08/10/2016

"De um tempo em que eu era criança" (Poema/Cazuza)

2- Cazuza sonhou a este respeito



1- CONTINUO SOB IMPASSE...- Não sei o que faço, uma vez que estou com problema de memória...verdade,,..como algúem comentou, não mudastes nada,,,continuas a mesma pessoa...será que somos para sempre a criança que sempre fomos...parece que sim, de forma que eu deveria ter guardado minhas fotos mas num dado momento da história em que fui tomado por um espírito faxineiro, juntei tudo em 70 sacos de lixo e pus na rua...foi a noite toda querendo ficar limpo: ao amanhecer eu
estava esterilizado: coisa de hitler...pensei que com a limpeza virasse outra pessoa: que nada! somos eternamente a criança que sempre fomos...fomos ou somos, tanto faz...quer dizer, no máximo passeamos um pouco pela idade jovem e, por uns instantes nos tornamos adultos para, com o tempo, voltarmos a ser crianças aos 110 anos de idade ouvindo: vem comer a sopinha! senta-se na cadeirinha! tudo no diminutivo, ah ha....voltando a questão da falta de memória: esqueci...que horrível estes brancos que estão dando na minha cabeça: nem dos sonhos me lembro mais...ah sim, pelo menos de um me lembro e relatei no zap zap no anti-grupo do bode...ah, queria tanto minhas fotos de quando criança...se bem que aos 24 anos tirei uma interpretando me quando criança...mas acho que a perdi ou caiu na rua...ou furtaram na....voltando ao esquecimento: era sobre os sonhos a respeito disso ou daquilo...estou esquecendo de todos os sonhos: nesta noite sonhei sobre a arte dada...a arte espontânea, já que estamos na Era D....D de Dada...caramba, como pude esquecer daquele sonho tão simgnificativo,,,.simbni....simginificativo mistura de simbolo com significado...mas era isso: foi um sonho sobre a arte D....D de Dadá.....mas esqueci..,..sei que era um performance na praça A...o que vc faz quando dormindo sonha a respeito de aluma coisa e se esquece, heim....engraçado, eu que achava que não iria mais escrever em lugar nenhum, dei vontade de escrever aqui....e agora vou copiar isso e colar no zap zap no anti-grupo onde tem o spin, o alexandre pereira, o Arthur Leandro, um telefone que não sei de quem é, e a minha terapoeta mistura de terapia com poesia que se chama Patricia Campos Lobo ....e o que mais, ah sim, o zap zap não permite me formar anti-grupo...acho que ficaram com raiva de mim, o mercado sanguinário >>>>>> q deu golpe de estadol >>>>>>está com raiva de mim e pode até me matar..,>>>>> aquela agencia golpista chamada EmpiriCUS eles dominam o google e o face e o zap zap e apagam a gente né...essa gente que aterrorizou todo mundo com bilhões de posts fomentando o golpe de estado e agora faz campanha em defesa do desmonte do estado que nem fizeram onde venceram por ai: Iraque, Líbia...e agora estão tentando vencer na Siria...bando de salafrários ratazanas....fui

VOLTEI - é que havia esquecido de dizer ...depois continuo né...
Macarya Abequar-Salomão

Nenhum comentário:

A História do SPIN