01/04/2010

Amanhã não posso trabalhar ou escrever ou olhar ou ser

Nesta foto Bento 16
@@@@@@@@
Aqui um escravo
@@@@@@
Aqui o IV Avatar

Estou escrevendo isso hoje 5a. feira a ser programado para publicação automática amanhã
Será que posso fazer isso?
Não!!!
Nem os computadores ou robôs podem trabalhar ou olhar ou ser amanhã.
O IV Avatar não pode trabalhar ou escrever em dia parado ou feriado.
Não moverá uma palha sequer
Para evitar a escrita viajará para algum lugar, tipo Pirenópolis ou Caldas Novas
No sábado da aleluia ou baco ou sabaco volto, claro, sem obrigação de escrever aqui
Não faço esta obra por devedor mas por poder
Não sou spin em débito mas em crédito, o Brasil ou Lula pagou ou dividiu ou saldou a dívida
Interessante como as coisas, finalmente, chegaram a uma compreensão após a revolução semântica do IV Avatar
Antes da revolução o IV Avatar morria de vergonha da minha poesia
Por isso deletei tudo o que eu havia escrito
Mas achei alguma coisa salva nas pastas de rascunho
Deixei escondido ou enterrado estas coisas que não entendia
Algumas coisas como amostra, pois o grosso mesmo da criação do IV Avatar ele jogou no lixo ou mato ou moturo ou fogo
Foram vários dias de destruição ou faxina para limpar ou esvaziar o apartamento ou casa ou navio
A partir de agora é tarefa do IV Avatar lembrar-se das obras destruidas
Coisas escritas sob alta velocidade
Um momento, vou ver algo que passa agora na TV Brasil
Ah sim, e o pilantra ou mascarado ou vândalo Zé Serra mentindo
Como pode caber tanta mentira num corpo só?
O IV Avatar não gosta destes falsos
Xô PSDB ou DEM
Por isso a minha lógica era uma alternância entre criação e ou destruição
Estou aqui
Como não vou estar presente, desenterrei coisas que eu havia escondido com vergonha
Muitas coisas eu havia deletado num determinado momento da história
Boas festas ou lutos ou aleluias
Agora vejo que não preciso envergonhar-me das coisas que escrevoSe não posso mostrar por ser por demais erótico, tem o submarinoSe não quero por não entender, não vem ao caso fechar a portaSe uma pessoa bate à sua porta, não feche a portaReceba-a com carinho e deixe-a ali num cantinho, quem sabe de repente ela não entre na sua obra ou seja ocorra a compreensão ou aceitação?Foi assim com uma banda cujo recado-me chegou a mim via orkutEles me enviaram a mensgem "você é obrigado a nos aceitar"Como uma pessoa aqui em Goânia - Rio Meia Ponte foi forçada a apagar seu twitter pensei que eles estavam me obrigando a fazer coisas que eu não queeria, eles tinham cara de roqueiros undergroundAo invés de bater a porta na cara deles, mesmo não aceitando-os de repente, fiz de conta que aceitei e lhes respondi "claro, adoro festas"Num dado momento da história, quando estava no blog do Luis Nassif, não me lembro ao certo, aquele povo que chegou como que obrigando a aceitá-los, vi agora, eles eram o máximoFoi quando vi que não podemos fechar as portas para aquilo que não compreendemosMudando de assunto...Amanhã é dia parado ou feriado quando tudo pára inclusive os pássaros ou átomos ou mares estelaresNão posso escrever amanhãComo amanhã são 19 de Jupiter no calendário do IV Avatar, eu poderia estar escrevendo no blog 19Como não vou estar presente, desenterrei coisas que eu havia escondido com vergonhaMuitas coisas eu havia deletado num determinado momento da históriaAqui as coisas que restaramAté sábado, claro, se eu não morrer até lá atingido por alguma bala perdida ou propositalUma ótima semana santa ou profana.

Nenhum comentário:

A História do SPIN