fala, Merval! 

16/12/2011

Comentários

Atualização - 18/12/2011- 19:25h

Não é fácil administrar mais de 150 blogs que fazem parte desta obra. Estou dizendo isso porque há uma infinidade deles com a caixa de comentários fechada, fiz isso para não ser atacado por abelhas ou trolls, bobagem da minha parte, insegurança, que se danem, o que tenho que fazer é convencer as pessoas acerca da minha obra, se nem eu mesmo resisto quem haverá de resistir. Não posso sucumbir a essa mania de perfeccionismo ou faxina.

Uma bagunça que não posso permitir por aqui

Nota do editor 1:  O esboço da postagem seguinte, que se encotrava aqui, foi levado para o laboratório (aqui )   É que,  a permanecer neste local, seria fatalmente apagada ao invés de continuada.   Esta minha atitude em não  deletar deveu-se a uma conversa que tive hoje à tarde com o spin motorista.  Falarei disso com certeza. No momento são 21:20 horas, boa noite.

Nota do editor 2: Transferi a postagem para o espaço 2  onde somente em eu mesmo e mais um(a) acompanhante poderá permanecer.  Caro spin motorista,  favor leia, uma vez que ontem,  14/12, você me disse que  o spin escritor não pode ler o que ele mesmo escreve, senão elimina tudo,  sendo que esta regra regra era seguida à risca por Jorge Amado que, no caso, tinha Zélia Gatai para evitar a destruição.  

13/12/2011

A viagem a Pirenópolis para o encontro com Ney Matogrosso

Não pude ficar para o show porque o último ônibus de volta para Goiânia era dentro de 30 minutos. Fiz o que eu tinha que fazer e voltei correndo. Por isso não pude, como gostaria,  ficar para o show e, talvez por ter pensado sobre isso, nesta noite sonhei com ele cantando naquele palco em Pirenópolis. 

O show do spin cantor estava marcado para as 20:30, saí de Goiânia e embarquei em Anápolis rumo a Pirenópolis. Que viagem agradável, de vez em quando uma chuvinha bem aconchegante, e foi assim até o destino. Por sinal quando cheguei ao estádio onde ocorreria o show eram 17:30 horas e, à procura do Marivaldo, secretário do Ney, subi ao palco no qual estava sendo preparado o cenário.  Pude perceber que haviam ali muitos aparelhos e caixas de som naquele palco restrito. Diante da constatação do pequeno reduzido espaço físico para a movimentação do spin cantor, lembrei-me de um sonho no qual ele se apresentava uma bela performance mas sem transitar muito pelo ambiente, o que não impediu sua gestualidade. 

10/12/2011

Lembranças do passado presentes: A Flor da Pele (Ney Matogrosso)

4/70- No momento são 18:00h.  Desde cedo estou em dúvida com relação a uma época.  Enfim, não tenho certeza  se quando presenciei a conversa entre o meu amigo Félix e o Ney,  o presidente era o Collor. Só mesmo telefonando para ele para tirar a dúvida.

Eu (ao telefone): Estou com uma dúvida. Quando o Ney Matogrosso veio em Goiânia apresentar-se naquele bar das amigas dele e que você fez aquele comentário, que as pessoas haviam gostado, era que época? 
Félix (ao telefone):  Qual era o nome do show no qual ele cantava acompanhado pelo Raphael Rabello?
Eu: O A Flor da Pele. Então foi em 1990. 
Félix: Sim.  Ele havia terminado o show onde ele cantava Homem com H. Me lembro perfeitamente que ele mudou radicalmente o estilo.
Eu: Ah sim, era o Ney Matogrosso ao Vivo.
Félix: Prá que você está querendo saber destas coisas?  Continue lendo >>>>>>>>

Ney Matogrosso e "Metamorfoses" - II

3/70 - "Fui morar num casebre dentro dessa mata. Então me lembro apenas disso. Não sei de que maneira nada me influenciou." (Ney Matogrosso em entrevista ao Valor Econômico)
Lembro-me que nesta época do sequestro da grana das pessoas pelo Collor, o Ney ficou sem um centavo no bolso, li uma reportagem sobre isso, aos poucos ele foi recuperando, parece-me que naquele momento ele havia encerrado o "Seu Tipo", que fez muito sucesso. Sem grana, ficou num mato sem cachorro e teve que começar do zero novamente.  Lembro-me perfeitamente como foi seu recomeço pós-Collor. Ele(Ney) esteve em Goiânia para cantar num bar de umas amigas, estas apresentações informações, sem muita pretensão. Um amigo que trabalhava como recepcionista do Hotel Papilon, onde o cantor encontrava-se hospedado,  comentou com o próprio mais ou menos isso " Ney,  as pessoas estão comentando sua apresentação dessa noite. Os hóspedes estão comentando. As pessoas adoraram". Estou relatando isso porque presenciei esta conversa entre o meu amigo, o Félix e o Ney. Fui encontrar-me com o Ney para lhe entregar coisas aqui da terra, umas sementes de árvores e uns instrumentos que imitavam pássaros. Não demorou muito tempo aquela simples apresentação virar num grande  show, o A Flor da Pele, com Raphael Rabello, postei um video lá embaixo.   Continue lendo >>>>>>>

Ney Matogrosso e "Metamorfoses" - I

2/70 - Foi quando pensei, só pode ser aprontação do Zé Pilintra, a malandragem com medo de mim. E por acaso não era eu que deveria estar com medo. Ao movimentar-me para olhar para trás puxei rapidamente uma caneta do bolso e o marginal ficou pálido de tanto susto, acho que pensou que eu havia sacado uma arma de fogo. Mentira. É que ao olhar para a parede vi um cartaz que anunciava o show do Ney Matogrosso para amanhã, no encerramento do Canto da Primavera, em Pirinópolis - Rio X (...não sei o nome do rio que banha a cidade,,,). Foi quando atentei para o fato de que as forças  da natureza me colocaram ali, caso contrário eu não ficaria sabendo do show do Ney Matogrosso, amanhã, ainda não fui, devo ir amanhã cedo, vou sair agora para providenciar a passagem. Continue lendo >>>>>

A fachada da arte na Rua Augusta

1/70 - Estou começando esta sequência agora, não sei se está tudo ok. Não sei se há coisas a serem alteradas neste post. No momento o tema central gira em torno da  liberdade absoluta,  (con)sequência da postagem "Como interesses empresariais limitam a arte". Continue lendo >>>>>>>>

A História do SPIN