28/02/2010

33/70 Galeria do M.A.R. - Clique aqui

Inserir aqui imagen(s) do rosto da galeria
*alterar

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

32/70 Eu sei que você está perto do M.A.R. - Clique aqui

Acrescentar aqui as imagens da página das pessoas dentro do M.A.R
Antes estavam perto
Agora estão dentro
* alterar

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

31/ 70 Caras atendentes de Casas Lotéricas, todas vocês estão dentro do M.A.R. com todo o carinho e respeito

Se há uma coisa que me dói no coração é quando vejo estas moças que trabalham em caixas de lotéricas.
Incrível como elas são escravas, nem ir ao banheiro podem, os clientes mal educados.
Morro de dó.
Diante de tanto corre-corre, uma falha humana é previsível, o que ocorreu dias atrás, quando a atendente de uma destas lotéricas, por esquecimento, deixou de registrar um bolão premiado e do qual, inclusive seu pai, era um dos apostadores.
Fácil condenar, não é mesmo?
Difícil é entender, compreender, colocar-se no lugar do outro.
Quero prestar minha solidariedade a esta pobre moça.

Segue ótimo texto de Ricardo Kotscho em seu blog sobre o assunto

O drama da moça e o azar da turma da Mega-Sena

Toda semana compro um pedaço de dez reais do bolão da Mega-Sena na loteria aqui perto de onde moro. Deixo nome e telefone. A japonesa que me atende até já sabe o que quero, nem preciso falar. É uma relação de confiança. Jamais me passou pela cabeça que a loja pudesse não registrar o jogo na Caixa Economica Federal.

Além do bolão, faço mais cinco jogos numa aposta individual, pego os bilhetes e entrego para a minha mulher. E esqueço o assunto. Nunca me ligaram da loteria, pois, do contrário, não estaria mais aqui escrevendo…

No dia seguinte ao sorteio, invariavelmente, a Mara. depois de conferir os números do sorteio, vem me avisar logo cedo: “Não deu nada”. E ela já sabe o que vou responder: “Vamos ter que continuar trabalhando…”. Toda semana é assim, tudo sempre igual, como nos versos do Chico.

Deve ser esta a mesma rotina de milhões de brasileiros que trabalham para pagar suas contas no fim do mes e sabem que a loteria é a única esperança de poder ter uma vida tranquila em que não precisem mais se preocupar com o tal do dinheiro.

Não costumo sonhar e fazer planos para o dia em que ganhar a sorte grande. Jogo por jogar, mais por hábito do que por ganância. Nem gostaria de ganhar sozinho um premio fabuloso como o deste sábado, que deve passar dos 70 milhões de reais. Dinheiro demais dá problema, como já vimos em tantos outros casos de novos milionários.

Pior do que não ganhar, eu sei, é ganhar e não receber, como aconteceu esta semana com os 40 apostadores da cidade gaúcha de Novo Hamburgo, que acertaram o bolão de sábado passado, mas vão ter que continuar trabalhando porque o jogo não foi registrado pela lotérica. O prêmio estava acumulado em 53 milhões de reais e já dava um bom dinheiro para cada um levar uma vida mais tranquila, mas o destino não quis assim.

Logo entraram em cena os apostadores inconformados, delegados, advogados e todo mundo deve ter pensado, claro, numa maracutaia dos donos da lotérica: eles pegavam o dinheiro do bolão e simplesmente não faziam o jogo, embolsando a grana. No Brasil, infelizmente, é assim: todo mundo é culpado até prova em contrário.

Pois as cenas que vi na televisão na noite desta quinta-feira me deram a certeza de que o dono da lotérica, José Paulo Abend, tinha razão ao falar que foi uma “falha humana”. As imagens do circuito interno da lotérica mostram o momento em que a moça encarregada de fazer o jogo volta à “cena do crime” no sábado à noite, abre a gaveta sob a máquina, desespera-se, põe a mão na cabeça e cai no choro.

Quando ficou sabendo que mais uma vez ninguém tinha acertado as seis dezenas e o premio acumulara de novo, ela estranhou porque aqueles números estavam no comprovante do bolão, que seu pai também tinha comprado. Quer dizer, a bela jovem Diane Samar da Silva, 21 anos, azarou a vida da sua própria família, além dos outros 40, que foram dormir ricos e acordaram pobres ou remediados do mesmo jeito de sempre.

Agora não adianta advogado colocar a roupa mais bonita para ir à televisão dizendo que vai processar a lotérica, a Caixa Economica Federal, o diabo a quatro. Aconteceu. Por tudo que vi e li, não houve má-fé, estelionato, nada disso. Foi mesmo uma falha humana a que todos estamos sujeitos e posso imaginar o drama que a moça Diane está vivendo neste momento sozinha em sua casa, sem poder andar nas ruas da bonita cidade de Novo Hamburgo. São coisas que acontecem, fazer o que? Jogar mais uma vez…



Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

30/70 Robson Crusoé (Chile) e Kesennuma (Japão) atingidas por Tsunami

Tsunami gerado no Chile inunda cidade japonesa

A cidade japonesa de Kesennuma, no norte do país, acabou por ser um dos pontos mais afectados pelo tsunami gerado no sábado pelo violento sismo de 8.8 graus ocorrido no Chile.

Leia mais

Tsunami mata no Chile

O tsunami provocado pelo terremoto de 8,8 graus de magnitude que atingiu o Chile neste sábado matou ao menos cinco pessoas e deixou 11 desaparecidos no território chileno, mas não afetou diversas áreas colocadas em alerta no Oceano Pacífico. Na remota ilha de Robinson Crusoé, a 700 km da costa chilena, ondas enormes mataram ao menos cinco pessoas e deixaram 15 desaparecidos, segundo o prefeito de Valparaiso, Iván de la Mesa.

O local, com cerca de 600 habitantes, que inspirou o narrador inglês Daniel Defoe a escrever Robinson Crusoé, foi varrido por uma série de ondas que atingiram especialmente a baía de Cumberland. Na baía de Cumberland havia três pousadas, a prefeitura e várias repartições públicas.

O tsunami também atingiu a costa sul do Chile, com ondas gigantes entrando pela cidade de Talcahuano, próxima a Concepción, uma das zonas mais abaladas pelo terremoto. "Estamos falando de um maremoto. Isto não tem outro nome", disse Carmen Fernández, diretora do Bureau Nacional de Emergências (Onemi), sem informar o número de vítimas do tsunami.

Leia mais
.

Já que o mar nos chamou a atenção para Robson Crusoé, que tal procurarmos saber o significado disso

A Vida e as Estranhas Aventuras de Robinson Crusoé (em inglês Robinson Crusoe) é o mais célebre romance de Daniel Defoe, escrito em 1719. Seu título completo no original é The Life and strange Surprizing Adventures of Robinson Crusoe of York, Mariner: Who lived Eight and Twenty Years, all alone in an un-inhabited Island on the coast of America, near the Mouth of the Great River of Oroonoque; Having been cast on Shore by Shipwreck, where-in all the Men perished but himself. With An Account how he was at last as strangely deliver'd by Pyrates. Written by Himself.

Defoe inspirou-se na história verídica de um marinheiro escocês, Alexander Selkirk, abandonado, a seu pedido, numa ilha do arquipélago Juan Fernández, onde viveu só de 1704 a 1709. Robinson Crusoe herda desta história o mito da solidão, na medida em que, depois de um naufrágio de que é o único sobrevivente, vive sozinho durante vinte e oito anos, antes de encontrar a personagem Sexta-Feira. O romance simboliza a luta do homem só contra a natureza, a reconstituição dos primeiros rudimentos da civilização humana, testemunhada apenas por uma consciência e dependente de uma energia própria.

Robinson Crusoe constitui uma obra-prima dos alvores do realismo, distinguindo-se assim, desde logo na composição das personagens, de outros romances da época. De fato, era freqüente a narração da história amorosa e sentimental dos homens mas não a sua vida prática. Daí que a criação de Crusoe seja francamente inovadora: com um espírito prático e positivo, alheio a todo o sentimentalismo e à debilidade poética, Crusoe é um homem para quem as coisas existem concretamente, sem possibilidade alguma de transformação fantástica. Não é uma personagem afetada e melindrosa, como as que, na época, eram importadas da literatura francesa, apenas compreensíveis nos círculos da corte. Crusoe é um ingênuo que não se deixa enganar facilmente, é ativo e tem plena confiança na força do homem e no seu destino vitorioso. Apesar de não possuir uma inteligência extraordinária, pertence ao grupo dos vencedores: é infatigável, tenaz e engenhoso na sua necessidade de sobrevivência e no seu desejo de se sobrepor à natureza.

Ao mesmo tempo, Crusoe é uma personagem perturbada por problemáticas espirituais, bem próprias do mundo inglês do seu tempo, que o colocam no limiar de uma certa modernidade, aquela que permite afirmar o individualismo radical nos mais diversos domínios: filosófico, político, econômico, etc.

O impacto internacional de Robinson Crusoe foi fortíssimo. Pouco tempo depois da sua publicação, surgiram numerosas imitações, denominadas geralmente robinsonnades, que compreendiam peças de teatro, melodramas, vaudevilles, operetas, romances, etc. Ao mesmo tempo, a obra afirmava-se como um dos elementos fundadores da tradição do romance moderno (de feição realista e centrado no indivíduo), enquanto a figura do protagonista alcançava a estatura de um mito ou símbolo da condição humana. No nosso tempo, a história de Crusoe foi objeto de várias adaptações cinematográficas, entre as quais a de Luis Buñuel, com Dan O'Herlihy e Jaime Fernandez nos papéis principais, datada de 1952.

Na literatura do século XX destaca-se a obra Sexta-feira ou a vida selvagem de Michel Tournier, com uma abordagem menos colonialista e de maior consciência ecológica.

Em 2009 a Fox, rede televisiva norte americana lança a série Crusoé baseada na obra de Daniel Defoe.

FONTE: Wikipédia

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

27/02/2010

29/70 Fora do M.A.R.

Por Helena Sthephanowitz - em seu blog
Queima de arquivo: morre mais um amigo da tucana Yeda

Primeiro, Marcelo Cavalcant, ex-assessor de Yeda Crusius, apareceu morto no Lago Paranoá, em Brasília.Na época, ele deveria ter uma reunião com o Ministério Público Federal em Brasília. Agora, mais um do governo Yeda, morre

O secretário municipal de saúde de Porto Alegre, Eliseu Santos, foi morto na noite desta sexta-feira (26) no Rio Grande do Sul. O secretário foi abordado por homens armados

Segundo informações da policia, o secretário foi morto a tiros por quantos homens. Nesta noite, o superintendente da Polícia Federal, Ildo Gasparetto, confirmou que Eliseu prestou depoimento, ontem, sobre a fraude detectada nos contratos da empresa Sollus, prestadora de serviços que administrava, até o fim do ano passado, o Programa de Saúde da Família da Prefeitura de Porto Alegre. Eliseu foi baleado a cerca de 500 metros do ponto onde o ex-presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremers), Marco Antônio Becker, foi assassinado, em 4 de dezembro de 2008.

Ainda não se sabe o número exato de disparos, mas informações iniciais falam em três. Algumas pessoas afirmam ter ouvido, no mínimo, sete. A perícia ainda não informou o número exato de tiros.Segundo o jornal "Zero Hora", o delegado que investiga o caso, Bolívar Llantada, disse que os tiros teriam acertado a cabeça, o coração

Segundo Llantada, a polícia não descarta a possibilidade de execução.

Eliseu Santos foi vice-prefeito da capital na primeira gestão de José Fogaça, entre 2005 e 2008. Em 2007, assumiu a Secretaria da Saúde Municipal.Sobre o secretário de saúde da Yeda, veja um post do Marco Aurélio Weissheimer.

Em 18 de maio do ano passado, Eliseu revelou ter sido ameaçado de morte em meio à denúncia de pagamento de propina, por meio de um diretor da Pasta da Saúde, para manter vigente o contrato de segurança nos postos de saúde, com a empresa de vigilância Reação.
.


Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

28/70 Alerta de tsunami

Um terremoto de 8,8 graus na escala Richter atingiu hoje (27) o Centro-Sul do Chile. Este é o maior tremor registrado no país nos últimos 25 anos. Pelo menos 82 pessoas morreram em decorrência do terremoto, de acordo com o ministro chileno do Interior, Edmund Perez Yoma. O balanço anterior indicava 78 mortos. As informações são da BBC Brasil.

De acordo com o Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS na sigla em inglês), o terremoto teve seu epicentro a 35 quilômetros de profundidade, na região de Bio Bio, a cerca de 320 quilômetros ao sul da capital Santiago e a 91 quilômetros ao norte de Concepción. Horas depois do primeiro tremor, a região foi atingida por um segundo, de magnitude 6,2.

Um alerta de tsunami foi emitido para as zonas costeiras do Chile, Equador e Peru, e depois estendido para a Colômbia, o Panamá, a Costa Rica e a Antártida. De acordo com o centro norte-americano, os efeitos do tremor foram percebidos no mar de Valparaíso, na costa a oeste de Santiago.

A agência meteorológica do Japão também alertou para possíveis tsunamis na região do Pacífico. Bachelet, entretanto, descartou a possibilidade de tsunamis no Chile. Ela disse que é normal que as ondas fiquem mais altas após um terremoto, mas que não há previsão de ondas gigantes.

Na capital chilena, relatos dão conta de que os prédios tremeram entre 10 segundos e 30 segundos. Depois do terremoto, tremores secundários de intensidade variável foram registrados em todo o país, levando as autoridades chilenas a pedir aos moradores que permaneçam em casa.

Há inclusive depoimentos de pessoas que dizem ter sentido os efeitos no Brasil. A Defesa Civil de São Paulo confirmou os relatos, mas disse que não há danos ou vítimas.

Ao convocar uma reunião de emergência, a presidente chilena, que havia planejado com antecedência uma viagem para a região de Bio Bio para hoje, afirmou que equipamentos seriam enviados de Santiago para as províncias do sul para restabelecer as comunicações interrompidas.

O maior terremoto a atingir o país no século passado foi um tremor de magnitude 9,5, registrado na cidade de Valdívia em 1960, deixando 1.655 mortos.

FONTE: Agência Brasil, com informações da BBC

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

27/70 Acompanhe ao vivo o sismo no Chile - Clique aqui

Alterar
Inserir imagnes = gens

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

26/70 Fora do M.A.R.

Por LuDiasBh - no blog do Luis Nassif

NASSA

Peço o seu apoio nesta campanha.

Abraços,

lu

URGENTE: UGANDA QUER APROVAR PENA DE MORTE PARA GAYS E SIMPATIZANTES

Caros amigos e leitores

Quando pensamos que a crueldade no mundo não possui mais o que mostrar, deparamo-nos com leis, que nos levam ao tempo da Inquisição, à Idade das Trevas.

O governo ugandense, composto por extremistas, tem uma proposta de lei que leva os gays à execução sumária (pena de morte) e os “cúmplices” (quem se postar ao lado deles) à prisão.

Vários humanistas, nas mais diferentes partes do mundo, estão lutando para levantar o maior número possível de apoio à causa, que é derrubar tal proposta de lei. Em duas semanas, quase meio milhão de pessoas já assinaram a petição encaminhada (ver abaixo e assinar).

Se aprovada, tal lei levará a execuções em massa, banhando o país numa carnificina jamais vista. E, se estenderá por todos os países da África (governados por extremistas islâmicos), como num efeito dominó.

O próprio movimento humanitário ugandense, que se colocou contra essa lei e, por isso, já se encontra na mira das execuções e prisões.

Por mais que a homofobia esteja presente em Uganda, tanto quanto em qualquer outro país, a noção de direitos humanos básicos também está, e esta lei é, originalmente, uma afronta aos direitos humanos.

A noção de que todos nós somos iguais, independente da nacionalidade, religião ou orientação sexual está no centro do argumento da oposição a essa lei. É isso que vem motivando milhares de pessoas a apoiarem esta campanha. A petição já foi enviada a governos doadores e será apresentada ao parlamento da Uganda na semana que vem. A campanha uniu líderes religiosos, grupos gays e militantes de direitos humanos na Uganda e em todo o mundo, para lutarem por justiça. Agora une os homens e mulheres de boa vontade em todo o mundo. Seja você um deles.

Os ugandenses, na linha de frente, estão fazendo tudo que podem. Nosso apoio — recursos que nos custam tão pouco — podem fazer toda a diferença para eles.

Doe, ainda que seja uma pequena quantia. Ela fará a diferença tanto hoje, como no futuro da humanidade.

Se nós ajudarmos, será possível lançar campanhas de rádio, anúncios de jornal e campanhas de outdoors, para mostrar a milhões de ugandenses a verdade e sensibilizá-los, para a necessidade de proteger os direitos humanos.

Além de assinar a lista de apoio ao movimento (ver abaixo), faça, também, uma doação, pelos direitos humanos na Uganda. Vamos fazer uma corrente pela vida. Repassem este artigo a seus parentes e amigos. Acompanhe o andamento dos fatos no blog http://www.almacarioca.net

Vamos tornar a causa deles nossa, também.

Com esperança,

LuDiasBH (e todos os que se juntaram na campanha)

Se você ainda não assinou a petição contra esta lei, clique no link:

http://www.avaaz.org/po/uganda_rights/?fr

Leia mais, clique no link:

http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2010/02/26/homofobia-em-uganda/


Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

25/70 Mar joga navio contra cais - Clique aqui

Inserir imagens

* alterar

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

Dilma Rousseff, pré-candidata ao Planalto: A íntegra do discurso - Clique aqui

25/02/2010

24/70 O mar está ligado - Clique aqui (bis)

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

24/70 O mar é uma coisa viva


...
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

23/70 Mar down

Clique na imagem para ler Estou tão down
Não eu mas o mar
Ah, hoje estou tão down
Não sei
Agora sei
Foi a escrita que te deixou down
Acordastes cedo e começastes a escrever sobre o próprio corpo até encontrares uma folha de papel = papiro = árvore
Estas cousas = coisas são ditadas pelo mar
Não por mim mas pelo mar
O mar começou a escrever cedo
Nesta madrugada aos 2 anos escreveu sobre o próprio corpo
No Porto dos Homens o seu rio
O dito era destruido
Levado para o mar
Tudo está escrito, estas cousas estão apenas voltando
Tudo está lá
Fonte de águas bordadas sob o mar

...
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

22/70 Tanto faz

Isto é um sistema poético informativo nato (spin).

Agora sei.

Agora sei.

Agora sei.

Não seria náutico ao invés de nato?

Não sei.

Tanto faz.

Não seria autístico ao invés de artístico?

Não sei.

Agora sei.

Tanto faz.

E não seria fuga ao invés de alteração?

Não sei. Agora sei.

Tanto faz.

O mar não seria autista ao invés de artista?

Não sei.

Agora sei.

Tanto faz.

Isto não seria música ao invés de página?

Não sei.

Agora sei.

Tanto faz.

Tanto faz!

Tanto faz!

Tanto faz!

O Frejat, spin cantor, humano, cantando na praia.

Tanto faz!

Tanto faz!

Com aquele vozeirão de homem.

Ou de mulher?

Tanto faz


P.S. Não sei ao certo se era uma folha de taioba, era uma folha verde
...
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

21/70 Folha do Mar

A partir de agora esta obra será falada na 3a. pessoa, isto por uma questão de mais liberdade, menos medos = cuidados = reticências...
Talvez não seja por isso
Deixa prá lá
Mas o medo é terrível
Nesta noite por exemplo tive medo num sonho
No sonho o Mar andava pelas ruas de Goiânia - Rio Meia Ponte
De longe ele ficou observando duas mulheres andando, vagarosas, de vermelho
Pareciam donas de casa, spin maternais
Ao cruzar por elas o mar lhes deu uma folha em branco
Não uma folha de papel mas de taioba brava
Na folha estava escrito
O calendário será alterado
Daqui prá frente os meses do ano serão 5
Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno
O mar entregou-lhe o papel e seguiu em frente
Sem olhar para trás

P.S. Não sei ao certo se era uma folha de taioba, era uma folha verde
...
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

20/70 Ainda me resta uma porta aberta

Fui expulso de todos os cemitérios
Não tem problema, sou feliz assim mesmo
A minha felicidade não decorre de outra coisa senão do prazer de olhar = ser
Sim, ontem não escrevi
E não o fiz por falta de tempo
Trabalhei feito um condenado e, além do mais, no horário que uso para isto, ou seja, antes de entrar no trampo = batente = quartel, tive que ir ao cemitério para o enterro do pai da spin chefe
Se bem que aproveitei minha passagem pelo cemitério para a construção desta obra
Eu disse que fui expulso de todos os cemitérios?
Se disse isso, errei
E por acaso há coisa melhor do que nós nos retificarmos após um erro?
Ontem por exemplo não fui expulso
Se bem que filmei as coisas de longe, ninguém chorando foi filmado
Não fui expulso de todos os lugares = cemitérios = redes
Ainda bem
Além do cemitério de ontem, tem um outro que ainda não visitei
Este fica ao lado, e se chama de Vale da Paz, spin municipal, para o sepultamento dos escravos = trabalhadores assim como eu
Resta-me um, o espaço em branco
...
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

23/02/2010

19/70 Som do M.A.R. - Clique aqui

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

18/70 0 M.A.R. que me inunda

Clique na imagem para ampliar
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

17/70 Time = tempo

Clique na imagem para ampliar

Como se vê, estou ocupado em ajustar o M.A.R. à nova realidade.
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

22/02/2010

16/70 Televisão do M.A.R.

Dentro deste caminhar no mar criei este canal de TV
Esta obra encontra-se em construção.
Há muito a ser feito para que isto chegue a uma ponto satisfatório.
Tais ajustes ocorrerão aos poucos, isto porque o meu tempo disponível para esta obra é bastante escasso.
Cumpro uma carga horária de trabalho de 8 horas diárias, tendo que bater ponto várias vezes por dia.
Além disso, faço um curso de pós-graduação na área do Direito, no momento estou elaborando a monografia/ Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

21/02/2010

15/70 Fwd: orkut - FELIX CARNEIRO... solteiro deixou um novo recado pra você!

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: FELIX CARNEIRO... solteiro
Data: 22 de fevereiro de 2010 00:26
Assunto: orkut - FELIX CARNEIRO... solteiro deixou um novo recado pra você!
Para: josecarloslima70@gmail.com


FELIX:
valeu...boa semana pra voce.... abraços...

ver a sua página de recados visualizar o perfil de FELIX
orkut
porGoogle
opções de e-mail do orkut.com.br:
- Parar de receber e-mails
- Alterar minhas opções de e-mail
- Central de Ajuda
Logo após arte contemporânea clique em Marte2010

14/70 Fwd: orkut - Arthur Leandro deixou um novo recado pra você!

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Arthur Leandro
Data: 20 de fevereiro de 2010 21:00
Assunto: orkut - Arthur Leandro deixou um novo recado pra você!
Para: josecarloslima70@gmail.com


Arthur:
isso é lindo!!!


ver a sua página de recados visualizar o perfil de Arthur

orkut
porGoogle
opções de e-mail do orkut.com.br:
- Parar de receber e-mails
- Alterar minhas opções de e-mail
- Central de Ajuda

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

13/70 Não posso?

12/70 Telefonando para Deus

Depois de acariciar o inseto
Após ssssentir tua tez
E salvá-lo
Fiquei feliz
E feliz continue a caminhar
Resolvi telefonar para ti para conversamos
Faz tanto tempo não conversamos ao telefone, não é mesmo
Um momento,
Este é o segundo email para Deus
Vou sair um pouco
Preciso realizar um vídeo para mandar para Deus
Um momento
Volta já
10:17


Incrível como estas religiões trapaceiras conseguem roubar e enganar.
Acabei de constatar isso.
Eu, um dos filhos do spin deus, sai pelas ruas desta cidade-estado à procura de mel após acaricir um inseto que me deu conforto. Não que fui barrado na porta da Igreja?
Eles, estes que dizem acreditar em deus negaram o vinho = água = líquido do spin deus.
Mas isto não ficará assim Terão a resposta que merecem.
Serão derrubados e enterrados sob os escombros dos templos por descumprimento das leis do Integral Perfeito, spin deus, divino.
Não que eu tenha vindo para destruir o mundo nem as pessoas.
Não fui eu quem matou o Airton Senna mas ele mesmo, com a velocidade da sua matéria
E por acaso acham que o espírito poderá ser mais veloz que a matéria
E é
,
No momento são 10:33, voltei
O video está sendo baixado no youtube

Que religião é nesta que nega um colher de vinho a um mendingo que passa em frente ao templo.
Sim, para que o vinho seja cedido, exigem uma condição
Que o mendigo entre e assista ao culto
E se o mendigo for ateu?
Não tomará o vinho?
Morrerá de sede?
Que religão é esta?
E se o mendigo acreditar noutro(s) deus(s?)
Se se o mendigo não for um petrificado monoteista dono da razão?
Não será servido pelos que conduzem estas religiões que são abertas num piscar de olhos feito máfias, feito metástates a destruir o mundo?

Pois eis-me aqui

Eis-me aqui
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

11/70 Acaraciciando um inseto

Alfa,
Goiânia é isso.
( ) alfa
Incrivel como esta cidade é isso mesmo.
A cidade ou o rio que a banha nunca acorda
No momento são 10:00 horas no horário normal
Depois de mais de 3 horas perambulando à procura de uma lan house, finalmente encontra esta que fica no interior de um bar
Bão, se não fosse o bar, nem esta estaria aberta
Resolvi usar a caixa do email para escrever = olha = ser
Vou enviar uma cópia para o spin cantor
De tanto andar por aí, estou cansadísimo, fui à rodoviária, bem como]]]]]]]]]]]]]]]]
Melhor deixar isso prá lia
Eu quis dizer lá
Um momento, vou tomar algo que me regenere, uma água de coco, volto já
10:04
Como se vê neste vídeo, voltei
Foi desgastante mas estou vivo
Foram milhões = bilhões = trilhões de km rodados para estar aqui
E sabem o que vim fazer aqui?
Acariciar um inseto
Grato,
Spin inseto
( ) sem forma definida
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

20/02/2010

10/70 Re: Information about your video "Performance jose carlos lima"

A dupla YouTube/Sony Music avisou que, a qualquer momento, deletará meu vídeo-performance "Performance com lata"

O google, youtube, etc, exigem que as respostas ao seus emails sejam em inglês.
Como não sei a língua deles fiz, através do Google Tradutor, a tradução do capítulo anterior e enviei ao YouTube como resposta.

Ao verificar a tradução do termo "Performance com lata" virou "Performance with wide", título da minha obra em inglês segundo o Google Tradutor.
Ao traduzi de novo, agora do inglês para o português, a obra virou "Desempenho com ampla."

Ou seja, o Google Tradutor alterou a realidade.
Foi nisso que deu a tradução, ou seja, a realidade foi alterada, a "Performance com lata" virou "Desempenho com ampla"

Se bem que estou pensando em realizar uma nova obra, agora com o nome 'Desempenho com ampla", este termo me deixou encucado e, como costumo desenrolar as coisas através disso que chamam de arte, é isto que farei. Aguardem.

Talvez a obra "Desempenho com ampla" já esteja até pronta.
Tenho que ver, pois larápios me assaltaram dias atrás, quando levaram um saco cheio de fitas contendo vídeos gravados, talvez a obra "Desempenho com ampla" tenha ido junto.

Vou ver no que vai dar esta alteração da realidade provocada pelo Google Tradutor.

Segue abaixo o texto enviado ao Youtube , LLC 901 Cherry Ave, San Bruno, CA 94066

Anyone who liked the video-performance "performance with wide" must save it on your pc, because as we see on YouTube Comunidado down there, it may be deleted at any time, including me.
With all this technology to Sony Music can not afford to send me an invoice for payment for the use of the music used in the video?


Even I could have used any music, including instrumental, or classical, a noise whatsoever.
Or the silence.


Even not choose Peacock Mystery "for my performance.
The problem is that at that time the radio was on, he painted the music and went into the rocking of Ednardo.

Okay.


If YouTube / Sony Music wants to destroy my work that would demolish it.
Stuffing themselves with money, they see things.


I do not heat up with much less money and with the destruction of my works, at times I even do a clean.
Only interested in my work in time to do it, do not think about money but only the pleasure of the event, which to me is more than enough.


The pessoalzinho poor and mean, the culture industry, which you'll reap the money, do not fall for that.


Even I rush when I see these blocks surrounded by figurines of people using expensive T-shirts and protected by ropes conducted conducted by poor lambs. Inside the circle, the middle class. Outside, the poor class.
In the cabin, this rabble of the culture industry, the bourgeoisie, this Sony Music / YouTube making threats as if we, all of us, not billionaires alavancássemos their business.

Enough!

I'm sick.

Thank You

José Carlos Lima
http://www.josecarloslima.blogspot.com/





2010/2/20 YouTube
YouTube help center e-mail options report spam

Dear josecarloslima,

Your video, Performance jose carlos lima, may have content that is owned or licensed by Sony Music Entertainment.

No action is required on your part; however, if you are interested in learning how this affects your video, please visit the Content ID Matches section of your account for more information.

Sincerely,
- The YouTube Team

© 2010 YouTube, LLC
901 Cherry Ave, San Bruno, CA 94066

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

9/70 A indústria cultural quer destruir a performance com lata

Quem gostou do vídeo-performance "performance com lata" deverá salvá-lo em seu pc, pois como se vê no comunidado do YouTube, lá embaixo, o mesmo poderá ser deletado a qualquer momento, inclusive minha conta.
Com toda esta tecnologia a Sony Music não tem condições de me enviar um boleto para pagamento pelo uso da música utilizada no vídeo?

Inclusive eu poderia ter usado qualquer música, inclusive instrumental, ou clássica, um barulho qualquer.
Ou o silêncio.

Inclusive não escolhi "Pavão Misteryoso" para minha performance.
O problema é que naquele momento o rádio estava ligado, pintou a música e entrei no embalo do Ednardo.
Tudo bem.

Se o YouTube/Sony Music quer destruir minha obra que a destrua.
Empanturrem-se de grana, virem coisas.

Eu nem esquento com dinheiro e muito menos com a destruição de minhas obras, volta e meia eu mesmo faço um limpa.
Só interesso por minha obra no momento de fazê-la, não penso em grana mas apenas no prazer que da manifestação, o que para mim é mais do que suficiente.

Quanto ao pessoalzinho medíocre e mesquinho, da indústria cultural, que se empanturrem de dinheiro, não caio nessa.

Inclusive saio correndo quando vejo estes blocos com gente cercado por figurinhas usando caríssimos abadás e protegidos por cordas conduzidas conduzidas por pobres cordeiros. Dentro do círculo, a classe média. Do lado de fora, a classe pobre. No camarote, esta gentalha da indústria cultural, esta burguesia, esta Sony Music/YouTube que faz ameaças como se nós, todos nós, não alavancássemos seus bilionários negócios.

Chega!

Estou farto.

---------- Forwarded message ----------
From: YouTube
Date: 2010/2/20
Subject: Information about your video "Performance jose carlos lima"
To: josecarloslima70@gmail.com




















YouTube help center e-mail options report spam


Dear josecarloslima,



Your video, Performance jose carlos lima, may have content that is owned or licensed by Sony Music Entertainment.



No action is required on your part; however, if you are interested in learning how this affects your video, please visit the Content ID Matches section of your account for more information.



Sincerely,
- The YouTube Team

© 2010 YouTube, LLC
901 Cherry Ave, San Bruno, CA 94066

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

8/70 Fwd: orkut - Humberto Espíndola deixou um novo recado pra você!

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Humberto Espíndola
Data: 20 de fevereiro de 2010 11:00
Assunto: orkut - Humberto Espíndola deixou um novo recado pra você!
Para: josecarloslima70@gmail.com


Humberto:
Boa performance! Parabéns.

ver a sua página de recados visualizar o perfil de Humberto
orkut
porGoogle
opções de e-mail do orkut.com.br:
- Parar de receber e-mails
- Alterar minhas opções de e-mail
- Central de Ajuda

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

7/70 Fwd: orkut - Carlos Sena Passos deixou um novo recado pra você!

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Carlos Sena Passos
Data: 19 de fevereiro de 2010 13:59
Assunto: orkut - Carlos Sena Passos deixou um novo recado pra você!
Para: josecarloslima70@gmail.com


Carlos:
Obrigado meu querido, a admiração é recíproca!
Eu não sei se já te enviei esse link, se já o fiz, clic nele novamente porque tem novidades. http://centroculturalufg.blogspot.com/
Um abraço!



ver a sua página de recados visualizar o perfil de Carlos
orkut
porGoogle
opções de e-mail do orkut.com.br:
- Parar de receber e-mails
- Alterar minhas opções de e-mail
- Central de Ajuda
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

Performance com lata (6/70)

19/02/2010

5/70 O mundo todo dito em poucas palavras. Eu quis dizer tudo em poucas palavras (5/70)

As coisas podem ser ditas em uma ou duas palavras
Em poucas palavras
Os spin professores Pantaleão e Carlos Sena provam isto neste últimos vídeos
Para mim é uma emoção especial ouvir a voz destes dois camaradas
Não sei o que dizer do Carlos Sena, uma pessoa incrível, sábia e tudo mais
Grato,
Idéia Sem Palavras
video

O vídeo
Quem: José Carlos Lima
Quando: 18/02/2010
Como: Com celular nokia 6120 classic
Duração: 10 segundos
Onde: Goiânia - Rio Balsas
O que: Fala do Carlos Sena Passos, professor da FAV/UFG, sobre arte goiana, exibido no programa DocTV/TV Brasil, em 18/02/2010
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

18/02/2010

4/70 Arte e aliteração da realidade. Eu quis dizer arte e alteração da realidade

3/70 Arte e aleraçãotração da realidade . Eu quis dizer alteração da realidade

Clique na imagem para ler


A imagem
Quem: José Carlos Lima
Quando: 15/02/2010
Como: Fotografia com celular nokia 6120 classic + escrita no Paint
Dimensão: Variável
Onde: Sambaíba - Rio Balsas
O que: A casa e a parabólica
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

2/70 Arte foi pro brejo

Caro autista, que tipo de arte você faz?
Estas engenhocas tem a ver com sua história?
Sinal dos tempos
A arte foi pro brejo
Onde está escrito "autista' eu quis dizer "artista"

Por Zé Augusto - no blog da Helena Sthephanowitz

A vaca foi pro brejo


Na cidade de São Paulo, é só chover que alaga, e foi assim na quarta-feira de cinzas, com uma cena inusitada

Uma vaca da mostra Cow Parade foi levada pela correnteza da chuva na rua Turiaçu, no bairro na Pompeia, zona oeste de São Paulo.

A chuva que atingiu a cidade nesta quarta-feira (17) provocou 43 pontos de alagamento, sendo que sete deles continuavam intransitáveis às 20h10. A rua Turiaçu, onde a vaca da mostra ficou boiando, foi um dos pontos mais críticos da cidade.

Quando a chuva diminiu, a vaca ficou no meio da rua, atrapalhando o trânsito. Pessoas que passavam pelo local a levaram de volta para calçada.

Quem vê o alagão e pensa na candidatura de José Serra (PSDB/SP), logo pensa: "... A vaca foi pro brejo".

P.S. Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

1/70 Olá caros amigos(as) leitores

Estou sem tempo, isto devido a uma monografia que terei elaborar durante estes três meses, não sei como resolverei minha ausência por aqui. Por causa desta postagem do Azenha resolvi fazer a colagem acima. Incrível como estes que mantiveram por décadas o povo na miséria, com crianças perambulando pelas estradas deste País, pedindo comida, agora usam uma máscara para voltar com sua rapinagem. A desigualdade neste País ainda é vergonhosa mas com certeza não será com Serra que isto mudará para melhor. Na verdade nestas eleições estarão em jogo muitos interesses, um deles o pré-sal em torno do qual há duas propostas, a privatista de Zé Serra e a da partilha de Lula. Basta olhar a prática de Serra para se ver que quando ele diz que é de esquerda e progressista para se ver que ele está mentindo. E Serra mente quando diz que, se eleito, dará continuidade aos projetos do governo Lula e inclusive fará melhoras. Ah, é mesmo? Você acredita nesta farsa?

A imagem
Quem: José Carlos Lima
Quando: 18/02/2010
Onde: Goiânia - Rio Meia Ponte
Como: Colagem + escrita no Paint
Dimensão: Variável
O que: A mascara de Zé Serra
Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

15/02/2010

Jornalistas denunciam: Serra invade sindicato em ato sobre Direitos Humanos

Por Paulo Henrique Amorim - em seu blog
O Conversa Afiada reproduz denúncia feita pelo amigo navegante João Prado Ribeiro Campos e confirmada pelo Sindicato dos Jornalists de São Paulo:

Sindicato protesta por intimidação policial

18 de janeiro de 2010

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, indignado, lamenta e protesta contra a invasão realizada na noite do último dia 14 por Policiais Militares, durante realização de ato em defesa do III Plano Nacional de Direitos Humanos, que tinha nítida tentativa de intimidar os participantes.

A intimidação já havia ocorrido por volta do meio-dia durante a entrega protocolada de carta à presidência da República no seu escritório de São Paulo, na esquina da avenida Paulista e Rua Augusta A PM por duas vezes exigiu saber “o nome dos responsáveis” pelo evento – do qual participaram cerca de 30 pessoas e foi totalmente pacífico.

Mais tarde, por volta das 18 horas, um sargento da PM veio à sede do Sindicato para saber que tipo de ato estava sendo preparando para a noite. Depois de receber explicações de que se tratava de cerimônia interna, o sargento pediu o número da carteira de identidade do nosso diretor André Freire – o que já é um abuso.

À noite, por volta de 21 horas, com o auditório lotado por cerca de 200 pessoas, dois PMs, fardados, invadiram o auditório e disseram “estar cumprindo ordens superiores”. Foram convidados a sair.

Diante disso, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo exige das autoridades da Segurança Pública no Estado de São Paulo que dêem uma resposta a este abuso de autoridade que nos lembra os velhos costumes da ditadura, que não podemos aceitar de maneira alguma.

Aguardamos audiência com o secretário de Segurança para saber de quem exatamente partiu essa ordem, para que seja responsabilizado por tamanho arbítrio.

José Augusto Camargo

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo

Meu comentário

Que elite burra esta nossa que não permite a mínima alteração desta realidade injusta,,,,não permitram nem a CPMF, nem permitem direitos humanos,,,nadica de nada
Lula trouxe mudanças mínimas que beneficiaram o povo, o que permitiu que milhões de brasileiros mudasssem de vida, consumisssem mais, o que beneficiou inclusive o empresariado
Mas a elite burrísima não permite que isso continue
Querem de volta a rapinagem
Que horror
.

09/02/2010

"Estadão" fala por FHC; "Folha" é a voz de Serra

Sob comando da família Mesquita, o "Estadão" sempre foi um jornal mais "ideológico" do que a "Folha". O diário dos Frias muda de posição conforme muda o vento.

Os dois jornais estiveram a favor do golpe de 64. O "Estadão" - como boa parte da elite brasileira - queria uma intervenção rápida dos militares, "limpando" o país dos "comuno-petebistas". Depois, o poder cairia no colo da UDN. Era o sonho da família Mesquita.

Quando a ditadura mostrou que viria pra ficar, o "Estadão" teve a coragem de rever suas posições, e foi pra oposição. Viveu sob censura, teve que publicar receitas e poemas no lugar de textos censurados. A "Folha", não.

A "Folha" (há várias testemunhas disso) chegou a emprestar seus carros para transporte de presos, e para uso do DOI-Codi em São Paulo.
.
Continue lendo
.

08/02/2010

A Nós, os antropófagos, e a Semana de 22



Vejo São Paulo como um espaço onde ocorre uma constante tensão entre o velho e o novo.
Na Semana de Arte Moderna de 1922, há 88 anos, num 13 de fevereiro, que estas duas forças se digladiaram.
Esta briga continua até hoje, estando presente na arte, na literatura, na política, etc.
No palco do Teatro Municipal, quem ousou inovar foi criticado, artistas como Villa Lobos foram vaiados pelos conservadores presentes na platéia.
É que até então somente só se aceitava o academicismo, uma arte feita de forma exata, como se fosse fotografia da realidade.
Quando os artistas vieram a público para acabar com o academicismo, sofreram forte resistência por parte do conservadorismo.
Esta luta entre o velho e novo perdura até hoje, sendo que, na política, é desnecssário de dizer que estão no poder aqueles que ousaram inovar na Semana de 22.
Imperdível o texto que segue abaixo, sobre a Semana de Arte de 22.


Mazé Leite *

Em junho de 1556, os índios caetés – que habitavam uma parte do litoral alagoano – fizeram um verdadeiro banquete antropofágico: devoraram o primeiro bispo do Brasil (que era português), dom Pedro Fernandes de Sardinha. Por causa disso, os índios foram dizimados em cinco anos de guerra. “Tupi, or not tupi, that is the question”, diria Oswald de Andrade, 370 anos depois, em seu Manifesto Antropófago.


Em 1913, a Pinacoteca de São Paulo realizou uma Exposição de Arte Francesa, trazendo da Europa exemplares de mobiliário e decoração franceses, além de pinturas, com o intuito de inspirar, na sociedade paulistana, a estética do bom gosto europeu. A elite brasileira fazia questão, desde o século 19, de se manter em conformidade com a cultura europeia, importando os valores estrangeiros. Isso gerava também, é claro, alguns aspectos de distinção de classe, uma vez que não desejava ser confundida com negros, índios, mulatos, mestiços. Mais uma vez Oswald: “Foi porque nunca tivemos gramáticas, nem coleções de velhos vegetais. E nunca soubemos o que era urbano, suburbano, fronteiriço e continental”...

Mas o que esses dois fatos têm em comum? Exatamente a Semana de Arte Moderna de fevereiro de 1922, que se realizou há exatos 88 anos completados no próximo dia 13 de fevereiro.

A nata da sociedade paulistana que, naquelas três noites, subiu as escadas do Teatro Municipal de São Paulo – vestida rigorosamente à caráter para assistir a apresentações musicais de Heitor Villa-Lobos e Guiomar Novais, conforme dizia um pequeno reclame escondido num canto dos jornais da época – jamais poderia imaginar de que seria, muito à contragosto, testemunha histórica de um momento de virada na vida artística e cultural brasileira. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Graça Aranha, Menotti Del Picchia, Di Cavalcanti, Anita Malfatti e outros jovens artistas brasileiros convencidos de que um salto havia que ser dado – um salto para DENTRO do Brasil, pois os ventos da modernidade forçavam esse salto – chocaram a platéia do teatro lotado, enquanto Ronald de Carvalho declamava em alto e bom som o poema “Os Sapos”, de Manuel Bandeira, que criticava o gosto da refinada poesia parnasiana:
“Em ronco que aterra,
Berra o sapo-boi:
- "Meu pai foi à guerra!"
- "Não foi!" - "Foi!" - "Não foi!"
O sapo-tanoeiro,
Parnasiano aguado,
Diz: - "Meu cancioneiro
É bem martelado.”


As linhas neoclássicas dos detalhes arquitetônicos do Teatro Municipal pareciam vir abaixo! Vendo-se pega numa espécie de flagrante, a elite paulistana desabou em uivos, gritos e vaias, e o caos tomou conta da Semana de Arte Moderna de 1922. Nos dias que se seguiram, os jornais registravam aquele evento como uma “verdadeira falta de respeito” à gente tão refinada, à nata da sociedade paulistana! Um bando de rapazes e moças enlouquecidos, recitando poemas sem rima, sem metro, e mostrando pinturas e esculturas que eram um acinte ao gosto neoclássico e parnasiano da época! Um horror! As damas e os cavalheiros de Higienópolis e dos Campos Elíseos tinham sido acintosamente agredidos por aquele bando de loucos futuristas (denominação que se dava aos modernistas na época).

Mas além dos gritos histéricos e dos apupos, as senhoras e os senhores deixaram bilhetes malcriados atrás das pinturas expostas no hall do teatro, incapazes de achar beleza num homem que parecia sofrer do fígado de tão verde, numa tela de Anita Malfatti. Os modernistas haviam conseguido sacudir a modorrenta e provinciana elite de São Paulo, como o desejara Di Cavalcanti, que havia sugerido a Paulo Prado (escritor) a realização de "uma semana de escândalos literários e artísticos de meter estribos na burguesiazinha paulistana".

Eram os índios caetés de volta ao palco, sobre os ombros de Oswald de Andrade, Anita Malfatti, Mário de Andrade, Di Cavalcanti e dos outros! A elite brasileira concentrada no Rio de Janeiro e em São Paulo, vivia sob os eflúvios da vida europeia, sua referência para todos os seus valores. A Europa estava lá para ser imitada e idolatrada! Nada da cultura da gentalha nacional, “peste dos chamados povos cultos e cristianizados”, diria Oswald de Andrade.

A Semana de Arte Moderna amplificou-se ao longo das décadas, e suas influências se seguiram além das três noitadas caóticas e ruidosas. Teriam feito ruído, os índios, enquanto comiam o bispo? Sua antropofagia alcançou os tempos novos que começavam com o modernismo brasileiro: já que “o de fora” é inevitável e deve ser assimilado, que ele seja primeiro deglutido! Deglutição pós deglutição, nas artes plásticas, Anita Malfatti e Di Cavalcanti, e depois Portinari, Tarsila do Amaral, Clovis Graciano, Carlos Scliar, Quirino e Hilda Campofiorito, Lívio Abramo – e tantos outros – expressaram em suas obras o efeito colateral da refeição cujo prato era (sempre) o modelo europeu: já que a nova estética exigia novos pincéis e novas formas de pintar, que se pintasse o Brasil. Que se modernizasse o Brasil.

Essa onda modernista alcançava também o outro lado da cidade, a região do Brás e do Cambuci, aonde viviam os operários e os imigrantes pobres, como o pintor Alfredo Volpi. Esses artistas que estavam desse lado da cidade, criaram o chamado Grupo Santa Helena, que era uma comunidade de artistas que se encontravam para trabalhar e aprender juntos num mesmo prédio do centro de São Paulo. Desses modernistas de outro calibre – uma vez que não eram intelectuais como os outros – surgiram pintores como Rebolo, Aldo Bonadei, Clovis Graciano, Mário Zanini, etc, que foram reconhecidos a partir da década de 30.

Hoje, ano 454 da Deglutição do Bispo Sardinha, os efeitos da Semana de Arte Moderna de fevereiro de 1922 ainda continuam lançando suas questões: como defender a cultura brasileira em meio a um mundo “globalizado”? Como defender as artes plásticas dessa “arte” vazia de sentido e conteúdo, minimalista e cansativa (e já agonizante)? Como argumentar contra o idealismo conceitual que antecede a obra? Como permitir que possibilidades infinitas não sejam subjugadas pela mesmice estética imposta pelo sistema de arte atual? Como vencer o velho problema da falta de espaço para os reclames (e obras de arte) que não sejam os preferidos da mídia? Como continuar engolindo os novos Sardinha e não sofrer de indigestão? Como voltar a meter estribos na burguesiazinha metropolitana?

Oitenta e oito anos depois da eclosão modernista no Brasil, ainda vemos, felizmente, que os componentes e as facetas da realidade são riquíssimos e inumeráveis! À contragosto do atual establishment...

Como bons antropófagos, comamos-lhe!

FONTE:Vermelho
.
, clique no link arte

07/02/2010

Cadê Cherisma? (Cherisma - I, 14/70)

No momento estou numa cidade às margens do Rio Balsas.
Gravei um vídeo, não há como postar, a internet por aqui não é banda larga, o que torna impossível baixar qualquer coisa.
Estive numa outra cidade, Sambaíba- também às margens do Rio Balsas, gravei um vídeo no qual um grupo de trabalhadores confecciona peças para a decoração do carnaval.
Pelo problema técnico já apontado, Cherisma está na geladeira.
Nesta noite vi = ouvi ou (ou)vi, ao acordar, uma porta aberta.
Agora mesmo, vejo uma porta aberta pelo Antônio.
Nesta cidade-estado surgiram 5 pessoas interessadas em ganhar dinheiro como salva-vidas.
Foi quando Che sugeriu que isto fosse transformado numa pessoa jurídica.
Os blocos de carnaval também, aqui em Sambaíba são 5.
Há um espaço coletivo onde eles oferecem bebidas, comidas, bem como uma banda para todos os blocos, ao contrário do que vemos Brasil afora, onde há os isolamentos das pessoas por cordas.
Como ainda não vi o carnaval daqui, não sei se funciona, mas a princípio gostei desta idéia da junção.
Durante o sono vi-me filmando a paisagem, a serra, as flores perto, as nuvens transformadas em mar, as ondas, jovens de corpos belos surfando.
Ao dar uma olhada na filmagem vi que as abelhas estavam polinizando as flores no Haiti, o que eu não havia notado durante a filmagem.
O olhar = zoom aumentado mil vezes.
A vida ressurgindo por lá.

P.S. Os anexos serão desmembrados da obra.
Do que estou falando?
Das tags ou marcadores, esta ferramenta que (re) liga as coisas uma nas outras.
Cherisma - I
Fotos (Cherisma I)
Vídeos (Cherisma I)
Notícias (Cherisma I)
Etc

Clique em Cherisma - I na sequência abaixo, depois da arte contemporânea. Assim você terá Che em suas mãos.
.

Como transformar um produto ruim num boa produto - Clique aqui

Saia de baixo: a direita vem aí

Esta pequena síntese deveria ser lida com atenção pelo País inteiro.
Não nos esqueçamos de que João Goular foi deposto a partir do momento em que JK se apresentou como candidato imbatível.
Com JK no páreo a direita se viu sem chances e partiu para o golpe sujo: o golpe militar de 64.

Honduras é um exemplo disso, o candidato eleito foi deposto e está lá, na presidencia, aquele que havia sido derrotado por Zelaya nas eleições.

Não fazemos a mínima idéia do que ocorrerá neste País a partir do momento em que a direita perceber de que nada adiantou a campanha da velha mídia para detonar Lula e sua candidata.

Saia de baixo.

05/02/2010

Romper o monopólio da informação

No momento estou de férias no Sul do Maranhão.
Por aqui o noticiário local é substituido pelo SPTV de SP, tudo nos moldes de Serra, muita publicidade do governo de SP. Canal com imagem limpa e som audível somente a Globo, seja via parabólica ou não, não sei ao certo o que ocorre por aqui, até que ponto a Embratel privatizada tem culpa nisso.
Enfim, aqui o monopólio da informação é grave.
Quando o governo federal tenta alterar a situação, isto que seria uma notícia boa, vira notícia ruim na boca da velha mídia que, saca da cartola, o velho chavão "é stalinismo!!"

Em grande parte do nordeste o que impera é o monopólio da comunicação e de uma forma mais presente do que no restante do Brasil. Mesmo para quem tem parabólica, os outros canais não funcionam direito. Parece boicote.

Qual a responsabilidade da privatizada Embratel neste esquema tucano-demo de transmitir o que interessa a Serra para todo o Brasil? A TV Diário era concorrente da Globo mas esta a familia Marinho deu um jeito de extinguir. Enfim, além da falta de TV com democracia, por aqui também há o problema da banda larga, o problema em Balsas-MA é sério, uma cidade desenvolvida mas sem banda larga.
.

04/02/2010

Projeto prevê banda larga de R$ 15 a R$ 35

Será que as Globos, Vejas, Folhas e Estadões darão destaque a esta boa notícia ou a transformarão em notícia ruim?
Olá Alexandre Garcia, como fica o seu blá blá blá segundo o qual não existem notícias boas neste País?
O que é para você uma notícia boa?
Com certeza o que é bom para você é ruim para os brasileiros.
Por exemplo, esta notícia que segue abaixo, é péssima para você, para seu patrão e para a turma de Zé Serra.
E ótima para mim e para milhares de outros brasileiros que, neste exato momento, não têm acesso à banda larga, aqui em Balsas, onde encontro-me.
Claro que você não publicará isto como uma notícia boa, aliás, o Globo já isso, estampado na capa que Lula estaria criando mais uma estatal.
Ah, é mesmo?
O problema não é este, não passa por esta visão ideológica, e sim de se trazer mais democracia para este País, é isso que você nunca aceitam.
Torço para que a Telebras ofereça sim, banda larga para nós, e para demais lugares onde este importane serviço não existe.
Pelo desenvolvimento do Brasil.

Danilo Fariello, de Brasília

A Telebrás poderá cobrar entre R$ 15 e R$ 35 por mês pelo acesso à internet rápida, segundo o projeto de restauração da empresa a ser apresentado no dia 10 ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como parte do Plano Nacional de Banda Larga. O valor dependerá da região e da velocidade contratada, que deverá ser, no mínimo, de 1 megabit por segundo.

A Telebrás poderá cobrar entre R$ 15 e R$ 35 por mês pelo acesso de internet rápida a todos os brasileiros, segundo o projeto de restauração da empresa a ser apresentado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 10, como parte do Plano Nacional de Banda Larga. O valor dependerá da região e da velocidade contratada, que deverá ser, no mínimo, de 1 megabit por segundo. O plano ainda será discutido em uma reunião interministerial hoje à tarde, antes de ser levado a Lula.

Pelo projeto, a Telebrás proveria o serviço de infraestrutura e também ofereceria o acesso para instituições públicas (hospitais, delegacias e escolas, por exemplo) e localidades com baixa atratividade econômica para as companhias telefônicas. O governo ainda decide, porém, se a Telebrás oferecerá 100% do serviço de banda larga com estrutura própria ou se será operadora apenas da infraestrutura de cabos de que o governo dispõe.

No estudo técnico de preços, a Telebrás poderá operar pelos próprios meios ou transferir aos milhares de provedores privados o papel de oferecer o acesso. Em qualquer hipótese, a Telebrás será a administradora dessa rede de banda larga e de sua oferta. “A Telebrás é necessária à instituição do Estado como indutor da banda larga no país”, diz André Barbosa Filho, assessor especial da Casa Civil.

As empresas ainda poderão apresentar seus projetos para colaborar no Plano Nacional de Banda Larga. Segundo manifestação das teles, levantada inicialmente pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa, o governo deveria oferecer a infraestrutura de mais de 16 mil quilômetros de fibra óptica em posse da União ou de estatais às teles, para que elas atuassem na oferta do serviço ao consumidor, a chamada última milha.

A meta do governo é elevar o acesso de banda larga de 19% para 68% do país até 2014. De acordo com o projeto que está sendo concebido pelo grupo de trabalho do Plano Nacional de Banda Larga, as grandes empresas de telecomunicações tendem a se decepcionar. Para elas, seria interessante que a banda larga se tornasse um serviço público, no sentido legal, como é a telefonia fixa ou a TV aberta. Se assim fosse, as empresas que participarem do plano teriam de assumir muito mais compromissos e responsabilidades, mas, por se tratar de uma concessão, as grandes teles teriam mais vantagens que os provedores menores.

Para Rogério Santanna, secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, se fosse tomada a decisão de tornar a banda larga um serviço público, o plano poderia atrasar, anos até, porque dependeria de tramitação muito mais complexa no Congresso. Por isso, a proposta a ser enviada ao presidente deverá prever que a banda larga seja um serviço privado, no termo jurídico, mas em que as empresas terão metas de compromisso de expansão.

Modelo similar foi adotado nos últimos leilões de bandas de telefonia móvel, em que as empresas tinha compromissos de universalização da oferta. “Se as empresas não quiserem essas responsabilidades para participar, o Estado vai assumir tudo”, avisa Barbosa, da Casa Civil.

Na semana passada, a Telefônica lançou o serviço de banda larga popular por R$ 29,80 mensais, em São Paulo, onde a empresa conseguiu isenção de ICMS. Em dezembro, a Net lançou pacote com o mesmo preço em São Paulo, dentro do mesmo convênio.

Conforme manifestação das empresas, o barateamento do serviço de banda larga depende fundamentalmente da redução da carga tributária, que responde por mais de 40% do custo das empresas, e cuja maior parte é estadual. Para o projeto banda larga nas escolas, depois de muita negociação, o governo federal convenceu os governos estaduais a isentarem os fornecedores de tributos.

Segundo Barbosa, no projeto que será debatido hoje e depois encaminhado para Lula, a Telebrás, além das metas de rentabilidade, também terá compromissos públicos – a expansão da oferta de banda larga será o principal deles. “Será uma empresa que terá sustentabilidade para sobreviver por si, sem onerar periodicamente o Tesouro”, comenta. “O lucro é importante, mas sua visão é diferente das empresas privadas, porque ela teria prerrogativa de executar políticas sociais.”

A Telebrás é uma companhia de capital misto, com ações negociadas na bolsa de valores. Com a expectativa de que a empresa seria ressuscitada, os papéis da empresa foram alvo de especuladores e a variação chegou a 35% em um dia. Nesta semana, a ação ordinária (ON) da Telebrás voltou a subir 41,67% na bolsa.

Segundo Barbosa, da Casa civil, ainda que a empresa tenha responsabilidades sociais, a Telebrás terá metas de rentabilidade, como é o Banco do Brasil hoje ou mesmo as operadoras de telefonia fixa. Porém, ele reconhece que é necessário a publicação de seguidos fatos relevantes e assembleias com os acionistas privados da empresa, para debate e apresentação do seu novo rumo, se aprovado por Lula.

FONTE: Ministério do Planejamento
.

Internet e depressão - Clique aqui

03/02/2010

Por uma estatal da banda larga...Urgente!!!

Balsas (no Sul do Maranhão), Uruçui (no PI) e Barreiras (BA) são cidades onde estão sediadas as maiores corporações do planeta: Bunge, Cargil, Batavo, Agrosserra, etc etc
No momento estou em Balsas.
Incrível como o Brasil só não está melhor por que esta turma de FHC não deixa.
Explico:
Na viagem prá cá li no Jornal do Tocantins uma crônica de Alexandre Garcia onde ele destila seu veneno contra Lula.
Ele explica, ao seu modo, os motivos pelos quais Lula estaria se sentindo pressionado a ponto de ter tido uma crise de hipertensão.
Garcia relaciona de forma debochada, entre outras, coisas, o Plano Nacional de Direitos Humanos, como uma das pressões, ou seja, o motivo da hipertensão.
Alexandre Gracinha afirma, na conclusão da sua crônica, que Lula estaria também, se sentindo pressionado ao abrir os jornais e vê apenas notícias ruins o que ele (Alexandre Gracinha) setencia que "os jornalistas não são obrigados a escrever notícas boas, ou seja, as notícias ruins existem porque só existem fatos ruins."
Ah, é mesmo, Sr. Gracinha?
Interessante se notar quer a velha mídia, noto isso no texto do Gracinha, é obrigada sim, a escrever apenas ruins, caso contrário Zé Serra reclama.
Esta turma fez uma agressiva campanha na mídia pelo fim da CPMF, que era uma forma de distribuição de renda, poisque as grandes corporações se viam obrigadas a contribuir com o custeio para a saúde dos pobres, além de ser instrumento de fiscalização da lavagem de dinheiro.
A turma, no moemento, está empenhada em impedir avanços na área dos direitos humanos, comunicação e outra áreas, passando pelo pré-sal, defesa nacional, etc.
Aí vem o Alexandre Garcia e, na maior cara dura, ignora que, por uma imposição constitucional, a imprnesa é obrigada a produzir notícias de forma imparcial para a população.
Interessante se notar como a imprensa repete um padrão quando eram presidentes líderes progressistas como Vargas, Jango e, agora, Lula.
É verdade que Lula deve realmente sentir-se mal ao abrir os jornais brasileiros pela mannhã e deparar-se apenas com notícias ruins.
O problema é que os acontecimentos bons não existam?
Existem sim, o que ocorre é que os fatos positivos por aqui não saem na imprensa estrangeira.
Por aqui a censura é ferrenha, quando sai alguma coisa, a notícia sai distorcida, manipulada, de forma a virar notícia ruim, quando não há uma forte campanha da turma de Serra para que este País não avance.
Senão vejamos:
Onde estou no momento, em Balsas, a internet é péssima, rodei a cidade inteira para tentar baixar um vídeo e não consegui.
Os donos das lan houses me informam que o motivo é que por aqui não há banda larga.
E não há por um simples motivo: as grandes corporações da área das telecomunicações, doadas por FHC, não permitem a modernização do setor.
Se alguém tiver alguma dúvida, que venham a Balsas, uma cidade desenvolvida economicamente mas que só não está melhor por causa de FHC.
O dono da lan house me informa ainda que a OI lhe ofereceu o sistema Velox, uma banda larga via rádio digital, ao preço de 700 reais mensais.
Como se vê, estas empresas tem mesmo que se preocupar com a presença do governo federal na área da banda larga.
Por isso torço, e muito, que Lula enfrente esta aves de rapina da área das teles e, por extensão, as Globos, Vejas, Folhas, Estadões e Vejas e crie, urgente, uma estatal de banda larga.
O desenvolvimento do Brasil exige isso e urgente.
.

Telebrás deve ser o eixo do Plano Nacional de Banda Larga

Por Zé Augusto - em seu blod

O presidente Lula deve decidir ainda em fevereiro o Plano Nacional de Banda Larga e a Telebrás deve ser o braço do Executivo na iniciativa, afirmou nesta terça-feira o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Rogério Santanna, segundo a agência Reuters.
.
Continue lendo
.

01/02/2010

Fwd: Cão Mulato convidou você para o evento "Le réel, nouvel opium ? Exposition Collective"...

---------- Forwarded message ----------
From: Facebook
Date: 2010/2/1
Subject: Cão Mulato convidou você para o evento "Le réel, nouvel opium ? Exposition Collective"...
To: Jose Carlos Lima


Cão convidou você para ir ao evento "Le réel, nouvel opium ? Exposition Collective" - quinta, 4 de fevereiro às 18:30.

Evento: Le réel, nouvel opium ? Exposition Collective
Data de início: quinta, 4 de fevereiro às 18:30
Término: quinta, 4 de fevereiro às 21:30
Local: GALERIE LES FILLES DU CALVAIRE, PARIS

Para ver mais detalhes e confirmar presença, clique no link abaixo:
http://www.facebook.com/n/?event.php&eid=281840917977&mid=1d0cccbG55dc0f6aGb16890G7

Obrigada,
A equipe do Facebook

P.S. Para quem não tem facebook

Invité par la galerie Les filles du calvaire, le collectif
Est-ce une bonne nouvelle présente une exposition qui interroge le
réel comme principe fictionnel autour des œuvres de plus d’une vingtaine de
vidéastes et d’une dizaine d’écrivains.

Soufiane
Adel, Christian Barani, Taysir Batniji, Yann Beauvais, Edson Barrus, Raphaël
Boccanfuso, Anne-Marie Cornu, François Daireaux, Frédéric Dumond, Jan
Duyvendak, Agnès Geoffray, Julien Gourbeix, Patrick Hébrard, Daniel Lê,
Sabine Massenet, Sara Millot, Eléonore de Montesquiou, Françoise Parfait,
patrickandrédepuis1966, Alex Pou, Jean-Claude Taki, Brigitte Zieger.
Emmanuel Adely, François Bon, Arno Calleja, Sonia Chiambretto,
David Christoffel, Sophie Coiffier, Louise Desbrusses,
Jean-Michel Espitallier, Jérôme Game, Fred Griot, Cyrille Martinez.

Exposition
du 4 au 27 février 2010

Vernissage
le jeudi 4 février de 18h30 à 21h

Performances le samedi 20 février de 17h30 à 19h

Galerie
Les filles du calvaire
17 rue des Filles-du-Calvaire
75003
Paris
Tél: +33 (0)1 42 74 47 05
http://www.fillesducalvaire.com
Mardi-Samedi / 11h-18h30

Collectif Est-ce une bonne nouvelle
4 impasse Delaunay
75011 Paris
http://eubn.org.free.fr/
.

A História do SPIN