28/09/2007




45/70 - IV/D
O preconceito (ou: spin medroso=travado=impedido=ignorante)

Não ao pré-conceito contra nós spin goianienses por conta do acidente com o Césio-137
É verdade que, até hoje, por conta daquele acidente, há quem queira distância de goiano
Não tem nada a ver
Não tenhas medo do que não existe
Informe-se
Através do conhecimento o preconceito dissipa-se
Todos eles, inclusive os de naturerza racial, sexual, étnico, etc
São tantos os pré-conceitos!
Aqui a relação de rejeitados: jovens, velhos, nordestinos, negros, homo-afetivos, pobres, portadores do vírus hiv (aids) ou de trepanemma palidum ( tuberculose) ou hansen etc( hanseniase )
Tudo por falta de conhecimento=aproximação
Aproxime-se das pessoas, não as deixe a sós no mundo=realidade por conta disso=daquilo
Não se distancie
Aproxime-me!
Não tenhais medo nem repulsa nenhuma
Nojo?
Receio do lixo?
Pois saiba que o maior perfeccionista da história foi aquele que criou=executou a Segunda Guerra Mundial
O nome dele não convêm ser escrito=dito=olhado=sido
Ele pretendeu a perfeição racial=espiritual=racial
Uma besta
O anticristo
Aproxime-se dos(as) outros(as)
Não sejais adepto do espetáculo da violência
Ao assistires ao filme "Tropa de Elite" assista-o em silêncio
Não seja a tropa de elite na platéia do cinema
Por favor, que tal assistir à obra em estado de contrição?
Aproxime-me
Coloque-se no lugar do outro e verás o quanto estás errado(a) meu caro spin pitboy=tolinho
Aprenderás muito mais com aqueles que odeias do que com os seus iguais=amiguinhos
Conheças o seu objeto de ódio=repulsa=nojo e verás que as coisas não são exatamente assim
Aproxime-se
Aproxime-me das coias que eu não conheço, do diferente e daquilo que, porventura, eu tenha receio=medo=nojo
Aproximar-se não quer dizer exatamente experimentar mas conhecer
Apenas isso
Falando em aproximação, por conta da arte=deiscência de Siron Franco (http://www.sironfranco.com/), spin deiscente, humano, crianças estiveram na Fundação Leide das Neves para, juntamente com o dêictico= artista, construir esta obra (http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL109925-5598,00.html), foto no caput=alto=cabeça deste post.
.
PS1: este SPIN não é dono da verdade. Daí a existência da retificação como o princípio mais valioso. Somente os papais, arraigados à sua infabilidade, não voltam atrás, não se retificam. Este spin não é infalível, sendo que poderá existir, nestes textos escritos de forma muito rápida=velocíssima, muitos erros de ortografia, o que ocorreu por exemplo neste post, cuja retificação é feita agora. Onde está escrito "trepanemma palidum (tuberculose)" leia-se "treponema pallidum(sífilis)."
.
PS2: acrescente-se às vítimas de preconceito=discriminação=abandono=maus tratos os portadores do bacilo de Koch (tuberculose)
.
PS3: A mídia difunde preconceito=rejeição=nojo contra as pessoas com idéias de esquerda ou defensores de pobres, negros, etc. Sobre o comportamento deste latifúndio chamado mídia, concordo com que disse o Rui Martins (http://www.diretodaredacao.com/site/noticias/index.php?not=3529), spin jornalista, humano, atualmente morando na Suiça, na cidade de Bema. O nome desta cidade vai ficar sem sobrenome porque não sei o nome do rio que a banha=olha=é.
.
PS4: se Bema fosse banhada=abastecida pelo rio Tietê, o nome completo desta cidade seria Bema Rio Tietê. Ou simplesmente Bema Tietê. Onde eu moro? Em Goiânia Meia Ponte. Nomes completos de outras cidades: São Paulo Tietê, Rio de Janeiro Guandu (ou Quandu?), Cuiabá Cuiabá, Brasília Paranoá. Quanto a você, caro spin leitor(a), qual o nome completo da cidade onde moras=olhas=é? Tenho uma amiga, a Patrícia Mesquita, que está morando em Londres Reno (ou Sena?).
.
PS5: neste momento lembrei de uma pessoa boa=admirável, o Carlos Sena, spin professor=artista, humano. Será que ele ainda tem sua mata ciliar, seus cílios=pelos ou está com a margem dos rios=olhos careca assim como é o caso da maioria dos rios brasilinos? Brasilino? É que o SPIN prefere este termo do que o outro=brasileiro. O SPIN tem sua própria gramática, onde é escrito Não Mataraz ao invés de Não Matarás. Na gramática do SPIN não tem a letra=vogal "i". O "i" é substituído por um n com um til em cima, assim ñ. De forma que as palavras passarão assim a ser denominadas:
Neñ Matogrosso ao invés de Ney Matogrosso. Não existe o y no alfabeto do SPIN.
Luñs Nassñf ao invés de Luis Nassif
Armárño ao invés de armário
.
PS6: qual o motivo da resistência contra o "i"? Sei lá, deve ser por causa dos músculos que são mobilados durante a sua pronúncia=verbalização. Hñtler ao invés do nome do criador=externalizador=exportador=executor da Segunda Guerra Mundial. O nome dele não pode ser dito nem mesmo sem o "i". Somente depois de passados mil anos reais=materiais após esta data, quando todos nós tivermos superado as lembranças do passado presentes, quando ele e seus símbolos não forem mais nenhum ameaça, o nome=corpo=olho=ser dele poderá será escrito. Neste dia ele será exumado, não para conhecimento da raça humana mas, é claro=evidente,para que saibamos mais sobre os animais (dos vírus ao dinossauros). para conhecimento do mundo animal.
.
PS7: mudando de assunto, tenho que sair para a rua para pagar contas. E lutar por meus armários.
.
Grato,
SPIN

27/09/2007

44/70 - IV

spin educador*

Relato de sonho ( visão.forma.vocação)

1. Visão, o primeiro momento
Nesta noite, dormindo, sonhei=olhei=vi uma garotinha de uns 10 anos
Ela conduzia uma enorme sacola de cor vermelha
O que me chamou a atenção é que ela não sabia que o calendário de 12 meses foi revogado
Aquela criança, muito por fora da realidade, não sabia que os meses agora são apenas cinco
Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno
E que cada mes tem 73 dias, dos quais 70 são úteis
No sonho, o jornalista Luis Nassif (http://www.projetobr.com.br/blog/5.html) disse que as escolas que são mantidas às custas da doação de voluntários estão indo muito bem

2. Forma, o segundo momento
Preste atenção numa criança carregando uma sacola vazia do tamanho dela

3. Vocação, o terceiro momento
Paulo Freire (http://www.paulofreire.org/), spin educador, humano

****************

Antes de sair dei uma olhada no jornal (http://www1.folha.uol.com.br/folha/tempo/br-goiania.shtml) para ver a meteorologia

Se bem que não acredito na previsão do tempo publicada nos jornais

Quando dizem que não vai chover, chove

Se o jornal disser que o dia é ensolarado não saio sem meu guarda-chuva para proteger-me do aguaceiro

Falando em mentira de jornal, você viu agora a manchete da Folha Online no Portal UOL?

Como a reportagem envolve gente do PM ( Partido da Mídia ), ela é bem genérica=difusa=ambígua

Veja só a manchete: "Há provas "muito boas" do valerioduto, diz procurador"

Não seria melhor a Folha ir direto ao assunto e informar que, na verdade, está falando de coisas tais como cheques andando prá lá e prá cá e que o tal valerioduto é, na verdade, o Mensalão Tucano.

Tá vendo? A mídia adorou cunhar o termo "Mensalão" e agora, está experimentando do próprio veneno

Assim mesmo...Um dia é da caça e outro do caçador...Nada como um dia atrás do outro... O feitiço virou contra o feiticeiro

Ah, é assim então que a mídia constrói seu candidato!

Através de técnicas de publicidade=anti-publicidade

Pois foi desta forma, através de peças publicitárias divulgadas em forma de notícia isenta, que esta mídia mentirosa, outrora, construiu e elegeu Fernando Collor presidene deste País

O restante do filme todos nós sabemos

De forma que, para se saber mais sobre o que dizem estas manchetes capengas, só mesmo lendo, com uma lupa, as reportagem e, mesmo assim, olhe lá!

Imagino só como deve ser o dia-a-dia dos jornalistas éticos que, no espaço das redações dos jornais de propriedade dos barões da mídia, são obrigados a vender sua alma ao diabo para sobreviver.

Já que os visitantes do Portal UOL/Folha Online, não ficaram sabendo nada acerca do que quis dizer a manchete "Há provas "muito boas" do valerioduto, diz procurador" da Folha, coloco aqui um parágrafo do corpo do artigo:

ANDRÉA MICHAEL

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

" (...) O procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, 58, disse ontem considerar "muito boas as provas" que compõem o inquérito no qual é investigado o valerioduto mineiro, o suposto esquema de desvio recursos -inclusive públicos- destinados ao caixa dois da campanha em que o hoje senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) tentou se reeleger governador mineiro em 1998. (...)

Aqui o link ( para assinantes ):

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2709200702.htm

O leitor conseguiu ver o quanto a reportagem está truncada=impedida?

Que valerioduto mineiro que nada! O certo é "Mensalão Tucano!" mesmo!

Soltem a língua, jornalistas!

Cadê a língua solta de outrora?

Medo de que?

Cadê os outros ramais do Mensalão Tucano, como por exemplo, o ex-governador goiano e atual Senador Marconi Perillo?

Cadê os outros?

Cadê o chefe do Mensalão Tucano?

Ah sim, depois que Azeredo (PSDB-MG) começou a botar a boca no trombone e indicou FHC como um dos participantes do esquema, os governadores Serra e Aécio se apressaram em elogiá-lo

Nossa, tanta tramóia!

Caros(as) jornalistas, que Caixa 2 que nada!

É Mensalão mesmo!

De forma que, é de uma picaretagem só, os meios de comunicação deste País

A Constituição Federal diz que temos direito a uma informação isenta e não partidarizada

Então tá...me engana que eu gosto

E se a Lei Maior não obrigasse o latifúndio da mídia a tais princípios?

Como seria então?

Temos o direito a bons telefones, hospitais, escolas

E jornais

**************
* Atualizado quinta-feira, 27 de setembro ( 44 de urano ), às 08:44

26/09/2007

43/70 - IV

A realidade* ( ou: spin real )

Pronto
Entrei numa camisa de força
Esta coisa que chamam de realidade
Agora tenho que sair para cumprir tarefas do mundo real
O que é isso=isto?
Afinal de contas, pela primeira vez na minha vida vou estar pondo a cara fora desta caverna
Por isso não tenho a menor consciência do mundo exterior

Como é o mundo real?
As pessoas têm ou são consciências
Eu por exemplo não tenho
Eu sou a consciência

Agora estou preso à realidade=calendário=tempo=espaço
Não posso mais escrever mais de um número=post por dia
Tenho que ater-me ao calendário
Posso até escrever além do número x, desde que isso seja considerado como produção=coisa exterior e, neste caso, o post não será enumerado e ficará fora da sequência=continuidade do SPIN

*******************

O celular toca
Ah, é sim, é o Fiterman, spin amigo, humano
Eu: alô
Fiterman: seu telefone não estava atendendo. O que foi?
Eu: sem bateria
( a ligação cai)
***************
Ligo de volta e ouço "este telefone não atende mas você está sujeito à cobrança logo após o sinal"
Vou reclamar para a ANATEL ( http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalInternet.do ), spin fiscalizadora, pessoa jurídica
Não vou pagar por ligação que eu nem fiz
E se algum deficiente físico=auditivo não der conta de desligar o telefone neste momento?
Ele perderá todo o seu patrimônico para a prestadora de serviço por causa de uma ligação que ele nem vez
Perderá tudo por causa de um diálogo travado?
Anoto o telefone 0800332001
A Anatel me informa que, antes de reclamar para ela, tenho que "ter reclamado para a prestadora de serviço e que o serviço não tenha sido prestado."
Reclamar disso para a própria Brasil Telecom?
Como farei isso se eles não tem nem espaço físico, ou seja, não são reais?
De qualquer forma, vou fazer o que a Anatel me orientou a fazer
Vou levar meu mp3 para gravar e colocar no SPIN
**************
Consigo ligar para o Fiterman, spin advogado, humano
.
Eu: seu sobre=nome Fiterman é com um "t" ou dois "t?"
Ele: meu nome é bem abrasileirado. É somente um "t " e um "n"
Eu: me conta aí um pouco da tua vida
Ele: meu pai veio para o Brasil fugindo da Segunda Guerra Mundial. Boris Fiterman, meu pai, chegou ao Brasil na barriga da mãe dele. É que meus avós paternos, Mariana Lect.
e Raul Fiterrman, eram judeus russos e, fugindo da Segunda Guerra, instalaram-se no RJ.
Meu pai foi estudante de medicina em Belém, estudo com muita dificuldade financeira
Quando ele morreu estava morando em Itabuna-BA
Ele não foi casado com minha mãe, sou fruto de um românce que durou 3 meses
Ele, estudante de medicina, veio passar férias em Araguatins-TO na casa do Hamilton, amigo dele. Foi quando ele conheceu minha mãe e "ficou" com ela.
Eu: você nasceu quando?
Fiterman: ele conheceu minha mãe em dezembro de 1948. Nasci nove meses depois, em 21 de outubro de 1949. O Sr. Moacir me contou como fui gerado. Ele disse que ele ( Moacir), meu pai ( Boris Fiterman ) e minha mãe dirigiram-se à praia de Araguatins. Enquanto ele Moacir esperava na praia, meus pais me geravam atrás de uma moita de goiaba (risos).
Eu ( risos ): qual era o nome completo de seu pai?
Fiterman: o nome dele era Boris Lect Fiterman, filho de Mariana Lect e Raul Fiterman
Eu: engraçado esta sua história.
Ele: dá até um curta-metragem.
Eu: dá um longa ( risos ).
Ele (Fiterman) : falando em cinema, tá tendo um filme que está sendo muito comentado, acho que o título do filme é "Tropa de Elite." As críticas que me chamaram a atenção foram aquelas que dizem respeito ao comportamento da platéia durante a exibição do filme. É que as pessoas aplaudem a violência, os chutes dados por policiais contra indefesos. A violência virou espetáculo. É a crise do afeto no mundo.
Eu: gestos de gentileza=afeto são vistos como sinal de fragilidade. Está vigorando a lei do mais forte e, assim, o mundo está ficando cada vez mais petrificado=indelicado=brucutu. As pessoas estão se esquecendo que, com a exclusão daquilo que elas vêem como coisas delicadas ou frágeis, os "fortes" perecerão. Por isso "diga o fraco: eu sou forte" ( Joel 3:10 )
Eu: a bateria do telefone está dando sinal que está acabando.
( a ligação cai )
.
*Atualizado Quarta-Feira, 26/09, às 11:11
4/70 - IV

Spin alheio* (ou: spin parasita)

Não posso continuar alheio
Fora da realidade
Quero alguém que me dê trabalho
Que tal deixar suas roupas íntimas jogadas pelo chão?
Pratos e copos sujos
O vaso sanitário por dar descarga
Que tal entrar no mundo do cinema?
Do que estou falando?
É que no intervalo comercial entre os posts 3 e 4 do SPIN vi que coisas interessantes se passando ao meu redor e, no entanto, estou totalmente alheio
Falando nisso, tenho pagar meu Imposto de Renda, vender um lote, dar uma olhada nos meus dentes e consultar o spin médico

Nem minha mãe, que chegou do Piauí=Maranhão=Tocantins=Pará, fui visitar
Nem ao menos telefonei
Caro spin deus, onde estou?
Preciso cair na real
Sair do mundo do SPIN
Não tem cabimento estar perdendo tantas coisas interessantes lá fora
Entre no site do Festcine e veja quanta coisa boa, tantas oficinas estão acontecendo e eu nem estava sabendo!

Onde eu estava?
Tem o Canto da Primavera em Pirenópolis
O Carnagoiânia neste fim de semana
Teve a Semana Afro-Brasileira na Cidade de Goiás = Rio Vermelho
Cursos na área jurídica
Incrível!
Onde estou?

Preciso sair um pouco do SPIN
Se bem que nem é sair do SPIN mas incluir o mundo exterior=real
É bom que se seja vívido=real!
É disso que preciso
Se bem que o mundo real é tão torto=imprevisível
E por acaso a meteorologia não disse que iria chover ontem?
Se choveu?
Nem um pingo d´agua
Sei lá, tenho minhas dúvidas acerca da certeza=lógica do mundo real

Tudo bem, meteorologia à parte, precisamos viver a vida ao invés de simplesmente estarmos na vida
É que dias atrás sonhei que eu estava escrevendo=olhand0=sendo
Na escrita, entrou a frase "viver a vida" e saiu a "viver na vida"
Façamos isso em nossas vidas
Substitua, de forma real, em sua vida, uma frase pela outra
Pare=preste atenção na grande diferença=significado entre uma frase e outra
Preesssstenção!!!!
Atente para a diferença que há entre as duas convocatórias
Viver a vida implica em termos contato com o mundo real, participar, não é?
Já viver na vida é coisa de spin parasita
Ou não?

***************
PS1: dentre as tarefas do mundo real esqueci de dizer que preciso ir ao Banespa Santander depositar 20(vinte) reais para ajudar nas despesas relativas à realização da Assembléia para a formalização do MSM nacional no próximo dia 13 de Outubro, atendendo assim ao chamado do meu amigo real=virtual Eduardo Guimarães ( http://edu.guim.blog.uol.com.br )
* Atualizado quarta-feira, 26/09, às 09:28
Oficina para spin continuista
****espaço publicitário****

Você quer ser spin continuista?
Se bem que as pessoas que querem ser é porque já são
Já nasceram spin continuístas
Como se vê, peças publicitárias estão sendo veiculadas no intervalo comercial do SPIN
Propaganda de coisas tais como cigarro, bebida e armas não serão aceitas mesmo diante pagamento
Aviso importante: nem todos os anúncios serão grátis
Abraço,
"Para aqueles que se interessam em aprender e discutir as técnicas utilizadas pelos continuístas no cinema, o Festival de Cinema de Goiânia - Festcine, da Secretaria Municipal de Cultura, vai promover a oficina de continuidade cinematográfica, nos dias 2 e 5 de outubro. As inscrições podem ser feitas no site (http://www.festcinegoiania.com.br/).
O programa inclui questões básicas sobre a atividade de continuísta, as vantagens e desvantagens da profissão, passando por conceitos técnicos, linguagem cinematográfica e materiais de trabalho (...)"
Leia mais

25/09/2007

3/70 - IV

Spin médico* ( ou: dermatite de contato )

Relato de sonho ( visão.forma.conhecimento)

1- Visão, o primeiro momento.

Nesta noite, dormindo sonhei=olhei=vi-me conversando com o spin médico ao telefone.

Spin mensageiro: eu quero marcar uma consulta.

Spin médico: eu sei. Você está com dermatite de contato. Você colocou o dedo em algum ponto=lugar=círculo sujo e, em seguida, tocou sua pele.

Spin mensageiro: não posso negar. Foi isso mesmo. Como você sabe?

Spin médico: por acaso, você se esquece de que estamos no novo mundo? Sou leitor do seu blog.

Spin mensageiro ( desapontado ): doutor, sinto-me extremamente desapontado. Quer dizer que você sabe de tudo da minha vida através do SPIN?

Spin médico: sei sim. Você está com um vergão=inchaço no local por onde passastes o dedo.

Spin mensageiro: de fato. Não posso negar.

( vou sair agora, depois continuo este post ).

* Atualizado terça-feira, 25/09, às 10:20 horas

24/09/2007

70/70 - III

O fim do mundo

Chegamos ao fim do velho sistema

O mundo acabou

O velho sistema acabou

Fica decretado, a partir de agora, 24 de setembro de 2007, às 11:11, o fim do mundo

Assinado: Idéia, spin papa, humano

Tudo ficou para trás a partir de agora

Muitas coisas serão aproveitadas no novo mundo

Por outro lado, precisamos superar certas lembranças do passado presentes

Como se sabe, os seres humanos somos sujeitos à condicionamentos=manias=lembranças do passado presentes

A Capa do Presente

Como forma=imagem um cravo vermelho

Do que estou falando? Do Idéia, o Papa

Ele está usando uma capa verde e um pano vermelho no rosto como se fosse o Cálice Sagrado

E é
67/70 - III

Os cílios dos rios
Inclassificável crueldade

Não estamos cuidando de nosso planetinha
Este é um assunto que faz-se urgente: a arte de cuidar
"A Arte de Cuidar" é o título de um livro de Leonardo Boff, spin franciscano, humano
Ele fala da importância de cuidar de si mesmo(a) e do planeta
Com certeza não temos feito isso

Recentemente estive em férias por pequenas cidades do interior no Sul do Maranhão e Tocantins
O desastre ecológico é visível
Por lá se viaja por quilômetros e quilômetros sem que se veja uma árvore sequer
Tudo em nome da grana do agronegócio

A flora e a fauna desapareceram por completo
Os rios são como que serpentes sem cílios
Refiro-me a ausência da mata ciliar
Ciliar porque?
É que ciliar vem de cílio
Pois é...
Rios sem cílos

Nem é preciso o que, sem cílios, seu olho seria devastado pela poeira que, no caso dos rios, são os amontoados e de terra e areia que vão para o fundo, devastando seu leito e, na época das chuvas, provocando enchentes
Rios sem mata ciliar que, como o próprio nome indica, são cílios
Os cílios dos rios seriam dispensáveis se eles fossem serpentes que, ao invés de cílios, "enxergam" através de ondas de infra-vermelho
Na verdade nem enxergam e sim oscultam o ambiente
Nós e os rios não,
Cadê os cílios dos rios?

Nas minhas andanças vi que não é difícil devolver os cílios dos rios
Há uns 5 anos dirigi-me a um rio de nome Neves
Ele estava sem ribanceira, estava tudo plano
Quando chovia ou, até mesmo o vento, estava jogando tudo quanto é tipo de material para dentro do rio
Plantei um pé de gameleira
Visitando o mesmo local, vi que o rio voltou a ter ribanceira
A sombra tornou tudo mais agradável
No entanto, isto não está sendo feito

Fiquei muito triste diante do que vi
Cadê os frutos do cerrado e da caatinga que, antes, faziam a festa da criançada no mato?
Até as abelhas, spin polinizadoras, desapareceram
Desastre à vista
Lamento muito

19/09/2007


57/70 - III


Convite para conversação do cineasta francês Yann Beauvais sobre Paul Sharits/Figment (foto acima), em SP.

Recebi este email dos meus amigos, o artista performático Edson Barrus e o cineasta francês Yann Beauvais:

De: edson barrus
Para: jose calos lima
Data: 19/09/2007 08:00
Assunto: Paul Sharits/Figment
Oficina da Luz recebe o crítico e
cineasta francês Yann Beauvais
para falar em primeira mão
sobre a mostra Paul Sharits/Figment , que estréia em outubro na França e depois na Holanda.
única oportunidade no Brasil


Paul Sharits/Figment

Conversação de yann beauvais com projeção de filmes

Paul Sharits (1943-93) é um dos pioneiros do cinema expandido. A obra do cineasta americano amplia a prática do cinema para além das formas usadas, com telas múltiplas e instalações desde os anos 60. Esse é um dos aspectos de sua obra que nos interessa hoje. Seu trabalho interroga tanto as condições de produção de um filme, em uma aproximação ontológica (fita, fotograma, obturador), quanto as relações que mantemos com a imagem projetada (cinema, sala de exposição). O trabalho cinematográfico de Paul Sharits não pode ser pensado fora de uma prática que explora os fenômenos da nossa percepção, assim como o seu prolongamento plástico no espaço da projeção (telas múltiplas, instalação). Esta interrogação se efetua de acordo com diferentes eixos que articulam e alternam, na sua produção, uma abordagem formal (analítica) à outra mais emotiva. A cor tem aqui um papel essencial: ela induz, produz estados perceptivos que nos perturbam e nos fascinam.

Um Figment é uma invenção, uma fabricação, uma ilusão, uma visão; e os filmes e as instalações de Paul Sharits são produtores de tais "ficções". A partir de uma imersão mais ou menos violenta na cor ou nas imagens de destruição, confrontamo-nos com experiências alucinantes, que precisam parar para apreendermos o que se passa, "como isto funciona", e então são mais uma vez reativadas, de modo que nos percamos de novo.

Paul Sharits /Figment é o nome da Exposição curada pelo cineasta e critico francês yann beauvais sobre o trabalho de Paul Sharits, que não se limitou únicamente ao cinema, mas inclui desenhos, pinturas, desempenhos, representando momentos distintos que são, contudo, motores da sua prática cinematográfica.
yann beauvais falará, em primeira mão, sobre a dinâmica dessa Mostra que abrirá outubro na França antes de ir para Holanda. http://www.yannbeauvais.fr/
vagas limitadas
preço: 50 reais
Reservas com Edson Barrus 11- 32533823
Pedro Palhares Fernandes 11- 30884728
22 de Setembro, sábado, 15-19 horas
Oficina da Luz
Rua Irmão Lucas, 102 - travessa da rua Cardeal Arcoverde - Pinheiros
Tel: 11-38135492 e-mail: oficina.luz@gmail.com
56/70 - III

Visão.forma.vocação


VISÃO, o primeiro momento

Nesta noite, dormindo vi-me a sós no interior de um velho casarão
Este sonho foi após o sonho=desejo da chuva
Não lembro ao certo, o motivo pelo qual fiquei para trás
Talvez tenham se esquecido de mim
Ou tenha desejado ficar a sós
Afinal de contas ontem pela manhã vivi um momento ímpar com aquela pessoa
Foi ótimo
Só não foi melhor porque, por engano, usei um preservativo com efeito retardante
É que o quarto estava muito escuro por causa da cortina=blecaute e por isso peguei a camisinha errada
Como demorou!
Na verdade eu uso o preservativo da marca Blowtex do tipo Extra Fino e lubrificante Lidogel, fica aqui a dica para o(a) leitor(a)
Voltando ao assunto que nos interessa....
A sós, no interior daquele espaço, vi-me realizando uma performance artística ou, do ponto de vista do SPIN, a deiscência da aparição
É que, até então, eu vivia enfurnado atrás das cortinas, nunca mostrava o rosto, sabes aquele frase "verão o teu rosto e não saberão quem és" apreendida=aprendia num sonho?
A performance consistia em sair de detrás da cortina e alguém, na platéia, dizer meu nome
Só isso

FORMA, o segundo momento

Realizar a performance, filmar e inserir aqui o vídeo
Baixar=publicar o vídeo no You Tube

VOCAÇÃO, o terceiro momento

Luciano Pavarotti, spin cantor, humano, deixou-nos coisas boas ao invés de apenas ossos no cemitério, como foi este o caso do criador=mentor=executor da Segunda Guerra Mundial cujo nome não posso escrever=dizer=olhar=ser porque os nomes provocam o que eles simbolizam=olham=são.
Não deixe de ver esta homenagem a Luciano Pavarotti por um vendedor de celulares http://br.youtube.com/watch?v=96hmnMw2lo8
53/70 - III

A arte do ponto de vista do SPIN

A seguir, nossos comentários extraídos da caixa de comentários do blog do artista plástico Juliano Guilherme/RJ:

Juliano, melhor não esquentar a cabeça com o seu blog.
O que fazes através da pintura já é suficiente para nos cativar.
Tenho um blog mas não o levo muito a sério.
Vou escrevendo o que der na telha.
Tem segredo não.
A sua arte já dá pano prá manga ou pano para o blog.
Sabes que ao ter contato com seu blog me deu uma vontade danada de voltar a fazer minhas incursões artísticas?
Só não sei o que.
Talvez eu tenha que mudar o título do meu blog mais uma vez.
Meu blog tem um título a cada dia. Coisa de quem não tem um norte.
Estou pensando em mudar o nome do meu blog de Integral Perfeito para
( ) mensário artístico de setembro ( o nome do mês será sempre atualizado )
( ) deiscências de setembro ( o nome do mês será sempre atualizado )
Responda-me:de qual dos títulos você gostou mais?
17 de Setembro de 2007 21:04

Caro, José Carlos.
Fico feliz por ter despertado em você vontade de voltar a fazer artes plásticas.
Mas dando uma olhada no seu blog, vi que já faz artes, que não necessáriamente tem que ser plásticas.
Também o achei uma boa referência para o meu, além de concordar c/sua abordagem s/meios de comunicação de massa.
Não poderia ser diferente, pois o artista(não as celebridades, pela amor de Deus), lida com a comunicação de qualidade e não de quantidade.
Gosto de deiscências de setembro
18 de Setembro de 2007 07:49

Sim, Juliano
gostei do seu entendimento acerca da arte.
Realmente a poesia ou, senão, a idéia ( para quem faz arte conceitual ) é o que importa.
Este nome "artista plástico," que temos que usar por questão de nomenclatura também me incomoda.
Não é por outro motivo que no mundo do SPIN não existe nem mesmo a palavra "arte."
É que lá, ao invés de arte, as pessoas fazem deiscências ( não confundir com decência ).
E não apenas as pessoas como também a própria natureza faz deiscências.
Senão vejamos: o que são estes morros do RJ, esta paisagem, senão deiscências das pedras ou caso prefiramos, deiscências com as pedras?
Por isso não faço diferença entre a arte praticada pelos artistas e pelo spin deus.
Quanto ao título que você escolheu, gostei.
A sua escolha me levou-me a uma reflexão acerca da importância da palavra "deiscência" e o quanto as palavras, como é o caso da palavra "artes plásticas," nos atravancam.
Abraço,
19 de Setembro de 2007 04:32

08/09/2007

48/70 - III

MSM, Movimento dos Sem Mídia


Ai daquele que se insurgir contra as leis do Integral Perfeito, o criador de todas as coisas existentes=inexistentes

Tudo é tão efêmero=pequeno!

Nada se sustenta

Ledo engano daquele que julga-se forte o suficiente para suprimir o frágil

Pois é por causa da eliminação das coisas frágeis que o mundo está perecendo

Vejam só a contradição: muita grana destruindo a mata, os rios, as flores, as árvores

Tudo, todas as coisas aparentemente frágeis perecem diante do poderio do forte

Os tais "fortes" ignoram o poder do Integral Perfeito, spin deus

Vejam só a contradição: as emissoras de TV verbalizam ao seu bel prazer

Não sabem que uma TV, do ponto de vista do Integral Pefeito, é um Sistema Poético Informativo Nato que põe palavras=imagens nas bocas de todos nós e das crianças

Fiquei morrendo de vegonha ao ver, junto à minha mãe, lá em Sambaíba - rio balsas, cenas picantes=quentes de sexo

Como explicar o inexplicável para as crianças?

Isto ocorreu na tela da Globo, spin verbalizadora, pessoa jurídica que, na verdade é spin meretriz=ambulatriz

Não a esta mídia podre=corruptora=sexualizadora

Participe do MSM, Movimento dos Sem Mídia
http://edu.guim.blog.uol.com.br


PS: segundo uma das leis do Integral Perfeito, todas as contradições têm que vir à tona para que, assim, através da sua manifestação, possam ser eliminadas

Assim como a doença que se elimina com a doença, ou seja, com a manifestação de seus sintomas

O MSM, Movimento dos Sem Mídia vem para, nas cidades mais equidistantes=pequenas deste País, demonstrar a contradição que, no momento, existe entre nós e nossos meios de comunicação.

A História do SPIN