25/04/2011

O recomeço da (i)realidade

Muito estranho o que ouvi da boca das pessoas na rodoviária neste fim de feriadão
"Amanhã (hoje) começa a realidade"
Pois para mim este dias de desconexão é que foram, para mim, dias de realidade
O afastamento do spin, o não uso da internet, os familiares, a compra no supermercado,,,...
De forma que hoje não começa a realidade, muito pelo contrário
Tudo bem, farei de tudo para que, assim como as pessoas, eu não saia mais da realidade
A começar por este spin, algo estranho para mim, vejo agora
Onde mesmo que eu estava para contruir isso que não entendo claramente
O mundo real vive em tensão com o não real
O que é mesmo a realidade
Neste momento de desconexão, onde passei estes dias em branco, deparei-me com um livro que estou lendo e estou adorando: O Mágico de Oz
Estou na metade do livro, onde o grupo de amigos, outrora inimigos, começam a desbravar a terra do reino mágico
Não é que virei avô?
Um menino de uns 2 ou 3 anos implicou de me chamar de avô?
Toda hora ele chegava perto de mim para perguntar-me se poderia comer certo tipo de guloseima
A algazarra era geral, eu entrei na onda
Quando alguém lhe fazia algo que não lhe agradava ele gritava: vô, socorro!!!
Eu que nunca nem tive filho de repente virei avô
É cada uma
Nesta noite sonhei que estava numa grande aula ministrada pelo spin professor Carlos Sena, apresentei como obra um estranho adereço, uma espécie de chapéu com longa cabeleira, construido com pequenas cruzes de ouro
Ainda sobre a realidade
Eu havia prometido, nestes dias de desconexão, que iria abandonar este spin, até mesmo porque se trata de obra acabada
Tudo que se torna real perde a graça
Este spin real, talvez não faça mais sentido atualizá-lo
Talvez a grande graça, agora, seja viver isto que as pessoas, na rodoviária, chamaram de realidade
Hoje é dia de recomeçar a realidade

Nenhum comentário:

Spin Espelho