31/05/2011

Artista faz instalação com birutas na Bélgica

Ontem sonhei com uns objetos artísticos criados a partir da estrutura "spin na rede"
As peças consistiam em formas construidas com fios de outro e luzes
Naquele momento em que olhava aquelas peças perguntei-me onde guardá-las
Na realidade spin isto não seria problema
É que lá as pessoas usam o espaço do consultório médico para criar,  lá existe o Poder Curador no lugar do Judiciário.
Fazer isto aqui é bastante temerário, uma vez que um hospital, para fazer politicagem, acabou de passar o prontuário para a Revista Época
A este respeito leia, de autoria da médica e jornalista Conceição Lemes: Prontuário de Dilma foi vazado no Hospital Sirio-Libanês
Na realidade spin é mais importante curar do que julgar.
Falando em arte, ela brotou agora
De forma inusitada achei isso:

Exposição ocorre na cidade belga de De Haan.
Instalação é do artista francês Daniel Buren.

Da Reuters


Instalação feita com birutas do artista francês Daniel Buren é exposta na cidade belga de De Haan (Foto: Thierry Roge/Reuters)

Seu quisesse ser simpático com o mundo bastaria descer a lenha em Palocci, ganharia mil aplausos, no entanto não faço isso pq adoro ser livre.  Qem partidarizou  o assunto do enriquecimento de Palocci  foi  a Falha Tucana de SP,  respeito o Rodrigo Viana, o PHA, estes sim tem moral para criticar Palocci. Já estes que escondem os podres de Pérsio Arida, Arminino Fraga, Verônica Serra....Este não podem pq não tem moral, pq são parciais, partidários, etc, estou falando me referindo a Globos, Folhas, Estadões, Vejas e Épocas, tô fora, se uma há uma coisa que nunca vou ser é papagaio de jornal, longe de mim, se o latifúndio da mídia me indica um rumo sigo exatametne o oposto, não sou biruta prá acompanhar ventania

07:37 - Ótima análise de Rodrigo Viana do Rodrigo Vianna, sobre a partidarização da mídia, como se sabe, a Folha publicou a lista dos congressistas que são donos de rádios e TVs, com um detalhe: tirou da lista o nome do Aócio, eu heim.  "Faltou Aécio na lista da "Folha": o moralismo seletivo ainda é regra"

07:45 - Luis Nassif: O governo Dilma está apenas começando

07:50 - De Jennifer Madison/Daly Mail, via Fernando Rebelo?imagens & Visions, postado por IV Avatar do Rio Meia Ponte:

As misteriosas fotos de Marilyn Monroe


Foto de autor desconhecido. Marilyn Monroe aos 24 anos de idade.

"Apareceram ultimamente nos EUA diversas fotografias de Marilyn Monroe feitas há mais de 60 anos, que levantam mais perguntas do que respostas. A única coisa clara é que a mulher que aparece nas fotos é mesmo a atriz, que na época tinha 24 anos. O enigma é quando, onde, e por quê essas fotografias foram feitas. O fotógrafo Anton Fury comprou os negativos por dois dólares em uma venda de garagem em 1980, em Parsippany (New Jersey), não sabendo de quem eles eram. " Eu olhei para a minha casa com uma lupa, e descobri que eram de Marilyn!", disse ele. Algo mais misterioso é que junto com as imagens de Monroe havia outro envelope com as fotografias da atriz Jayne Mansfield, que se tornou símbolo sexual mais famoso em Hollywood, depois de Marilyn Monroe. Nas dezenas de fotografias, Marilyn Monroe está sorrindo, de maiô e biquíni ao lado de uma piscina. Nem mesmo David W. Streets, um especialista em imagens de Monroe, foi capaz de responder às perguntas. Streets presume que as fotografias foram feitas em Hollywood, em 1950. "No fundo se vê as colinas e a arquitetura de Hollywood dos anos 50", afirmou o especialista. Veja mais fotos:Bombshell bargain: Garage sale yields never-before-seen pictures of Marilyn Monroe


PARA VER OUTRAS FOTOS CLIQUE AQUI

07:55 - Para um certo troll que não larga do meu pé: Não sou biruta prá acompanhar ventania

30/05/2011

Por Uma Vida Melhor

Na realidade spin o canto é mais importante do que a fala
Lendo este manifesto me lembrei da minha professora de português nos primeiros anos de escola no que naquela época se chamava de ginasial
A preocupação com o ensinar-me a escrever corretamente era uma constante, o que nunca me impediu de respeitar a linguagem popular e compreendê-la
No entanto a elite brasileira tem desvirtuado a realidade, e ontem no Fantástico o FHC bombando, ele foi o Repórter por um dia, gente fina é outra coisa
Falando em FHC e lingua culta, aqui o Dr.  Prates, uma das grandes referências de Hariovaldo Prado e, quiçá,  do iFHC, aquele instituto que recebeu vários milhões para digitalizar uns trecos sem qualquer alarde do pig, gente fina é outra coisa
http://hariprado.wordpress.com/2011/05/25/reestabelecida-a-verdade-lingu...

Só prá refrescar a memória


 "(...) Acreditamos que o senhor Sardenberg entenda muito sobre jornalismo e economia, porém fica nítida a fragilidade de suas concepções sobre ensino da língua. A mesma desinformação e irresponsabilidade revelou o cineasta Arnaldo Jabor, em seu violento comentário na rádio CBN.
Ficamos todos perplexos pela falta de informação desses jornalistas, pela inversão de realidade a que procederam, e, sobretudo, pelo preconceito que despejaram sem pudor sobre seus espectadores, ouvintes e leitores, alimentando uma visão reduzida ao senso comum equivocado quanto ao ensino da língua. A versão trazida pelos jornais sobre a defesa do “erro” em livros didáticos, e mais especificamente no livro Por uma vida melhor, é uma ofensa a todo trabalho desenvolvido pelos linguistas e educadores de nosso país no que diz respeito ao ensino de Língua Portuguesa.
A pergunta inquietante que tivemos foi: será que esses jornalistas ao menos se deram o trabalho de ler ou meramente consultar o referido livro didático antes de tornar públicas tão caluniosas opiniões? Sabemos que não. Pois, se o tivessem feito, veriam que tal livro de forma alguma defende o ato de falar “errado”, mas sim busca desmistificar a noção de erro, substituindo-a pela de adequação/inadequação. Isso porque, a Linguística, bem como qualquer outra ciência humana, não pode admitir a superioridade de uma expressão cultural sobre outra. Ao dizer que a população com baixo grau de escolaridade fala “errado”, o que está-se dizendo é que a expressão cultural da maior parte da população brasileira é errada, ou inferior à das classes dominantes. Isso não pode ser concebido, nem publicado deliberadamente como foi nos meios de comunicação. É esse ensinamento básico que o material propõe, didaticamente, aos alunos que participam da Educação de Jovens e Adultos. Mais apropriado, impossível. Paulo Freire ficaria orgulhoso. Os jornalistas, porém, condenam.(...)"

Leia na integra  O manifesto dos professores de portugues,  por  Alecsandro Diniz Garcia, Ana Amália Alves da Silva, Ana Lúcia Ferreira Alves, Anderson Mizael, Jeferson Cipriano de Araújo, Laerte Centini Neto, Larissa Arrais, Larissa C. Martins, Laura Baggio, Lívia Oyagi, Lucas Grosso, Maria Laura Gándara Junqueira Parreira, Maria Vitória Paula Munhoz, Nathalia Melati, Nayara Moreira Santos, Sabrina Alvarenga de Souza e Yuki Agari Jorgensen Ramosformandos 2011 em Letras da PUC-SP, futuros professores de Língua Portuguesa e Língua Inglesa


05:20 - Dr. Rosinha/Youtrube: Os escritores Marcelino Freire e Cristovão Tezza participaram nesta semana do programa "Entre aspas", apresentado por Mônica Waldvogel na GloboNews. Com bom humor, os dois escritores rechaçaram a tese da Globo (e da velha mídia), que, a partir de trechos retirados do contexto, ataca o livro "Por uma vida melhor", adotado pelo Ministério da Educação para turmas de jovens e adultos.

Quando a apresentadora fala em "regra errada do português", imediatamente Tezza, professor aposentado da UFPR, a interrompe e a corrige: "Variedades não padrão".

Mônica responde: "Estamos tucanando aqui". Ao que Tezza rebate: "É um conceito linguístico esse. Todas as línguas do mundo funcionam assim, são variedades. [...] A diferença entre dialeto e uma língua é que uma tem exército, e a outra não. É a história das línguas."

Marcelino Freire cita o poeta Sérgio Vaz: "Quando a gente diz nós vai, é porque nós vamos".

Tezza explica:

"Quando você constrói uma gramática escrita, você escolhe formas, passa a escrever essa formas, passa a defendê-las. E elas passam a ser o certo. E aí se começa a estigmatizar o que não está daquela forma. Isso é construção histórica das línguas padrões [...].

O conceito de variedade linguistica é fundamental, não há mal nenhum em mostrar aos alunos, mesmo dos primeiros anos, que a língua é um conjunto de variedades, inclusive para trabalhar com a diferença e a importância da norma culta. O que não precisa é humilhar ninguém para fazer isso.. é um processo esmagador, a escola tem muito poder, o aluno chega lá, só fala a variedade dele, o professor vai olha, você é burro, senta ali no milho... não. Vamos trabalhar de outra forma. É uma questão didática."

"Que conselho vocês dão aos que estão tão preocupados?", questiona a apresentadora, ao final do programa.

É a deixa para Freire arrematar:

"Vão de Adoniram Barbosa: "Arnesto nos convidou / prum samba ele mora no Brás / Nóis fumo, num encontremo ninguém..." [mais risos]

  
http://www.youtube.com/watch?v=fx9TtTYhQxw

05:30 - Rodrigo Rovai: Paulo Coelho: pirateiem meus livros!

05:35 - Flávia Villela/Agência Brasil: Passeata em praia carioca condena suspensão do kit-antihomofobia

06:10 - Ig: Lula e o caso Palocci

06:10 - Piada pronta de  Aócio: PSD(b) agora é contra a privataria

E falando em hipocrisia reproduzo na íntegra este texto de Eduardo Guimarães:
 
PSDB espanca “maconheiros” na rua e “alisa” na TV



No domingo, no Fantástico, da TV Globo, foi ao ar reportagem em que o principal líder político do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, defende que usuários de maconha possam plantar a erva em casa e, também, que a lei deixe de penalizar o usuário da droga.

Enquanto isso, em São Paulo, o governo mais importante comandado pelo PSDB, através da polícia sobre a qual exerce controle absoluto, reprime com violência jovens que foram às ruas defender aquilo que o mesmo partido defende na TV pela boca dele, do tal líder político.

Segundo a Polícia, o governo e a Justiça de São Paulo, os garotos que foram à rua defender o que defende Fernando Henrique Cardoso teriam feito “apologia” à maconha. Resta saber quem fez tal “apologia” para mais gente, se os jovens na rua ou FHC na televisão.

Diante dessa situação esquizofrênica desse partido reacionário e violento nas ruas e gentil e progressista na mídia, surge uma questão que deve interessar ao menos aos partidários das teorias pró-maconha: não dá pra trocar o comportamento do PSDB das ruas com o da TV?

Abaixo, reportagens do Fantástico alisando aquele que diz coisas que basta qualquer outro dizer para os pistoleiros do PIG chamarem de “maconheiro” e do UOL mostrando o lado, digamos, mais “careta” do PSDB.

PSDB da mídia


PSDB das ruas



http://www.blogcidadania.com.br/2011/05/psdb-espanca-%E2%80%9Cmaconheiros%E2%80%9D-na-rua-e-%E2%80%9Calisa%E2%80%9D-na-tv/

23:00 - José Roberto Botochio, postado por Rafael Santos: A defesa de Palocci

29/05/2011

Frei Betto: A Igreja não tem o direito de encarar ninguém como homo ou hétero

Na realidade spin as Igrejas são cantoras ao invés de fofoqueiras
E cantam para todos, indistintamente
Lá, não sai nenhuma palavra da boca, apenas canto
Imagina só Silas MALAfaia cantando seus impróprios, extorquindo as pessas através do canto
Isso só se faz através da fala
Falar é coisa de macaco, é meio de se difundir preconceitos e incitar ódios contra o outro
Imperdível este texto de Frei Betto,dá para se entoar este texto através de um canto
Já a homofobia de Silas MALAfaia, impossível ser musicalizado


Os gays e a Bíblia
por Frei Betto, em Amai-vos

É no mínimo surpreendente constatar as pressões sobre o Senado para evitar a lei que criminaliza a homofobia. Sofrem de amnésia os que insistem em segregar, discriminar, satanizar e condenar os casais homoafetivos.

No tempo de Jesus, os segregados eram os pagãos, os doentes, os que exerciam determinadas atividades profissionais, como açougueiros e fiscais de renda. Com todos esses Jesus teve uma atitude inclusiva. Mais tarde, vitimizaram indígenas, negros, hereges e judeus. Hoje, homossexuais, muçulmanos e migrantes pobres (incluídas as “pessoas diferenciadas”…).
Relações entre pessoas do mesmo sexo ainda são ilegais em mais de 80 nações. Em alguns países islâmicos elas são punidas com castigos físicos ou pena de morte (Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Nigéria etc).

No 60º aniversário da Decclaração Universal dos Direitos Humanos, em 2008, 27 países membros da União Europeia assinaram resolução à ONU pela “despenalização universal da homossexualidade”.

A Igreja Católica deu um pequeno passo adiante ao incluir no seu Catecismo a exigência de se evitar qualquer discriminação a homossexuais. No entanto, silenciam as autoridades eclesiásticas quando se trata de se pronunciar contra a homofobia. E, no entanto, se escutou sua discordância à decisão do STF ao aprovar o direito de união civil dos homoafetivos.

Ninguém escolhe ser homo ou heterossexual. A pessoa nasce assim. E, à luz do Evangelho, a Igreja não tem o direito de encarar ninguém como homo ou hétero, e sim como filho de Deus, chamado à comunhão com Ele e com o próximo, destinatário da graça divina.

São alarmantes os índices de agressões e assassinatos de homossexuais no Brasil. A urgência de uma lei contra a homofobia não se justifica apenas pela violência física sofrida por travestis, transexuais, lésbicas etc. Mais grave é a violência simbólica, que instaura procedimento social e fomenta a cultura da satanização.

A Igreja Católica já não condena homossexuais, mas impede que eles manifestem o seu amor por pessoas do mesmo sexo. Ora, todo amor não decorre de Deus? Não diz a Carta de João (I,7) que “quem ama conhece a Deus” (observe que João não diz que quem conhece a Deus ama…).

Por que fingir ignorar que o amor exige união e querer que essa união permaneça à margem da lei? No matrimônio são os noivos os verdadeiros ministros. E não o padre, como muitos imaginam. Pode a teologia negar a essencial sacramentalidade da união de duas pessoas que se amam, ainda que do mesmo sexo?

Ora, direis ouvir a Bíblia! Sim, no contexto patriarcal em que foi escrita seria estranho aprovar o homossexualismo. Mas muitas passagens o subtendem, como o amor entre Davi por Jônatas (I Samuel 18), o centurião romano interessado na cura de seu servo (Lucas 7) e os “eunucos de nascença” (Mateus 19). E a tomar a Bíblia literalmente, teríamos que passar ao fio da espada todos que professam crenças diferentes da nossa e odiar pai e mãe para verdadeiramente seguir a Jesus.

Há que passar da hermenêutica singularizadora para a hermenêutica pluralizadora. Ontem, a Igreja Católica acusava os judeus de assassinos de Jesus; condenava ao limbo crianças mortas sem batismo; considerava legítima a escravidão e censurava o empréstimo a juros. Por que excluir casais homoafetivos de direitos civis e religiosos?

Pecado é aceitar os mecanismos de exclusão e selecionar seres humanos por fatores biológicos, raciais, étnicos ou sexuais. Todos são filhos amados por Deus. Todos têm como vocação essencial amar e ser amados.  A lei é feita para a pessoa, insiste Jesus, e não a pessoa para a lei.

Eduardo Guimarães: O despertar da juventude


A imagem acima percorreu a internet neste sábado. Como diz a mensagem que a repassa, traduz o espírito da Marcha da Liberdade com a qual, mais uma vez, São Paulo brindou o país, após deslumbrá-lo com o Churrascão da Gente Diferenciada.

Para quem não sabe, corre que até 10 mil pessoas podem ter participado, ignorando uma ordem judicial absurda, de cunho fascista.


Eu, que tenho me manifestado reiteradas vezes contra o conservadorismo paulista e a falta de idealismo da juventude, não posso deixar de reconhecer que, se há muita gente alienada em São Paulo, também há muita gente disposta a fazer a diferença, e que a juventude parece despertar.

A não-partidarização desses movimentos da juventude paulista, ainda que a alguns possa parecer despolitização, não é. É independência em relação a lideranças políticas que não estão sabendo representar o pensamento desses jovens cidadãos.

Aqui no Rio Grande do Sul, longe da minha São Paulo, terra de meus pais, avós, bizavós, tetravós, experimento orgulho da minha cidade que há muito não sentia, e alegria de ver que a juventude sempre será a juventude. Um dia ela desperta.

E viva a liberdade!

Celso Lungaretii:DERAM UMA CHANCE À PAZ 

Prevaleceu o bom senso: a autoritária, grotesca e potencialmente desastrosa proibição judicial não foi cumprida, a Marcha da Liberdade transcorreu pacificamente, ninguém se machucou nem a democracia saiu arranhada.

Cerca de 4 mil manifestantes se reuniram na avenida Paulista, seguindo então até a praça da República, sem provocações nem incidentes.

Durante o trajeto, foram entregando flores aos transeuntes e até para os PM's.

Tudo muito singelo, lembrando a primeira passeata contra a ditadura militar ocorrida em São Paulo no ano de 1968,  quando, protestando contra o assassinato do jovem secundarista Edson Souto no restaurante Calabouço (RJ), gritávamos: "Mataram um estudante, podia ser seu filho!".

Ficou comprovado que promotores e desembargador estavam fora da realidade, em todos os sentidos: viam ameaças inexistentes e não enxergavam sequer o ano certo no calendário.

No sábado da pancadaria, escrevi: avisa as "otoridade" que a ditadura acabou!

Alguém deve ter avisado...

10:00 - Enquanto o PIG torce pela morte de Dilma, médicos informa que ela está ótima.Este é o PIG, estas figuras que hoje torcem pela morte de Dilma chegaram a anunciar um estádio para comemorar o óbito de Fidel Castro. Estão esperando há anos pela data que nunca chega. Dilma viverá tanto quanto Oscar Niemeyer. Para desespero do PIG e pigueiros. A este respeito leia no Luis Nassif Online  via O Globo:  O relatório do Sírio sobre a saúde de Dilma

10:11 - Os pigueiros ou piguistas ou piguentos, sei lá,  o baronato da mídia, porta-voz desta direita decrépita, torce pela morte de Dilma. Que imprensa é essa que, ao invés de se reportar aos fatos, cria um mundo paralelo, manipula, nutre ódios e preconceitos, não está nem aí para o nosso País. Ódio pouco é bobagem. A este respeito leia no Blog do Dr. Givago via LNO:  Epoca supera Veja em imundície e quer matar a Dilma

10:15 - Eu sou a favor da descriminalização de todas as drogas (FHC). Se esta entrevista bombástica tivesse sido dada por Lula o PIG estaria fazendo o que senão alardeando por ai que ele(Lula) estaria fazendo propaganda de uso de entorpecentes. Nem artistas libertários como Ney Matogrosso são a favor da descriminalização de todas as drogas, até parece que o entrevistado estava fora de si durante esta entrevista, será que fumou um unzinho, não dá prá entender esta hipocrisia do governo de SP reprimir a Marcha da Maconha. A este respeito, Mônica Bergamo:  FHC e a descriminalização das drogas



11:00 - Às 10:15 citei o Ney Matogrsso, vamos à fonte:

"(...) O tema drogas também pauta a discussão. “Eu tomei ácido, na década de 60,70, onde também a droga era outra, tudo tinha qualidade. Não é essa droga malhada que se vende no País”. E acrescenta, em outro momento da entrevista: “Eu penso que a maconha deveria ser liberada e o crack deveria ser reprimido até o ultimo grão(...)”.
LEIA O TEXTO NA ÍNTEGRA

20:00 - A zelite brasileira boba que não é, veio com esta coisa do "escândalo" Palocci para confundir a base de Dilma. Sem base,sem apoio popular, como ocorreu com Collor, o impeachement seria questão de tempo
Abram os olhos, vejam o que de fato há por trás do tal "escândalo" Palocci, tenham um mínimo de racionalidade e parem de repetir a ladainha do PIG em defesa da ética, quem não conhece esta gente,claro que não se trata de defesa de ética coisissima nenhuma, sabe o baronato da mídia que, se Lula não foi derrubado porque ele(Lula) tinha apoio popular, com Dilma pode ser diferente, pois o tal apoio pode ser salopado através de uma poderosa campanha de difamação e mentiras na mídia, que vai desde o caso Palocci ao "estado terminal" de Dilma. Vacine-se contra o pig, o texto é de Dora Kramer, via Vi o Mundo, Luis Carlos Azenha conta a pedra: o objetivo seria mesmo um impeachment de Dilma.

20:40 - Catanhede, a musa da massa cheirosa,na Folha Tucana de SP: Temer afirma que elevou o tom de voz com Palocci

21:00 - Por um lado os moralistas de plantão se dizem alarmados com os 20 milhões que Palocci ganhou durante anos, tudo informado à receita. Por outro lado nenhuma marola por causa dos 30 milhões ganhos pelo tucano Roger Agnelli, ex-da Vale. Isto não não é enriquecimento ilícito com a conivência da Justiça? Se fosse o Palocci o barulho seria ensurdecedor, incrível as pessoas da esquerda não perceberem que o PIG, que enxerga bem longe, quer mesmo é o impeachement de Dilma, estão preparando o terreno, faz parte da estratégia mostrar a presidenta em "estado terminal" (Revista Época). Assim, a população não se levantaria em sua defesa. Abram os olhos, lembrem-se que em 2005 Lula só não foi deposto por um impeachment pq nós cerramos fileiras em sua defesa, sem essa portanto de morder na isca do pig com este trololó de “escândalo” Palocci. Escândalo é isso, se embolsar 30 milhões de uma tacada só, a este respeito leia Brizola Neto em "Gente fina é outra coisa"

23:00 -"(...) O Brasil poderia se tornar um grande produtor e exportador mundial da planta, gerando emprego para milhares de pequenos agricultores.


Legalizando, poderíamos também explicar melhor à juventude os males do vício. Conheço bem essa ervinha danada. Tenho milhares de amigos que fumam um back. Estudei letras na UERJ (antes de me formar em Comunication), frequentava a UFRJ, era tudo um fumacê só. Pra falar a verdade, aqui no Rio, entre a juventude "cult" universitária é difícil achar um elemento que não fume ou não tenha fumado. Os shows no Circo Voador antigo (mas já na Lapa), que eu assisti dos 17 aos 25 anos, mais ou menos, eram uma coisa de louco. Você mal conseguia respirar lá dentro de tanto vapor jamaicano.

Entretanto, a cannabis atrapalha a concentração, dá preguiça, engorda, confunde o cérebro, tira a energia que deveria ser canalizada para o estudo ou trabalho. E há que se cuidar, porque vicia sim. Não é um vício físico como a heróina, a cocaína e o crack, mas é um vício psicológico e cultural, que leva o cara a só se divertir depois de fumar um baseado.(..)
Leia mais em Legalizar a Maconha? de Miguel do Rosário

28/05/2011

Uma lição de matemática para os piguistas



Estou querendo fazer diferente: costurar o texto durante todo o dia, com programação para ser publicado, de forma programada,  após o fim do dia, ou seja, após a 00h
É que estou querendo tratar de assuntos que não apenas o da blogosfera
O spin se processará, também, nas ruas, quem sabe isso resulte em alguma arte

Enquanto este dia não chega, acabei de fazer um spin na rede:

Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, Palocci comprou um apartamento de R$ 6,6 milhões, registrado em nome de uma empresa de Palocci em novembro de 2010.

O Palocci cometeu a impropriedade adquirir um apto, já o  Armínio Fraga, ex-minsitro de FHC, que comprou o Mac Donalds por 1,5 bi, ah, este é competente e o Palocci é o corrupto

O PIG vem e me diz que não posso comparar. Porque não posso? Desde quando um ex-ministro tem imunidade por ser de direita

E o pior de tudo é que as pessoas repetem a ladainha do PIG, até parece que perderam qualquer noção de quantidade, de números
O Palocci faturou, durante anos, 20 milhões de reais através  de um serviço limpo e declaro à Receita Federal
Já dos 1,5 bilhões embolsado por Armínio Fraga, ex-ministro de FHC, disso o PIG não quer saber, não interessa a origem, mesmo que se trate de grana não informada à Receita Federal

Vamos  refrescar a memória:

O maior prêmio da Mega Sena foi alkgo em torno de 280 milhõe de reais, bem mais do que os 20 milhões de Palocci ganhos durante anos e bem menos do que os 1,5 bi faturados pelo ex-ministro tucano
Que bom se abrissem uma CPI para apurar o enriquecimento ilícito de todos os ex-ministros e não apenas de Palocci

Não caio nesta esparrela de PIG não

Até parece que o PIG perdeu a capacidade não apenas de comparar, se bem que não se trata disso, eles(piguistas) sabem muito bem que 1,5 bi é mais do que 20 milhões, no entanto insistem em transformar uma questíncula numa grande questão
Dilma não pode recolher os louros desta sequência de sucessos na economia, no comércio exterior, etc
Ela tem que ser detonada, onde já se viu depois de um operário uma mulher se bem sucedida, ainda mais uma mulher de esquerda

Governo de SP, incluido aqui Judiciário, Legislativo e Executivo: TJSP proibe a Marcha da Liberdade

Celso Lungaretti,  ótimo texto apontando que SP ainda vive sob os auspícios da ditadura militar: A liberdade está proibida em SP

Marina Sant´Anna (PT-GO), que votou  Contra o Código Florestal

Agora mesmo no pé do spin,,,....pé ou rodapé ou base, tanto faz
É sempre prudente olhar em frente, mas é difícil olhar para mais longe do que pode ver-se.
Winston Churchill

Para bom entendedor um pingo basta, aqui um texto lúcido sobre o "escândalo" Palocci, há que se ver mais longe do que tentam nos fazer enxergar.
Cláudio Ribeiro, Outras Palavras : Ressignificação de Palocci: a defesa do personagem simbólico

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo." Fernando Pessoa. A este respeito,
Miguel do Rosário: Esclarecimentos sobre minha ideologia

Do amigo Antônio Pinheiro,  via e-mail:
 

IV Avatar do Rio Meia Ponte: Habemus Papa!

27/05/2011

Auau a pig quer se autoregulamentar!!!

Na foto o dono do Estadão autoregulamentado
Auau a A autorregulamentação da ANJ

Estou querendo fazer diferente por aqui, afinal de contas o spin tem que ter, e tem, milhões de possibilidade, assim como se fosse, e é, uma Fita de Moiébius e, se não for assim não me serve,,,

Quero que seja como como nos velhos tempos,,,na cidade...o sonho desta noite...pintura...spin real,,,eram várias obras,  uma delas se parecia a uma colagem ou algo a la Duchamp do Maranhão,,,.meio moncromático,,,... um pedaço do Estadão colado, a compradora me perguntou em que ambiente da sala pendurar e lhe disse: no porão


Mais um texto brilhante da nossa querida Inês Nassif, é bastante agradável ler o que ela escreve, de fácil compreensão apesar da complexidade que o tema exige.
Quanto ao assunto da postagem, é só uma questão de tempo Dilma assumir seu papel de lider, sair às ruas, ir a comícios, claro que ela vai perceber que esta coisa que se aventou de que ela(Dilma) era discreta era na verdade uma cilada do PIG, o golpe estava sendo preparado na calada da noite enquanto os elogios à presidenta saiam nos jornais, até na capa da Veja
É importante se liderar, não se pode delegar esta competência a outrem, ao pig por exemplo, jamais


O texto está falando de liderança, da importância de se ser político e não apenas  técnico. Um exemplo de liderança: Ellen  Johnson, presidenta da Libéria.  Ela foi pessoalente,  e não de forma terceirizada, aos lados em conflito, ficou na linha de tiro, assim pacificou aquele país africano.  Nem tudo pode ser delegado, terceirizado, a política então... Aquilo que implica em questões técnicas, sim, pode ser terceirizado, a política não: ou se lidera ou se é liderado. No momento quem está liderando senão o PIG? Até pessoas da esquerda morderam na isca. Fiquei pasmo de ver os comentários a uma postagem de Emir Sader. Coisa de louco, as pessoas estão ensandecidas, tal qual papagaios reproduzindo um discurso tosco do pig *


Vermelho: Ex-agente do DOPS perde em ação contra jornalista



Opera Mundi: Um sonho que não morreu: A Comuna de Paris

Agora mesmo no pé do spin,,,....pé ou rodapé ou base, tanto faz
Não sou nem ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo.
Sócrates

Com o “escândalo’ Palocci dá pra perceber que quando Dilma foi a Folha o que estava em jogo era nada mais nada menos do que uma transferência de poder, de liderança, Dilma não percebeu a cilada.
Agora se ela(Dilma) demitir Palocci a liderança estará sendo entregue de vez, ai não tem mais volta, como disse Lula, a governança estará comprometida, o governo vai se arrastar por 4 anos, a não ser que Dilma ceda a cadeira para o Otavinho Frias, leia-se Cerra.
A este respeito leia este texto de Brizola Neto

Dois ótimos textos criticando Palocci e o PT, boa leitura
Mino Carta/Carta Capital:  PT esqueceu os trabalhadores
Milton Temer/PSOL: Carta aberta aos petistas

Miguel do Rosário: Ainda sobre o código florestal
Em defesa do código

"(...) Para não terminar em tom de apocalipse este texto, porém, há que dar uma boa notícia: o país real, essa nação que trabalha, estuda, progride, anseia, sonha – que pulsa, enfim –, não está nem aí para a politicagem. Está subindo na vida. O problema é se a sabotagem conseguir paralisar o governo. Aí, o mundo da fantasia da política se materializará no mundo real.(...)" (EG)
Brizola Neto: Dilma precisa melhorar sua comunicação. Quem não se comunica se trumbica.

Eduardo Guimarães:  Assista ao Encontro dos Blogueiros do Rio Grande do Sul

Há muitos desavisados por ai ao PIG  pela “liderança” na promoção da “democracia no Brasil”. Eu que não caio nesta esparrela, se o PIG me manda ir por um caminho vou exatamente pela direção oposta,  sei muito bem o que é o PIG: um cartel formado formado por uma casta decrépita e predatória, há séculos eles depredam nosso Pais, pq agora teriam se convertidos em santos defensores da ética.

O PIG quer a derrota de Dilma, imagina só se Palocci fosse de algum partido tipo DEM ou PSDB se o tal "escândalo" seria de fato um escândalo

A zelite brasileira não é boba e veio com afagos à Dilma enquanto preparava o bote na calada da noite, ao dar tapinhas nas costas da "presidenta discreta" o PIG fazia nada mais nada menos do que recuperar um espaço que havia perdido nos últimos tempos

Prá começo de conversa o PIG é formado por no máximo 6 familias que comandam o latifúndio midiático no Brasil

O PIG é o braço direito da direitona

O PIG está indicando um caminho que não podemos aceitar: o do retrocesso e da ingovernabilidade,  o latifúndio da comunicação não dá ponto sem nó

Em 27 de maio de 2011 15:34, Antonio Leandro da Silva Neto escreveu:
Prezado José Carlos Lima,
 
 
 
Seu comentário "Para olhar o caso Palocci", feito no Blog do Azenha, foi para mim muito elucidativo. Eu não estava entendendo de onde vinha o fogo que atinge o Ministro. Mas o que eu continuo não entendendo é porque o Paulo Henrique Amorim também ataca tão ferozmente o Ministro.
 
 
Obrigado pela atenção,
 
 
Antonio Leandro


Este "escândalo" Palocci que, fosse ele(Palocci) de um governo tucano não seria escândalo, é um golpe contra o Brasil, arquitetado por inimigos externos e internos.

O PHA tem a luta dele, muitas vezes pessoal, contra qualquer um que, para ele, tenha alguma ligação com Daniel Dantas. O PHA tem seus motivos para ser visceral, pois é muito perseguido pelo DD e cia, incluindo aqui a velha imprensa, para o PHA o Palocci faz parte do esquema da direita, claro que ele exagera, pois o Palocci deu sua contribuição ao nosso País, a este respeito o Miguel do Rosário escreveu um bom texto, segue logo abaixo um comentário do Burburinho, que acho oportuno pq tem gente caindo do bla bla bla do PIG segundo o qual não se pode comparar, não pode pq? Claro que não pode pq o PIG é um panfleto a serviço da zelite brasileira, que de boba não tem nada.

Miguel do Rosário: Caso Palocci: Ingenuidade, oportunismo e manipulação

Burburinho: tudo sobre Serra, FHC, Preciado e Ricardo Sergio

Poucos conhecem (ou conheciam) a folha corrida dos tucanos de SP como Rodrigues

Stanley Burburinho, o reparador de iniquidades, localizou na Folha (*), na Folha (!) a resposta ao que este Conversa Afiada tinha sugerido, antes do debate na Rede TV: botar o Preciado e o Ricardo Sérgio no pedaço.

O amigo navegante verá que o Farol de Alexandria diz ao Mendonça de Barros: - não te meta nisso !

Digno de um estadista, não ?

De um “primeiro mandatário” da Nação.

(Disse o Ciro Gomes: o FHC não rouba, mas deixa roubar.)

Vamos ao implacável Burburinho e chore de vergonha, amigo navegante
(por falar nisso, por onde anda o Fernando Rodrigues ?):

Abaixo, quatro matérias publicadas pela Folha de São Paulo em 2002, no espaço de cinco dias, falando das ligações de Ricardo Sergio com Serra, Preciado e FHC e com explicações sobre os bastidores da privatização da Vale:

1 – No BB, Ricardo Sérgio ajudou empresário ligado a Serra

2 – Entenda o caso da privatização da Vale do Rio Doce

3 – Saiba os bastidores da privatização da Vale do Rio Doce

4 – Saiba mais sobre Ricardo Sérgio, ex-diretor do Banco do Brasil

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/09/13/burburinho-tudo-sobre-serra-fhc-preciado-e-ricardo-sergio/

* pig - partido da imprensa golpista

26/05/2011

Isso é lindo




Fazendo um spin na rede

06:45 - Abertura, exegese, respeito ao outro neste texto de Frei Beto: Os gays e a Bílblia

07:00 - Tenho a impressão de que as lideranças religiosas apoiarão a campanha contra a homofobia bem como a criminalização deste tipo de agressão provocado por ódio contra homoafetivos. Isto poderá ocorrer,  até mesmo por uma questão de humanismo. Pois que trata-se de uma contradição e tanta uma religão ser contra o combate à violência, e o que é a homofobia senão uma violência covarde. O Brasil não pode aceitar nem ser conivente contra qualquer tipo de crime de ódio, seja ele praticado contra negros, nordestinos, mendigos, gays, etc. Nosso país não é uma teocracia, pelo contrário, é laico, o que quer dizer que o Estado tem como dever dar garantias de vida ao cidadão, a todos eles independentemente da sua orientação sexual.  Ou será que o STF terá que entrar em campo mais uma vez para garantir direitos previstos na CF.
Gunter Zibell: Vamos ver os vídeos então...


07:05 -Há muito disse que me disse em torno do kit anti-homofobia. É bem provável que Dilma tenha visto videos que não faziam parte da campanha contra este tipo de violência nas escolas. Até mesmo porque a web está infestada por virais provocados postados homofóbicos,  isto como forma de propagandear que o kit anti-homofobia tem como objetivo  "ensinar nossos filhos a virarem gays"(esta frase aspada e do deputado federal Jair Bolsonaro, que ao praticar crime de racismo contra Preta Gil, saiu pela tangente dizendo-se homofóbico mas não racista). Uma forma de defesa dele(Bolsonaro), uma vez que a homofobia, ou seja, praticar violência ou incitar o ódio contra homossexuais ainda não é crime no Brasil.
Brizola Neto: A polêmica do kit anti-homofobia  

07:10 - Agora me vem uma dúvida: como falar da violência contra gays sem falar das suas relações, sem mostrar que eles existem, como são, é isso que se quer ocultar. Como fazer uma campanha contra o racismo sem mostrar o universo dos negros. Eis a questão. Este vídeo "Valter conta para Alê que é gay" não faz parte do kit, é da novela Malhação. É que pelo andar da carruagem não é de se estranhar que este material seja exibido por aí como sendo parte do "Kit Gay"
KrishnaA bancada evangélica e o veto ao kit anti-homofobia




07:23 - Enquanto isso o mundo gira
Gato e seu dono observam movimentação da imprensa em frente ao edifício na Broadway onde Dominque Strauss-kahn está sob prisão domiciliar. Foto: Reuters



07:24 - Luis Nassif:  Folha: da arte de manipular informações Juntam-se informações sobre o tema: a restituição de imposto à WTorre pela Receita.
1. A Receita pagou com rapidez a devolução pleiteada.
2. A WTorres contribuiu oficialmente para a campanha de Dilma
3. A Wtorres é cliente do escritório de lobby de Antonio Palocci.
Pronto. Tem-se a matéria e a manchete.
No meio do caminho, na bateia dos repórteres cai a informação de que o pagamento se deveu a um mandado de segurança impetrado pela empresa. Ou seja, a Receita pagou porque foi obrigada pela Justiça. Toda suposição anterior é derrubada. Para não perder o escândalo, dilui-se a informação principal no meio da matéria, como se fosse um elemento menor - e não o central - e mantem-se a versão falsa. E prossegue-se na aula do antijornalismo.


07:25 - Luis Nassif: Para entender a consultoria de Palocci

07: 30 - Eduardo Guimarães com um ótimo texto sobre o caso Palocci: A conta da lua-de-mel

07:35 - Miguel do Rosário: Código Florestal e chapeuzinho vermelho

25/05/2011

Discurso do presidente Barack Obama para adolescentes gays, contra o preconceito


O Brasil não é uma teocracia nem um pais heterocrata. Nação civilizada respeita seus cidadãos e procura defendê-los, o que implica em aprovação de leis para manda para a cadeia quem pratica ou incita crime de ódio, como é o caso da homofobia, porque será tão difícil se entender isso. Nem mesmo por uma questão de humanismo algumas cabeçorras conseguém se abrir. Como disse Eisntein, no dias atuais é mais difícil se desintegrar um átomo do que um preconceito. Assista ao discurso do presidente Barack Obama para adolescentes gays, contra o preconceito. Com legenda em português.

Fazendo um spin na rede

08:40 -Incrível o nosso país, qualquer projeto que vise tirar um pouqinho dos que tem muito no sentido de amenizar a desigualdade social é isso o que ocorre, nem a CPMF, para ajudar na saúde dos pobres, a zelite quis ajudar, eta nóis
Folha de SP: A irritação de Dilma com a aprovação do Código Florestal

08:45 - Mistério. Há milhões de escritores, profissionais e amadores, de Portugal, na web, o Saramago foi um deles.  Kd os escritores brasileiros na web, eles não aparecem nem mesmo para falar de futebol ou, quem sabe, dar um bom dia para nós. Já há algum tempo venho constatando que os escritores brasileiros, ao contrário dos seus congêneres em Portugal, fogem da internet como o diabo foge da cruz, o que é uma pena.   Procure um escritor brasileiro, um blog de algum deles, de dou um doce se vc achar. E olhe lá que em qualquer sociedade os escritores são a alavanca do desenvolvimento e do progesso. No entanto, se escondendo desse jeito, ainda mais num mundo em que se procura compartilhar o conhecimento,,,,…realmente não dá prá entender. Mistério, mistério.

Pavão, olha teus pés!

http://3.bp.blogspot.com/_S9C75RhE8Tg/SClqo-z4cMI/AAAAAAAAA7k/GtLVM0zDdoM/s320/pavao.jpg
Na foto o PIG*  nem percebe a feiura dos próprios pés

O PiG que não conte comigo, não vou morder na isca, face à sua saúde frágil,  temos é torcer para que Dilma conclua seu mandato, há muita gente, inclusive da esquerda, sem a menor sensibilidade neste sentido, todos indo na do pig que nem maria-vai-com-as-outras
Tô fora, o pig contar comigo, jamais
Sei que há ex-ministros que viraram banqueiros, uns ficaram bilionários, e olhe lá que nem foi às custas de assessoria, de serviço informado à Receita e sim às custas de desvio de dinheiro público
Qual foi mesmo o crime que Palocci cometeu contra a administração pública ou mesmo contra o interesse público
Ah sim, vendeu informações que ele tinha na cabeça
Isso prejudicou o Brasil em que sentido
Claro que não, claro também que as empresas pagam milhões por este tipo de assessoria que a lei, pelo menos até então, não considera crime
E só é crime aquilo que é previsto em lei
Pavão, olha teus pés!

* PIG - Partido da Imprensa Golpista

Fazendo um spin na rede
00:11 - Mídia:  dono do Estadão, que assassinou a própria namorada, se entrega à polícia
Bonitinho mas ordinário

00:12 - IV Avatar do Rio Meia Ponte:  No ranking da corrupção o PT é lanterninha.

05:46 - Eduardo Guimarães: Aos detratores dos blogueiros progressistas

"(...) Não é o caso dos meus amigos Paulo Henrique Amorim ou Rodrigo Vianna, por exemplo. Não aceitam que Palocci tenha enriquecido rapidamente(...)"

O PHA publicou um texto em que reconhece que Palocci não cometeu qualquer ilegalidade.
Por outro lado ele(PHA) afirma que Palocci foi imoral.
Desde quando é imoral se enriquecer no capitalismo quando isso se dá por meios legais.

Tá aí uma embarcação na qual não podemos embarcar jamais, a seletiva canoa do pig
O que me chama a atenção é que muitos cairam de patinho na pegadinha das Folhas, Estadões e Vejas
Até a Carta Capital!!!!

Falando em Estadão, o dono do jornal acabou de ir pro xilindró por ter assassinado a namorada
Ser homicida sim, é ilegal, é imoral em qualquer parte do mundo, seja em regime capitalista ou socialista
Quanto a enriquecer por meios lícitos, nem tanto, aliás, nem um pouco

Também admiro PHA, sabemos que ele tem dezenas de processos abertos por Daniel Dantas e outros malas sem alça contra ele, temos sim que respeitá-lo, ele tem moral prá escrever o que escreveu sim, como bem lembrado, o que é muito diferente destes que só atacam Palocci e nunca Pérsio Arida ou Ermínio Fraga.

06:14 - Paulo Henrique Amorim: Palocci não foi ilegal. Foi imoral
Repito, desde quando mesmo é imoral se enriquecer no sistema capitalista
Isso é da natureza do sistema, repito, não embarco de jeito nenhum na canoa furada do PIG
Veja só, logo quem, esta gente que defendeu com unhas e dentes a ditadura militar, defende-a até hoje, eles nunca se emendam
A troco de que, logo agora, eu iria acreditar que, de repente,  os Frias, Marinho, Mesquita e Civita deixaram de ser hipócritas
Comigo não cabritinho
Fui

06:30 -  Rezo 30 vezes por dia para jamais cometer o pecado de fazer coro com estes malas do pig, falando nisso, o dono do Estadão acabou de ir pro xilindró por ter assassinado a namorada, isso sim, é ilegal e imoral, o que não é o caso de se enriquecer no capitalismo, desde que isso se dê por meios lícitos, o caso de Palocci.

O PHA tem moral para criticar Palocci pq ele(PHA) não é seletivo, critica também Pérsio Arida e outros blindados do PiG

Deixando o "escândalo" Palocci um pouco de lado, vamos saber um pouco sobre um Pérsio Arida, ex-ministro de FHC, que ninguém fala
O economista Pérsio Arida, ex-presidente do Banco Central (BC) no governo Fernando Henrique Cardoso, está entre os indiciados pela Polícia Federal (PF) na Operação Satiagraha. Diretor do Opportunity Asset Management entre agosto de 1996 e março de 1999, Arida foi enquadrado por suposta evasão de divisas, quadrilha e gestão fraudulenta. Agência Estado

07:30 - Afonso Romano Santana Neto: Escandalizado com o escândalo
Imperdível este texto de ARSN sobre o "escandalo" do baronato da mídia em torno do livro didático "Por Uma Vida Melhor"


Pelo título pensei que ARSN estivesse escandalizado com o "escândalo' Palocci, muita gente repetiu que nem papagaio o trololó do pig, kd o Pérsio Arida, este sim ficou trilionário na base da maracutaia, caiu na malha da Sarte Agarra, etc, mas os barões da mídia não tem olhos nem ouvidos nem boca para certas coisas

07:45 - Luis Nassif:  O escândalo do livro que não existia

07:50 - IV Avatar do Rio Meia Ponte
Nada de novo no vocabulário da velha imprensa, quanto a estes que  a repetem sem dar-se conta do que há por detrás de tudo isso, meu desprezo. Prefiro papagaios de verdade
http://www.advivo.com.br/blog/iv-avatar-do-rio-meia-ponte/ah-esses-papagaios-de-jornal-de-vocabulario-curto


07:55 - Da Folha tucana de SP: A Caixa e a violação do sigilo do caseiro
Notícia requentada, onde é mesmo que está a novidade, inclusive, para quem tem memória, Lula demitiu Palocci por este motivo
Vai ver que a Folha não está encontrando novos "escândalos", agora deu para requentar notícias velhas

07:57 - Da Folha tucana de SP: A resposta da Prefeitura de SP sobre o vazamento de dados
"(...) os acessos ao ambiente da empresa Projeto no sistema da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, realizados no período de 1º de janeiro de 2010 a 17 de maio de 2011, foram realizados pela própria empresa ou por servidores da Secretaria de Finanças, de forma motivada para realização de procedimentos demandados pelo próprio contribuinte (retificação de lançamento e pagamento de tributo).(....)"
Olá Kassab, Cerra,,,...não é isso que ser quer saber e sim quem repassou os dados para a imprensa, isto sim, que é quebra de sigilo fiscal, eta nóis

08:00 - IV Avatar do Rio Meia Ponte
Um pouco de humor prá relaxar. É do venerando mestre Hari Prado: Homens bons vestem armadura para enfrentar ataques bolchevistas

08:05 - André Barros: O relato do advogado da Marcha da Maconha 

24/05/2011

Homofobia tem que ser crime

As Igrejas, todas elas, até mesmo por uma questão de humanismo, precisam defender a aprovação da  lei que prevê a criminalização da homofobia



CARTA ABERTA A ANGÉLICA IVO, MÃE DE ALEXANDRE THOMÉ IVO RAJÃO QUE COMPLETARIA HOJE 15 ANOS

LEIA O TEXTO COMPLETO

Fazendo um spin na rede:

12:00 - Marcelo Rubens Paiva: A moda agora é  ser reaça

12:22 - Correio Nagô: Morre Abdias Nascimento, guerreiro do povo negro

18:13 - Luis Nassif: Agradecimentos
Meu comentário
Aproveito a oportunidade para dizer que o nosso blog coletivo promete, com certeza vai rolar muita interatividade por lá
Não estranhem se o blog coletivo ficar tão visitado quanto o LNO, vamos fazer do blog coletivo um espaço de diversão, entrentenimento e informação
Caro LN, nós é que agradecemos por sua existência, sua luta, sua dignidade
http://www.advivo.com.br/brasilianas/blog

19:00 - Eduardo Guimarães: Todos terão voz
O autor diz que, com as novas mídias, todos terão voz

19:30 - Chico Buarque anda para desembuchar.

 

19:00 - Dicionário: O que é desembuchar
v.t. Desimpedir, desentalar (o que estava embuchado).
Falar, confessar (o que se estava ocultando); desabafar.

20:00 - Miguel do Rosário: Mais pitacos sobre o caso Palocci
"(...) É covardia, no entanto, usar Palocci para estabilizar a economia, para ajudar na arrecadação de campanha, e depois lançá-lo às feras na primeira crise, antes mesmo de surgir qualquer prova cabal de algum ato ilícito.(...)"

20:44 - Vermelho: Lula pede a petistas união em defesa de Palocci
"(...) De acordo com o senador Paulo Paim (PT-RS), a reunião serviu para tratar de reforma política. "A única coisa que senti na reunião é que não há prova concreta contra Palocci no momento e que quem está acusando tem que provar. Esse tema foi comentado nesse sentido: o fato está aí e nós vamos acompanhar o desenrolar com muita convicção de que, até o momento, não tem nada que comprove qualquer tipo de denúncia contra o Palocci de forma concreta. O (ex-presidente) Lula vai conversar e está conversando com as bancadas, mas está falando sobre a importância da reforma política", afirmou.

Para o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), Palocci não cometeu "atos ilícitos" durante os quatro anos em que foi deputado federal, entre 2007 e 2010. "O pedido do (ex-presidente) Lula foi para que estejamos unidos em defesa de Palocci que é uma pessoa importante na administração da presidente Dilma Rousseff e que certamente saberá explicar todo e qualquer procedimento que aconteceu com esses episódios", disse Suplicy. "O importante é defendermos um companheiro que, acreditamos, age com seriedade e que tem dado uma contribuição muito significativa para o Brasil e para o PT e temos razões para confiar no prosseguimento dele, acho importante que haja unidade da bancada."(....)"

23/05/2011

Por Uma Vida Melhor



A letra A é o desenho invertido de uma vaca
A letra A é a reprodução do som da palavra "vaca"
Ainda nas cavernas um hominídeo balbuciava "vuaaaaaaca" para referir-se à vaca

Com o passar do tempo simbolizou o som através de um desenho
Desenhou a cabeça de uma vaca, inverteu o desenho

Palavras foram sendo desenhadas com a mesma lógica, ou seja, sons foram reproduzidos através de desenhos,,..símbolos

Poste em construção,,,,.... continuo depois este assunto que começou aqui
 "Triste época a nossa, em que é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito." (Eistein)

..,,
Fazendo um rápido spin na rede

08:20 - Luis Nassif: A busca diária do escândalo

22/05/2011

Palocci, Strauss-Kahn e a presunção da culpa

Na realidade spin não existe nenhuma diferença entre crime e doença, de forma que, se não somos capazes de curar, como julgar?
Ainda mais como se tem feito ultimamente, ótimo texto do Eduardo Guimarães, em seu blog



O domingo amanheceu com uma notícia surpreendente garimpada pelo blogueiro Mello em um site noticioso português: o ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn, o DSK, dera entrevista, meses antes de ser acusado de estupro, dizendo temer que sua fama de mulherengo estimulasse algum adversário político a armar um flagrante de estupro contra si.

No dia em que estourou o escândalo sexual em que se meteu o então chefe do famigerado FMI, de triste memória para os brasileiros, publiquei post em que, apesar de relevar a injusta dificuldade que as mulheres vítimas de estupro têm para conseguir justiça contra os agressores, estranhava o caso.

Como um homem com tanto a perder, como DSK, cometeria um desatino de tal monta, ao tentar estuprar uma camareira de hotel que facilmente poderia denunciá-lo ao terminar o ato de agressão?

Não tardou para que chovessem agressões nos comentários do post. A maioria tive que bloquear porque não apenas me faziam acusações injustas como, também, agrediam até a minha família. Publiquei só as discordâncias respeitosas. E, no Twitter, perdi pelo menos uma dezena de seguidores que, ao lerem que eu não condenava o diretor do FMI in limine, julgaram-me quase um seu cúmplice.

Não é demais, ainda que os mais renitentes venham a discordar, dizer que a mesma situação se aplica ao ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. Não que, contra ele, pesem indícios tão fortes quanto os que pesaram contra DSK. Muito pelo contrário. O “furo” que a Folha de São Paulo diz que deu ao noticiar o crescimento patrimonial dele foi obtido sabem onde? Em suas declarações de imposto de renda.

Pois é…

Enfim, o que se nota é que, cada vez mais, os brasileiros vão perdendo a noção de um dos princípios mais edificantes da humanidade, oriundo da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, formulada em 1791, na França, no âmbito da Revolução Francesa: o princípio de presunção da inocência, que preconiza que todo homem seja considerado inocente até a decisão de um julgamento justo, que contemple amplo direito de defesa e recursos.

A indústria jornalística, em seu afã de produzir espetáculo ou de demonstrar poder ou de destruir adversários político-ideológicos ou de tudo isso junto, vem liderando, desde sempre, a relativização da presunção da inocência. Que o digam os donos da Escola Base.

Aliás, o próprio Palocci vive um processo mais incrível do que o de relativização do preceito constitucional brasileiro (art. 5º, inciso LVII, da Constituição Federal) de presunção da inocência. Contra ele, pratica-se a afirmação da culpa à revelia de ter sido inocentado pela Justiça da acusação de ter violado o sigilo do “pobre caseiro” que recebeu quase 40 mil reais “do pai” uma semana após se reunir com o DEM e pouco antes de denunciar o mesmo Palocci.

O caso Palocci é tão incrível que ontem (sábado) coloquei uma pergunta simples no Twitter e no Facebook que mais de cem pessoas que tentaram responder, não conseguiram: “Qual é a acusação contra Palocci?”. ( O grifo é meu)

Pois é, simples assim: ninguém conseguiu responder qual é a acusação que se faz a alguém que já pedem para ser demitido do cargo. Simplesmente não há acusação, há só suspeita com base em informações que ele mesmo forneceu em sua declaração de imposto de renda. Suspeitam de que o crescimento de seu patrimônio não seja legal por ter ocorrido logo depois de ocupar o cargo de ministro da Fazenda, que, como todos sabem, enriquece a todos que o exercem.

E por que o cargo de ministro da Fazenda enriquece? Porque quem o exerce tem acesso a informações valiosíssimas sobretudo sobre o mercado futuro, sobre tendências de câmbio, inflação etc. E como a lei só impõe 120 dias de “quarentena” para membros da equipe econômica dos governos, eles podem, após míseros quatro meses, usar as informações que amealharam nos cargos.

É errado, mas como é que se vai condenar só Palocci pelo que todos os outros que ocuparam o mesmo cargo também fizeram? Um dos muitos seguidores no Twitter que pensam o oposto do que pensam os que querem condenar Palocci (sem dizer sob que acusação), sentenciou: “Você obterá mais de 40 milhões de mensagens e nenhuma resposta”. Outro propôs: “Palocci é culpado porque é gordo, feio e bobo”.

O que preocupa, pois, não é Palocci, mas o princípio constitucional de presunção da inocência. Sobretudo quando a realidade é falseada para condizer com a acusação.

Vejam, por exemplo, a notícia que a mídia espalhou de que o procurador-geral da República, doutor Roberto Gurgel, teria intimado Palocci a dar explicações. Dito assim, é uma grosseira mentira. O que o PGR fez foi seguir o rito processual decorrente de duas representações que a oposição protocolou no Ministério Público Federal contra o chefe da Casa Civil.

Pouco antes, vale ressaltar, Gurgel já havia declarado que não havia nada que incriminasse Palocci e que não fora oferecido nenhum indício relevante para abrir inquérito contra ele. Isso significa que a Procuradoria não iria propor nenhuma ação contra o principal ministro do governo Dilma Rousseff. Contudo, o noticiário induz à crença de que foi isso o que ocorreu.

Não é por outra razão que, no Brasil, está quase que vigendo a presunção da culpa, ou seja, o que mais se vê e ouve é que Palocci tem que provar que não fez nada de errado, mesmo que ninguém saiba exatamente o que seria. Afinal, assim como no caso Dominique Strauss-Kahn, parece que o ministro brasileiro é culpado e, assim, há que puni-lo antes (com perda do cargo) para só depois provarem-lhe a culpa, quando (ou se) acharem alguma prova.

Sabem o que me move? Se um ministro de Estado está sujeito a ser acusado e condenado sem provas ou meros indícios que não tenham sido oferecidos por ele mesmo, você, antipetista, ou você, simpatizante do governo que está cedendo à gritaria, estão agindo contra um dos principais princípios da civilização, consagrado há mais de duzentos anos, de que todo cidadão é inocente até prova em contrário.

Cuidado. Ninguém está livre de ser acusado injustamente. Só então entenderá quão valiosa é a presunção da inocência e por que todos devemos ser seus guardiões.

http://www.blogcidadania.com.br/2011/05/palocci-strauss-kahn-e-a-presuncao-da-culpa/

Fazendo um spin na rede,,....

21:00 -  Bilionários do Brasil,,,...isso é que é grana! O que estes bilionários tem feito pelo Brasil a não ser, por exemplo,  não pagar a CPMF, uma grana que hoje faz falta no custeio da saúde.

1º lugar – Eike Batista – US$ 30 Bilhões (RJ)  - “8º no MUNDO”
2º lugar -  Jorge Paulo Lemann,  US$ 13,3 bilhões ( carioca radicado em SP)
3º lugar -  Joseph Safra,  US$ 11,4 bilhões (SP)
4º lugar -  Marcel Herrmann Telles, US$ 6,2 bilhões  (sócio de JPL – carioca radicado SP)
5° lugar – Dorothea Steinbruch e família – US$ 5,8 bilhões (SP)
6º lugar- Carlos A. V. Sicupira – US$ 5,5 bilhões (sócio de JPL – Carioca radicado RJ/SP)
7° lugar – Antônio Ermírio de Moraes e família – US$ 5,3 bilhões (SP)
8° lugar – Aloysio de Andrade Faria – US$ 4,3 bilhões (SP)
9° lugar – Abílio dos Santos Diniz – US$ 3,4 bilhões  (SP)
10° lugar – Alfredo Egydio Arruda Villela Filho – US$ 3,2 bilhões (SP)
11° lugar – Ana Lucia de Mattos Barretto Villela – US$ 3,2 bilhões(SP)
12. Antonio Luiz Seabra – US$ 3 bilhões (RJ)
13. André Esteves – US$ 3 bilhões (RJ)
14. Fernando Roberto Moreira Salles – US$ 2.6 bilhões (RJ)
15. João Moreira Salles – US$ 2,6 bilhões (RJ)
16. Pedro Moreira Salles – US$ 2,6 bilhões (RJ)
17. Walter Moreira Salles – US$ 2,6 bilhões (RJ)
18. Rubens Ometto Mello – US$ 2,5 bilhões (SP)
19. Moise Safra – US$ 2,4 bilhões (SP)
20. Elie Horn – US$ 2.1 bilhões
21. Jayme Garfinkel – US$ 2 bilhões (SP)
22. Maria de Lourdes Egydio Villela (Milu Villela) – US$ 2 bilhões (SP)
23. Edson de Godoy Bueno – US$ 2 bilhões
24. Dulce Pugliese de Godoy Bueno – US$ 1.9 bilhão
25. Guilherme Leal – US$ 1,7 bilhão
26. Liu Ming Chung – US$ 1.6 bilhão
27. Joao Alves de Queiroz Filho – US$ 1.4 bilhão
28. Lina Maria Aguiar – US$ 1.4 bilhão (SP)
29. Julio Bozano – US$ 1,3 bilhão (RJ)
30. Lia Maria Aguiar – US$ 1.1 bilhão (SP)



O caso Palocci: ingenuidade, oportunismo e manipulação



Há muita gente fazendo coro à ladainha da velha imprensa no caso Palocci. Aqui um bom texto do Miguel

:

Atacar Palocci seria uma excelente oportunidade para este blogueiro demonstrar sua independência em relação ao governo Dilma. Afinal, de fato, ser blogueiro (blogueiro político, para ser mais exato) tornou-se uma espécie de cargo militar na guerra midiática em curso no Brasil desde a assunção da esquerda ao poder, em 2003.



A gente vê os erros em nosso próprio campo, mas a prioridade é defender o nosso lado e atacar o adversário. Não é uma filosofia muito bonita, do ponto-de-vista da ética jornalística, mas é a realidade concreta, como diria Lênin. E os jornais, na verdade, são apenas mais hipócritas, quando negam ter igualmente uma postura orgânica em defesa de uma ideologia e dos partidos políticos que a professam. A gente nunca está totalmente à vontade nessa guerra, todavia, e sonhamos em abandonar a farda e nos tornarmos verdadeiramente imparciais. E aí que se dane Palocci e Dilma. Eles que se virem. Eu sou um blogueiro livre!

A derrota da mídia, neste sentido, nunca é completa, porque seus candidatos podem perder as eleições, mas os periódicos continuam a circular normalmente, e a audiência do Jornal Nacional permanece estável. Além do mais, os vitoriosos, para vencerem, tiveram que assumir alguns valores do adversário, mesmo que disso não tenham consciência.

De qualquer forma, essa é a democracia que temos, e não é correto sermos maniqueístas ou dramáticos. Nem o nosso campo político é composto de santos, nem nossos adversários são demônios ansiosos para destruir o Brasil. Passado o processo eleitoral, temos que buscar a paz; não sou eu que digo; é o que consta no preâmbulo da nossa Constituição:

Nós, representantes do povo brasileiros, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado democrático, (....) uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias (...).

Enfim, eu poderia atacar Palocci, e mostrar como eu sou independente. No entanto, não o farei pelos seguintes motivos:

Não sou juiz nem policial. Não gosto desse papel. Não o faço nem com quadros políticos que eu combato. Quem pode definir se fulano cometeu crime ou não é a Justiça, e quem tem a função de investigá-los é a polícia ou o Ministério Público. Poderia citar aqui o "jornalista investigativo", mas essa é uma das atividades que tem sido tão vilipendiada por elementos desonestos e parciais que prefiro deixá-la de fora.

Não concordo com a demonização política de Palocci, pintado como um quadro inútil e incompetente. É injusto atribuir o conservadorismo dos primeiros anos do governo Lula apenas à Palocci. Ele soube, sim, corajosamente, assumir o ônus de tudo, para preservar o presidente e o governo, mas Palocci não fez mais do que seguir as diretrizes traçadas por Lula, e Lula por sua vez, seguiu as diretrizes traçadas pela necessidade e pelas condições políticas e econômicas do momento. Desde então, parte da esquerda estigmatizou Palocci. Todavia, por mais incômodo que seja para a esquerda aceitar, os desdobramentos da história provaram que sua política econômica estava certa. Ele mesclou conservadorismo econômico e ativismo social. Quem pagou a dívida externa com o FMI não foi Guido Mantega; foi Palocci. Quando chegou a crise política, e o governo foi posto no pelourinho da mídia, seus defensores estavam armados com as estatísticas que a gestão Palocci lhes forneceu. Inflação baixa, forte crescimento econômico, acelerado processo de distribuição de renda em marcha, dívida externa paga.

Palocci assumiu todos os ônus, junto à esquerda, pelas políticas conservadoras, deixando que Lula figurasse como um deus olímpico, livre de qualquer peso simbólico das decisões difíceis. Tanto que hoje, os que defendem a queda de Palocci alegam que Dilma deve se realinhar ao "lulismo" para poder governar. Ora, Palocci não foi "lulismo"? Na verdade, o Palocci de hoje é um articulador político, sem nenhuma influência sobre a política econômica.

Tanto é que os agentes do mercado, da vida real, tem a opinião de que a política econômica de Dilma está bem mais à esquerda que a de Lula. Ou seja, uma volta ao lulismo seria um retrocesso conservador...

Confunde-se ainda o último governo de Lula, quando ele estava livre do constragimento de se reeleger, e o governo vinha na sequência de uma série de vitórias, no campo da popularidade, sobre a mídia corporativa, confunde-se esse último ano com seus oito anos de mandato. Durante quantos anos, nosso querido Paulo Henrique Amorim não chamou Lula de "o presidente que tem medo"? Durante quantos anos, Lula não foi acusado de "neoliberal" e de apenas dar continuidade à gestão anterior?

Voltando a Palocci, nosso combativo e ansioso blogueiro agora acusa o ex-ministro de ter consultado o filho de Roberto Marinho para escrever a Carta aos Brasileiros. Cita uma página do livro do professor Venício Lima, o qual sabe-se lá como teve acesso à íntegra de uma conversa privada, particular, para acusar Palocci de ter recebido "instruções" do líder-máximo das organizações Globo.

Ora, em primeiro lugar, quem assinou a carta aos brasileiros foi o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva. Palocci ligou para empresários, da indústria e da comunicação, e ajudou a redigir, mas quem determinou as diretrizes e apôs seu nome ao final do texto foi Lula. E sem hipocrisia e ingenuidade, a função daquela carta foi justamente acalmar a histeria de empresários e mídia por conta da iminente vitória de Lula.

Então que se culpe Lula, não Palocci. A santificação atual da figura de Lula significa uma apolitização absurda da história. Lula foi grande não apenas por suas decisões em favor dos pobres, mas também em função de sua política de conciliação e diálogo, em relação aos ricos. E isso sem contar os aspectos mais sombrios e questionáveis dessa aliança do lulismo com as elites.

O discurso de que Dilma deveria voltar ao lulismo não tem sentido. Voltar é retroceder. Retroceder é ser retrógrado. O governo Dilma tem de avançar, simplesmente. Para isso, porém, é preciso acertar o ritmo dos passos, saber recuar em alguns momentos, acelerar em outros. Pode ainda fazer como Lula, que alternava momentos de recuo político e avanço econômico, com outros de avanço político e recuo econômico. E todos esse vai-e-vem não se dá somente em função dos humores da "mídia velha", mas em virtude de análises concretas sobre a atual correlação de forças, a nível mundial, além do puro, singelo e inocente cálculo macro-econômico propriamente dito, o qual, apesar de ser demonizado como vício neoliberal, existe de fato.

Eu acho que o governo Dilma tem força suficiente para aguentar o tranco de uma eventual queda de Palocci. Se houver algo de concreto, ele terá de sair. Não boto a mão no fogo por Palocci assim como não fiz com nenhuma figura do governo Lula.

Quanto às denúncias de enriquecimento, mais uma vez apelo à Justiça. Não vou condenar Palocci simplesmente por ganhar dinheiro. Arminio Fraga comprou o MacDonalds América Latina por 1,5 bilhão de dólares logo após sair do governo FHC. Palocci comprou um apartamento de 6 milhões. André Lara Resende, de pobre ficou miliardário, com haras até na Inglaterra.

Não digo isso para repetir o discurso de que "se eles fazem, nós também podemos fazer". Digo para mostrar que o mercado costuma receber ex-integrantes de equipe econômica com muita generosidade. Alguns dizem que a lei é falha, ou que a quarentena imposta é pequena. Não sei. Nesse ponto, prefiro ser mais realista. É a lei da oferta e da procura.

A mídia explora a nossa realidade pequeno-burquesa. Apartamento de seis milhões, faturamento de vinte milhões em 2010! Que horror! Por outro lado, analisando bem, é melhor que os políticos faturem de maneira transparente, como fez Palocci, registrando tudo na Receita e pagando devidamente seus impostos, do que ganhem seu dinheiro "por fora", como fez aquele governador do Distrito Federal, de triste memória. Em nossa vida de simples mortais, esses valores são fora-do-comum, mas lembremos que no alto do pirâmide nacional, respira-se outro oxigênio. Apresentadores de TV ganham milhões por mês, jogadores de futebol ganham milhões por mês, banqueiros ganham BILHÕES por mês.

Falemos de ética. Muitos questionam a ética nas ações de Palocci. Que segredos de Estado ele vendeu? Bem, esse é um ponto realmente difícil de ponderar. Ele poderia ter vendido em segredo, se quisesse, com grana depositada em contas do exterior (se é que não o fez). Ou poderia ainda falar de graça, se quisesse, coisa que um tucano faria tranquilamente, inclusive para diplomatas americanos, apenas porque não tem sequer consciência de que aquilo é uma informação sigilosa e sobretudo por não ter noção do que seja interesse nacional.

Entretanto, nessa questão, entendo que a solução talvez só se dê quando tivermos computadores regendo o governo, programados para não divulgarem nenhuma informação. Até porque nem sabemos que tipos de informação existem cujos segredos não podem ser divulgados de maneira nenhuma, nem sabemos que Palocci os divulgou. Não sabemos de nada. Em tese, Palocci pode ter vendido por milhões supostos segredos, mas não os mais importantes. Se são segredos, nem os empresários saberão. Ou então, pode sim, tê-los vendido. No entanto, a única maneira de estarmos seguros com nossas equipes econômicas, seria tomar alguma medida drástica, à la Pérsia Antiga, como mandar degolar todos seus integrantes assim que terminasse sua gestão.

Neste caso, a única bóia à qual podemos nos agarrar volta sempre a ser a inevitável confiança que temos em nosso presidente da república. É ele ou ela, ao cabo, que tem a posição privilegiada de ver o quadro completo. Sabe os segredos de Estado. Tem o controle dos serviços de inteligência. Tem muito mais poder do que nós, portanto, de averiguar os eventuais mau-feitos do senhor Antonio Palocci. Não digo que devemos confiar cegamente em nossa presidente. Não estou dizendo isso. Digo que há situações em que não há outra saída. Temos que confiar ou não. Se não confiamos, então vamos afirmar honestamente. Não confio na Dilma. O fato de não confiarmos, porém, não significa que nós estamos certos e ela errada. Ás vezes não confiamos e ela está certa. Neste caso, há um problema de comunicação, e o governo sempre terá um problema de comunicação, na medida em que a mídia brasileira é notoriamente uma mídia de oposição, partidária e, frequentemente, desonesta.

O que não podemos fazer, enquanto cidadãos, é deixar de acreditar no sistema democrático brasileiro. Que é falho, como em todo mundo. Deficiente, cheio de brechas por onde escapolem os poderosos. Mas é o que temos, e não existe sistema infalível. A democracia brasileira está em construção, como aliás a democracia no mundo inteiro. Está se fortalecendo ano a ano. Nosso Ministério Público hoje é muito mais forte, competente, jovem e idealista do que há vinte anos. O mesmo vale para o Judiciário. Não farei elogios ao Legislativo, mas lembrarei mais uma vez o pensamento de Wanderley Guilherme dos Santos: a massa votante hoje no Brasil é infinitamente maior do que em qualquer época passada. Temos mais eleitores e um percentual maior de eleitores sobre a população total do que em qualquer época. Se o Legislativo é bom ou ruim, é uma questão do voto popular, e as distorções decorrentes do financiamento de campanha estão sendo igualmente discutidas democraticamente pelos próprios congressistas, para que seja aprimorada.

Enfim, se Palocci cometeu um crime, compete ao Ministério Público, à Polícia Federal, ao Judiciário, ao Legislativo, decidirem. O que nunca aprovarei é o justiçamento midiático. Da mesma forma não aprovo que setores da blogosfera surfem nesse justiçamento para acertar contas com um quadro com o qual não nutrem afinidade política.

Não é certo cuspir no prato em que comemos. Se achamos que o governo Lula foi bom, temos que aceitar a função de Palocci no processo. E se temos alguma coisa a criticar acerca da Carta aos Brasileiros e da política econômica dos primeiros anos do governo Lula, não é justo crucificar Palocci. Não acho muito lógico entendermos que o governo Lula foi bom apesar de Palocci.

Saindo do terreno das suposições, do passado e das suspeitas, Antonio Palocci é quadro político importante para o governo, por causa de seu diálogo com o grande empresariado e com as forças de centro-direita. Seria uma indesculpável ingenuidade da esquerda se achasse que o governo Dilma não deve dialogar com esses setores, ou que deveria tratá-los com truculência. São esses setores que pagam as campanhas políticas. São esses setores que fazem investimentos no país. São esses setores que tem o poder de derrubar presidentes. A grande mídia é aliada desses setores, e bate no governo para enfraquecê-lo e torná-lo (o governo) ainda mais dependente dos grandes empresários. A ideia de que um governo de esquerda deve amparar-se apenas nos movimentos sociais é arriscada. O governo Chávez vive em crise desde sua posse por conta disso, o que tem se refletido severamente na economia venezuelana, que só cresce quando o preço do petróleo sobe, e sofreu um brutal processo de desindustrialização e fuga de investimentos produtivos nos últimos anos.

O sucesso de Lula foi justamente, ao contrário de Chávez, estabelecer um pacto social entre o trabalho e o capital. Em seus momentos mais difíceis, Lula sempre apelou para as massas, mas nunca deixou de dialogar com a elite econômica. Mesmo fazendo uma política econômica mais à esquerda do que Lula, a atual presidenta não tem a experiência do velho sindicalista em fazer discursos inflamados contra as elites e em favor do povo. Ela não tem nem saúde física para isso. Lula era forte como um touro, um fenônemo da natureza que só a brutal seleção genética do Nordeste miserável pode produzir. Dilma tem saúde frágil, ainda mais depois do câncer com o qual teve de lutar há poucos anos. Temos que avaliar também esses aspectos reais, físicos, porque a nossa democracia é feita de gente de carne e osso, e não de heróis ou símbolos. As perseguições da mídia destroem não apenas reputações, mas também a saúde e a psicologia de suas vítimas (mesmo que essas vítimas sejam culpados na justiça). Dificilmente veremos Dilma a vociferar furiosamente em comícios para centenas de milhares de pessoas. Ela nunca foi uma sindicalista de massa. Experimentou apenas a eleição majoritária de um partido já consolidado, com recursos, que podia lhe dar todo o conforto necessário.

Mas é uma mulher corajosa, astuta, culta, e incorruptível. Saberá enfrentar com serenidade o teste de sua primeira crise política. O que não podemos exigir é que ela lance um ministro importante como o chefe da Casa Civil aos leões ao primeiro toque de corneta dos adversários. Palocci pode cair, mas só depois de muita luta, e defendido galhardamente por Dilma, por seu partido e aliados. Quanto à questão ética, é na verdade uma questão de Justiça. Se não fez nada proibido ou ilegal, não faz sentido condenar Palocci por ganhar dinheiro num país selvagemente capitalista como o Brasil, onde ou você ganha muito dinheiro ou é tragado e triturado pelo sistema.

Em se tratando de um político, essa lei ainda é mais importante, porque ele tem de possuir recursos suficientes para, ao menos, pagar seus advogados, visto que é quase impossível que um quadro importante atravesse sua carreira sem enfrentar guerras jurídicas, justas ou injustas, contra seus adversários.

Vide o caso do diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn. Se por acaso ele for inocentado (e imagine, apenas hipoteticamente, que ele seja de fato inocente), terá sido pelos milhões de euros que conseguiu acumular ao longo de sua vida, pois é o que vem gastando e gastará para bancar advogados, fiança, assessores de comunicação e a própria prisão domiciliar (que custa até 200 mil dólares por mês). Claro que esses riscos não justificam que um alguém cometa qualquer ilegalidade. Cito-os apenas para mostrar que o dinheiro ajuda bastante um político a se livrar de problemas, e Palocci já enfrentou graves questões na justiça. Sabe o que é estar na linha de tiro, abandonado por aliados, tratado como pária da sociedade, tendo como amigos apenas advogados de taxímetro estourado. Não me espanta que tenha decidido ganhar dinheiro. Se passou dos limites da lei, no entanto, aí é um caso para o Ministério Público investigar...

Minha função, como blogueiro, não é julgar a ética pessoal de Palocci, nem me arvorar especialista em questões jurídicas. Eu faço uma análise política da conjuntura e dou minha opinião. Claro que posso estar errado, mas minha humilde opinião é que Palocci é a bola da vez. Caindo Palocci, a mídia virá em cima do próximo quadro importante, e assim sucessivamente, até o fim dos tempos. Esse filme a gente já viu. A grande imprensa morde fundo, sem piedade, aplainando o terreno para a chegada de seu novo herói, ou para vender caro uma trégua mais adiante. Política (no Brasil e no resto do mundo), definitivamente, não é aconselhada para ingênuos.

FONTE: http://oleododiabo.blogspot.com/2011/05/o-caso-palocci-ingenuidade-oport...

"A mente humana é como um pára-quedas: só funciona bem quando está aberta",,,,...de quem será esta frase

Realidade, coisa possível, simples fantasia
Nesta sonhei ou olhei ou vi-me diante de uma duas situações: mente fechada x aberta
Sonhei com uma performance artística que consistia num mendigo fabricar uma engenhoca para receber moedas, havia um som no local onde se podia ouvia pessoas declarando que haviam doado tal valor ao spin pedinte, no momento fiquei em dúvida se aquilo seria vida ou arte
Sai do local e vi outra performance, esta consistia em 5 pessoas vestidas de negro e no lugar da cabeça, formas ovais, o movimento era sincronizado
Agora mesmo ao pegar o fósforo para acender o fogão a caixa se abriu, os palitos cairam sobre a pia e, ao ver aqueles palitos, me lembrei daquelas pessoas com aquelas estruturas no lugar da cabeça
Pesquisando, achei isso que, também, fez-me lembrar da obra:

"(....) Voltemos então a esse mundo físico, digamos de ilusão. À noite, momento solene do fato, nos separa então da realidade definitiva. Com o corpo em repouso, nossa alma fica livre. E por alma, não trato de filosofia ou religião, mas daquele estado puro e essencial que seria a menor partícula de nós mesmos. Aquela que não pode ser vista, mas como o ar, é 99% do todo.
filho-de-um-homem.jpg
O Filho do Homem- 1964 Magritte
Nossos sonhos são formados de nossas experiências, vontades e pensamentos mais especiais. São fatos matemáticos jogados no inconsciente, que o recebe como um balão cheio de tinta, e pinta sua realidade em cores abstratas. E é ai, é assim que estes quadros abstratos nos retornam, na realidade essencial do sonho. E nos empurram suavemente à mudança.
Chamemos então René Magritte, o surrealista divertido, bem humorado e tantas vezes bizarro e suas conexões inusitadas. Mas não é exatamente assim a emoção? Um banho de impulsos desconexos, de dor, amor e angustia que sobem a temperatura do corpo a ponto de nos acreditarmos presos a uma gaiola vazia? Quem, em seu mais nobre momento não se emocionou com a maça ou foi desafiado por um comercial onde imagens e música eram dispostos exatamente pra te levar ali, ao choro, ao fraco, ao ventre? A traição das imagens não nos leva ao símbolo, mas ao emocional.(...)
http://www.artigonal.com/cronicas-artigos/um-momento-no-inconsciente-um-sonho-em-gorki-e-uma-realidade-em-botticelli-ou-seria-o-contrario-e-magritte-esta-fazendo-o-que-aqui-4407559.html


?????
Não sei
"A mente é como um pára-quedas. Só funciona aberta."
Nesta noite, ao fechar os olhos para ver, vi Shirley MacLaine
O nome dela estava escrito em letras pontilhadas e com letras cheias de curvas, silhuetas, um verdadeiro bordado
Feriado de Shirley MacLaine?
É que realidade spin cada mês de 73 dias (74 no mês de marte de ano bissexto) dos quais 70 são dias úteis, quando posso atualizar este blog, sendo os demais dias feriados
O problema é que houve um descompasso com a realidade atual, uma vez que no próximo mês, saturno,  não teremos feriados no calendário gregoriano,,...gregoriano ou antigo, tanto faz
Talvez por isso eu tenha sonhado com o feriado de Shirley MacLaine
Ao pesquisar para saber quem é Shirley MacLaine,  achei a frase "Mente é como pára-quedas, só funciona aberta"

Mente é como para-quedas, só funciona aberta!

Mente é como para-quedas, só funciona quando aberta. Realmente, a rigidez mental entorpece o pensar e embota nossa visão. Não se trata de cairmos num relativismo inconsequente que rejeita a tradição simplesmente por rejeitar, mas estar abertos ao novo, adotando sempre uma postura de "a posteriori",  pois o "a priori" nos mantém inequivocadamente no preconceito e  na absolutização do que, por essência e por funcionamento, é sempre relativo: a vida.

Contam os monges budistas que um certo dia, um famoso professor universitário procurou um mestre zen para que este lhe explicasse a natureza do Zen. O mestre o recebeu com cortesia e conforme a tradição, antes iniciar os estudos, o convidou para tomar chá. Então, começou a servir o visitante, colocando chá na sua xícara. Só que colocou além da conta, fazendo o professor gritar:

- Mestre, já basta! Está transbordando! 
# Ah, é? E por que derramou?  
- Oxe, porque a xícara já estava cheia de chá!  
# Assim é nossa mente. Temos que mantê-la vazia para que possa receber novos ensinamentos. Vá embora, esvazie a sua e depois volte para aprender sobre o Zen.

Na verdade, a primeira lição sobre o Zen já tinha sido dada, mas se o professor não a compreendeu e, ao retornar a casa,  não consegiu esvaziar sua mente, não tinha mais sentido voltar a falar com o mestre.

Esvaziar a mente significa mantê-la "aberta", sem preconceitos. Não exige que você deixe sua forma de pensar e seus valores, mas que você cultive um sentimento de alteridade, isto é, de respeito pela visão do outro e pelo direito que ele tem de viver conforme esta visão.

Concluo com uma citação de Mahatma Gandhi, o grande líder espiritual indiano:

"A lei de ouro do comportamento é a tolerância mútua, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira, já que nunca veremos senão uma parte da verdade e sob ângulos diversos." 

,,,,,,,...................
08:00 - Carlos Aurino:  O que é mente aberta? 

08:03 - "A mente humana, é como um pára-quedas: só funciona bem quando está aberta"


08:22 - Achei isso também, uns 30 filmes, muitos com 3 horas de duração, para você
Não tenho a relação, use a janela "próximo" para ir para o filme seguinte
Ou então mude o número na URL, escrevendo números de forma aleatória

08:24 - Isso também: sobre mente aberta ou pára-quedas http://www.kellystresspro.net/?p=4586

08:27 - Faço minhas estas palavras
"(...) Não sei de quem é esta frase, mas já foi dito que "a mente humana é como um pára-quedas: só funciona bem quando está aberta". 
Alguns não se dão conta disso, saem criando regras e padrões para tudo, e aqueles que estão foram deste padrão estabelecidos, ah, coitados destes! 
É contra a existência destes padrões que eu quero escrever. (...)"
08:28 - Parece que a frase que relaciona mente aberta a pára-quedas, que só funciona aberto, é de autoria de Carlos Aurino, tá aqui 

Continuo sonhando com a Cidade Encantada
,,
..
Retificação...parece que a frase que compara a mente a um páraquedas não é de Carlos Aurino e sim de John Greysnon

MENTE ABERTA

Nenhum Comentário
http://3.bp.blogspot.com/_We28mIulc_k/SwOGJLjh7VI/AAAAAAAAA9g/gDeh_460vms/s400/menteaberta.jpg
A mente aberta assemelha-se a um pára quedas; só funciona se estiver aberta. John Greysnon
Como é possível que você possa ver claramente alguma coisa, se você acredita que já sabe tudo que se relaciona com ela? Seu conhecimento atual pode exagerar a importância de aprender coisas sempre novas, a ponto de lhe criar preconceitos e induzi-lo a ver tudo sob uma ótica distorcida.
Freqüentemente a melhor maneira de observar algo com inteligência é esquecer temporariamente aquilo que você já sabe. Isso pode ajudá-lo tremendamente a ver as coisas como de fato são.
O conhecimento é algo poderoso, que geralmente trabalha a seu favor. Mas o poder do conhecimento também pode trabalhar contra você. Portanto, não permita que seus olhos se deixem embaçar por ele. Mantenha a mente aberta, e faça todo o esforço possível para ver claramente aquilo que está diante de você.
Nélio DaSilva
Para Meditação:
Não sejas sábio aos teus próprios olhos. Provérbios 3:7

Mente Aberta 

Por Lucian


A mente aberta assemelha-se a um pára quedas; só funciona se estiver aberta. John Gresnon


Como é possível que você possa ver claramente alguma coisa, se você acredita que já sabe tudo que se relaciona com ela? Seu conhecimento atual pode exagerar a importância de aprender coisas sempre novas, a ponto de lhe criar preconceitos e induzi-lo a ver tudo sob uma ótica distorcida.


Freqüentemente a melhor maneira de observar algo com inteligência é esquecer temporariamente aquilo que você já sabe. Isso pode ajudá-lo tremendamente a ver as coisas como de fato são.

O conhecimento é algo poderoso, que geralmente trabalha a seu favor. Mas o poder do conhecimento também pode trabalhar contra você. Portanto, não permita que seus olhos se deixem embaçar por ele. Mantenha a mente aberta, e faça todo o esforço possível para ver claramente aquilo que está diante de você.


Para Meditação:

Não sejas sábio aos teus próprios olhos. Provérbios 3:7


Visite o Site: http://www.encorajamento.com/index.php

08:34 - Descobri quem é o autor da frase!
John Greyson, muita coisa bacana para ser lida sobre ele, se você não sabe inglês clique em "traduzir a página"

08:40 - Achei o filme "Minhas Vidas", com participação de Sirley MacLine, autobiográfico, parece-me que sim

08:45 -  Na mesma sequência do mosquito 08:40, este filme sobre Giordano Bruno

-8:47 - A frase que compara a mente humana a um pára-quedas é de quem mesmo, agora vejo que é atribuida a outra pessoa
"Mentes são como pára-quedas. Elas só funcionam quando são abertas."
( James Dewar )
Aproveite e leia outras frases bacanas, clique aqui

-8-49: Mais este filme localizado a partir do sonho desta noite, verifique como nossa mente não vê tudo à nossa frente, os índios americanos não viram as embarcações de Colombo no mar, 

-8:50 :
  • "O problema com as boas idéias é que elas acabam dando muito trabalho."
    Peter F. Drucker
  • "Não é triste mudar de idéias; triste é não ter idéias para mudar."
    Barão de Itararé
  • "Nada é mais perigoso que uma idéia quando ela é a única que você tem."
    Émile Chartier
  • "O cérebro é como um pára-quedas. Só funciona quando está aberto."
    Sir James Dewar
  • "A ausência de alternativas clarifica maravilhosamente a mente."
    Henry A. Kissinger
  • "A melhor maneira de ter uma boa idéia é ter muitas idéias."
    Linus Pauling
  • "Nada neste mundo é tão poderoso como uma idéia cuja oportunidade chegou."
    Victor Hugo
  • "A inteligência irmanada com a força de vontade e com a esperança produz uma idéia."
    Clóvis Bevilácqua
  • "A rotina, a preguiça, a fobia pelo inédito, o ciúme, o amor-próprio, o interesse, tudo conspira para criarobstáculos à marcha de uma idéia nova."
    H. A. Velut
  • "Os fatos nada são, não existem; só as idéias subsistem em nós."
    H. Balzac
  • "As idéias claras servem para falar, porém, são quase sempre as idéias confusas que movem nossasrelações."
    Joseph Joubert
  • "Não há calibre que mate uma idéia."
    José Gabriel Condorcauqui 
  •  
  •  
  •  
  • http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/frases/expressando-ideias.html 
-8:55 - "Um homem que não pensa por si próprio, não pensa de modo algum."
( Oscar Wilde )

"Uma mente fechada é como um livro fechado; somente um bloco de madeira."  Provérbio )

"Uma mente inteiramente lógica é como uma faca completamente cortante. Ela faz sangrar a mão que a usa."
( Rabindranath Tagore )

"Uma mente satisfeita é a maior bênção que um homem pode aproveitar neste mundo." Joseph Addison )

" O esforço da mente para se manter livre de todo tipo de submissão, mater-se curiosa, aberta, insaciável em todas as suas relações com a natureza — é dez vezes mais difícil que o cultivo de um ponto de vista estável e satisfatório, mas é milhares de vezes mais precioso."
( Gardner Murphy )

"A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original."  Albert Einstein )

"As pessoas são tão felizes quanto elas decidem mentalmente ser. "
( Abraham Lincoln ) 



http://www.rivalcir.com.br/frases/mente.html