19/10/2013

Jogos ou: Brincando com o Tempo


Os Vários Modelos ou Possibilidades para o Calendário DJ

Calendário permanente em S-D, ops, 3-D, 3 ou S, tanto faz.

DANDO UMA FORMA 3-D AO TEMPO - Como são 5 meses, quer dizer que são 5 partes, que podem ser 5 latas dispostas em formato de cruz, sendo que o espaço da intersecção dos braços da cruz é o buraco negro, onde os objetos são guardados devorados. Latas ou retângulos ou objetos qualquer. Com os 70 dias pode-se formar um fluxograma da construção dos dinossauros, é assim que o tempo se estrutura para criar as coisas, sendo que o cume foram os dinossauros. Para a construção da espécie humana foram usadas 5 partes daí este organograma







Calendário D: Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno
Muito envolvido com este mundo, a realidade spin ficou de lado, cadê o calendário D, nem sei ao certo em que mês estamos no novo tempo
Fazer o que daqui prá frente?

(     )povoar o sistema chamado SPIN, Sistema Poético    Informativo Nato

(     )as deiscências que estão por aí

(      )a minha casa ou rua está lotada de materiais

(      ) é deste amontoado que serão retirados os produtos

(      )muita gente não verá como, isto não importa, não há aqui qualquer preocupação de ordem estética

É pro spin médico, leia-se se Poder Curador da cidade-estado, isto que na antiga realidade chamávamos de Judiciário

Poder curador, instância máxima

Como  identificar as coisas

(          ) Marca D ou deiscências

Homem D

Mãos D

( X ) Dentes D

Falo D

enfim, tudo que for D ( D de deiscente )


16. que livro é este?

(  X   )Livro da Vida

(     )lexômetro



17. o que espero do  leitor?

(     )espero que você construa seu Livro de    Deiscências, ou seja, o livro da sua vida, sua história

(     )a Vida, suas deiscências, seu    lexômetro,  envie-me

(    )se você, mais outro, mais outro, mais outro fizerem    isto, daqui a algum tempo isto será costume e, assim, nenhum vivente morrerá    sem que deixe neste planeta o seu conhecimento, suas deiscências. Cada vivente    deixará o conhecimento ao invés de apenas ossos no cemitério.

(    )assim veremos, daqui a alguns anos, cada um dos    viventes desta casa, rua, bairro, cidaade-Estado, rio, solo, fazendo seu Livro    da Vida

(    )esta será a nova realidade de cada cidade-Estado:    nenhum vivente passará pela vida em branco, feito tábula rasa. Ninguém.

( X  )faça sua obra


Outras possibilidades para a estruturação do tempo durante a construção das coisas, dos dinossauros por exemplo:


Calendário permanente horizontal

Dia 01 Dia 02 Dia 03 Dia 04 Dia 05 Dia 06 Dia 07 
Dia 08 Dia 09 Dia 10 Dia 11 Dia 12 Dia 13 Dia 14 
Dia 15 Dia 16 Dia 17 Dia 18 Dia 19 Dia 20 Dia 21
Dia 22 Dia 23 Dia 24 Dia 25 Dia 26 Dia 27 Dia 28 
Dia 29 Dia 30 Dia 31 Dia 32  Dia 33 Dia 34 Dia 35
Dia 36 Dia 37 Dia 38 Dia 39 Dia 40 Dia 41 Dia 42 
Dia 43 Dia 44 Dia 45 Dia 46 Dia 47 Dia 48 Dia 49 
Dia 50 Dia 51 Dia 52 Dia 53 Dia 54 Dia 55 Dia 56
Dia 57 Dia 58 Dia 59 Dia 60 Dia 61 Dia 62 Dia 63 
Dia 64  Dia 65 Dia 66 Dia 67 Dia 68 Dia 69 Dia 70 
Dia 71 Dia 72 Dia 73 Dia 74(*)


Calendário permanente de insights mensagens sinais

01-
02-
03-
04-
05-
06-
07-
08-
09-
10-
11-
12-
13- A nascente é o fim.O fim do rio para quem o desbrava cabeceira acima.O fim é a nascente do rio. O fim encontra-se no começo. O fio nu dá choque, cuidado
14-
15-
16-
17-
18-
19-
20-
21-
22-
23-
24-
25-
26-
27-
28-
29-
30-
31-
32-
33-
34-
35-
36-
37-
38-
39-
40-
41-
42-
43-
44-
45-
46-
47-
48-
49-
50-
51-
52-
53-
54-
55-
56-
57-
58-
59-
60-
61-
62-
63-
64-
65-
66-
67-
68-
69-
70-
71-
72-
73-
74(*)-


Calendário permanente para lembrar coisas do mundo ordinário: Lembretes

01 -
02-
03-
04-
05-
06-
07-
08-
09-
10-
11-
12-
13-
14-
15-
16- Pagar condomínio, operadora oi, alex dentista
17-
18-
19-
20-
21-
22-
23-
24-
25-
26-
27-
28-
29-
30-
31-
32-
33-
34-
35-
36-
37-
38-
39-
40-
41-
42-
43-
44-
45-
46-
47-
48-
49-
50-
51-
52-
53-
54-
55-
56-
57-
58-
59-
60-
61-
62-
63-
64-
65-
66-
67-
68-
69-
70-
71-
72-
73-
74(*)-


Calendário permanente vertical

Dia 74(*)


Calendário permanente dos dias úteis

CALENDÁRIO DE DIAS ÚTEIS - Neste caso, somente os dias úteis, em numeração ordinal, do 1º ao 70º dia útil, para ser usado em localidades que resolvam juntar todos os feriados no final do mês. Exemplo: A cidade de Águas Lindas resolve transferir todos os feriados do mês de Marte para os dias 71, 72, 73 e 74(*). Neste caso teremos, numa só sequência, os 70 dias úteis, situação em que o spin poderá trabalhar sem interrupção em seu estado online.


Espaço do Spin Offline 

Em dia feriado [feriado ou parado, tanto faz] tudo é desligado inclusive o forno microondas elétrico
Os aviões não voam, nem os pássaros ou átomos cantam olhão são
Tudo pára
E isto não é uma possibilidade e sim uma obrigação
Há coisas que podemos, outra devemos
Ficar offline em dia feriado é uma obrigação
Trata-se de uma das leis da cidade spin
Por isso estou deixando isso aqui
Para não esquecer
Agora tenho que ir


,,, fui

Grato,

Spin Offline


Post Scriptum - I. Ou Sim

.S. - 

Caso este post  permaneça por 1 ano sem qualquer indicação de que tenha sido atualizado, o spin morreu
Como a morte é imprevisível, não custa nada avisar q a gente morreu
Morreu ou foi, tanto faz
Ou olhou
Eu sei que por causa desse aviso vc virá aqui pelo menos uma vez por ano para saber se morri
Claro que vc faria isso se eu fosse sua mãe
Não sou
Ou sou, ah, tanto faz
Vc virá aqui todos os dias para saber se morri
E quando isso virar uma necrópole vc virá aqui para aprender
Isso
A vida é conhecimento
O que vale é o conhecimento e não os ossos que a gente deixa na necrópole
Necrópole ou cidade 
Tanto faz
Grato,
Spin ad aeternum
Eternamente ou nao
Ou spin ordinário ou não
Ou temporal ou não
Ou offline ou não
Ou....todos os nomes
Ou....nenhum nome: Indigente
Isso: Como um ser ordinário qualquer
Melhor assim
Foi assim que vi um spin deus sendo enterrado: Sem Nome
E assim deve ser
Grato,
Idéia Sem Nome no Coração da América
Idéia Sem Morte: Vivificante
Idéia Sem Vida: Mortífero
Isso: Vida & Morte ao mesmo tempo


 Possibilidades( e não deveres) de Idéia Sem Morte - o spin -

Brincando com o Calendário D: Aperte no dia de hoje ou em qualquer dia

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63
SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74
Última atualização - 22/01/2014

Acabei de atualizar a página de hoje,  1 de marte de 3.000.000.14
Para visitar  as páginas atualizadas, aperte num dos dias do calendário acima.
Outra opção é o calendário abaixo, tanto faz.

Atualizar a página correspondente ao dia de hoje, 1 de marte e, se rolar mais idéias, postar a seguinte no dia 2 até o fim mas não chegar a 6.000 posts, não, jamais, pois isso terá sido um sacrifício inútil: No máximo 7 ou 70 ou 70 x 70 e 70 pq são os dias úteis de cada mês;

E não há qualquer obrigação da minha parte postar publicar qualquer coisa durante os 70 dias úteis do mês, embora geralmente isso não aconteça pq faço isso por necessidade de sorrir: Escrevo para sorrir olhar ser: Caso essa atualização permaneça por 1 ano sem qualquer alteração, o spin d partiu mas outros continuarão sua obra pq, se esta obra for declarada como finalizada esta obra será destruída pelas forças da natureza ou, claro, por mim próprio, como já aconteceu tantas vezes.

Em algum lugar disse que o texto máximo era 73 x 73 ou 74 x 74 este no último dia de marte de ano bissexto: Bobagem. Errei. Deve ser corrigido, vê-se que neste caso inclui os 3 dias feriados, sendo 4 em marte. Não pode. São 7 ou 7 x 7 ou 70 ou 70 x 70. Pronto. E não se fala mais nisso, este é o texto máximo por dia, eu não sou máquina rádio. E sou. 

Grato,

Não por dever, mas como poder, possibilidade, posso usar este blog para publicar posts do dia e os demais blogs, algo em torno de 200, não sei ao certo, serão transformados em armários, arquivos, latas de guardar coisas. Se bem que 70 são suficientes, número correspondente aos 70 dias úteis do mês no calendário spin e, o que exceder a isso, são anexos.



Os dias são armários - Vamos a um exemplo: O post de hoje será guardado, no dia correspondente a data de hoje, isso  no calendário spin. Quando rolar um próximo post, o último será apagado para dar lugar ao post do dia uma vez que, como disse, a estas alturas do campeonato o post já estará devidamente guardado no armário,,,fui,...ah, mas isto é apenas uma possibilidade, posso fazer tudo diferente, ou seja, deixar visível quantos posts quiser. Ou apenas um post e com a indicação, no calendário permanente, dos últimos dias em que houve atualização, tudo isso são experiências, possibilidades, plasticidades, tudo pode ser alterado, bem como posso até ficar spin offline. Offline ou ordinário ou em branco, tanto faz.



Rodapé do spin

(*) 74 - Este dia existe de 4 em 4 anos, em ano bissexto, no mês de marte



11/10/2013

Ney Matogrosso em Goiânia: Two Naira Fifty Kobo

Postei isso no Facebook



NEY MATOGROSSO: ESTADO DE ARTE vs OBJETO ARTÍSTICO vs MERCADO - 

Como comentei mais cedo, desatar o nó é necessário
Desde cedo foi assim
No começo havia a alternância entre os estados carrancudo x simples
Só se consegue ser feliz no estado simples espontâneo do ser
E se há uma pessoa que sempre me fez desembuchar essa pessoa é o spin cantor

E a vinda do mesmo por  esta cidade sempre foi uma oportunidade para retirar do armário apetrechos de manifestação expressão como por exemplo a máquina fotográfica mas, como disse, não me mantive imerso no processo, não sei pq, talvez para entender o significado de se estar em estado de arte, de não se mergulhar nisso

Preciso me manter com um pé na arte para que não mais aconteça isso, esse não estar com as coisas em mãos, e quando isso acontece fico sem forças, de forma que preciso, pelo menos de vez em quando, como alguém que, ao doar sangue uma vez tem que doar sempre, entrar em processo narrativo pictórico sensorial transportador para desatar nós, recolher coisas da cidade e lhe entregar.

Repito, não sei, talvez foi o excesso de trabalho mas, para não romper com o costume, no último momento, quando restava uma hora para o início do show acordei, peguei um caderno de capa verde e escrevi algumas coias para o spin cantor, relatos de revelações de sonhos, no corre corre da última hora não me lembro o que relatei, nem o que coloquei na sacola, tenho que ver se fotografei,,..

E no show vi que estou correto ao fazer isso para o spin cantor. Eu havia assistido a este show em Brasilía, em março, assisti novamente no começo deste mês de setembro em Goiânia e foi como se eu tivesse assistido a outro show, outro ambiente, outro ney, agora bem mais solto, um artista sem idade,

Como disse, sem os instrumentos de expressão em ordem, todos sem bateria, sem ter-me preparado para o evento, levei a filmadora com a bateria já no final, sem uma de reserva, ah se arrependimento matasse eu teria morrido, pois o show foi numa crescente apoteose, no final então, mas eu sem a filmadora, que ódio

Composição de Caetano Veloso;

Two Naira fifty Kobo
Caetano Veloso

No meu coração da mata gritou. Pelé, Pelé
Faz força com o pé na África
O certo é ser gente linda e cantar, cantar, cantar
O certo é fazendo música
A força vem dessa pedra que canta Ita- poã
Fala tupi, fala iorubá
É lindo vê-lo bailando ele é tão pierrô, pierrô,
Ali no meio da rua, lá

Oohh..

No meu coração da mata gritou. Pelé, Pelé
Faz força com o pé na África
O certo é ser gente linda e cantar, cantar, cantar
O certo é fazendo música
A força vem dessa pedra que canta Ita- poã
Fala tupi, fala iorubá
É lindo vê-lo bailando ele é tão pierrô, pierrô,
Ali no meio da rua, lá


Desligado

 vi um rapaz usando uma gravata com o mesmo desenho, lamento não ter pedido para fotografar, sei lá, não dei importância àquilo naquele  momento, depois é que caiu a ficha, tal como uma revelação: Era aquilo, eu tinha que ter fotografado a gravata daquele advogado
E agora estou aqui batendo a cabeça para refazer o desenho,,, Leia a história completa

Ou visite diretamente o Dia 64


09/10/2013

Black Blocs: Onde erramos

Depois que eles(bb) se dispersaram, indo cada um para seu canto e não mais em grupo, os encontrei a sós pela cidade, e fiquei com dó ao perceber o quanto eles são frágeis. Perguntei a um deles: Como foi a manifestação? Ele me respondeu: Foi muito bagunçado. Foi quando vi que, para ele, a bagunça seria a polícia e não eles. Fiquei com dó. Mais à frente, no terminal Jardim Novo Mundo, encontrei uma moça que carregava uma bandeira feita de material bem pobre com o símbolo do anarquismo. No grupo ela era a mais destemida, tendo enfiado o dedo no nariz da polícia várias vezes. Ela estava esperando o ônibus em direção a periferia, um bairro chamado Valéria Perillo, nome da esposa do governador. Não sei pq, fiquei com tanta dó daquela moça ali a sós, nem parecia a Joana d´Arc de momentos atrás. Com essa não tive coragem de puxar papo, sei lá, achei-a muito agressiva e atenta a todo e qualquer sinal. Logo em seguida chegou um homem caindo de droga e puxou gracejos com ela quando a ouvi passar um belo sabão no intruso: Moço, para de beber, a vida não é assim. Uma pena que o ônibus chegou e ela tenha ido embora. Quem sabe eu a veja de novo com aquela bandeira rasgada que ela cuidava com tanto carinho como se preservasse alguma coisa que lhe é muito cara.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>continuidade>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Para ver o Dia 63 de Urano na íntegra - clique aqui


02/10/2013

Debate no Facebook: Sobre o estado da arte em Goiás

Sempre que faço isso[colar aqui no blog comentários do FB] os links são do layout são abduzidos, somem,
Mas achei interessante e resolvi postar apesar do risco de desconfiguração do blog, com o tempo volta ao normal
Boa leitura


Amanhã, sábado, 28/09, o artigo A CEGUEIRA NAS ARTES VISUAIS EM GOIÁS, no qual faço um diagnóstico da escuridão que se instalou sobre o circuito das artes visuais, será publicado no jornal O Hoje. Vamos abrir os olhos!


A História do SPIN