20/06/2013

Ida ao Museu - 2/70 (Sat 13)



Não sei explicar, aliás, há coisas que nunca sabemos podemos explicar
Estou me referindo à mudança invisível que se processou no museu
Explico:
É que a coisa mudou, não sei pq
Mas alguma coisa mudou entre um instante e outro
Talvez tenha ocorrido a compreensão
Ah, agora sei, produzi aquelas obras sem ver, de fato aquele livro arte tomou forma no exato momento em que foi entregue ao destinatário aos cuidados do spin museólogo
Não sei o que ocorreu mas mudou alguma coisa no meseu, não sei foi a compreensão que baixou ali, talvez
As obras que vi ontem eram as mesmas que vi quando fui a primeira vez mas não eram
De fato não eram as mesmas
Eram as mesmas obras de dias atrás quando fui lá com a Dona Terezinha, com a qual realizei uma ação que resultou em centenas de fotos e videos, material que ainda não compreendi e, por isso está envolto de forma secreta, ainda não o trouxe para a luz, ainda não há compreensão, talvez quando a compreensão sobre isso chegar opte por destruir tudo, não sei pq nem gosto de ver estas fotos, veja você então, eu não consigo -  CLIQUE AQUI
Já estas, que são das mesmas obras, consigo ver, ah, talvez pq não estejam misturadas e sim separadas por temas códigos, como me recomendou um sobrinho autista, o Leandro,  ele me disse que misturo tudo,  ele não tem olhos mas vê, e dorme com uma máquina fotográfica na mão e passa a noite toda fotografando umas luzes do aparelho de som - CLIQUE AQUI
Voltando ao assunto, não sei pq me apaixonei por esta obra de Rosana Ricalde, lembro que na minha área de trabalho, digo o computador, havia uma imagem parecido com essa, mas não é este o motivo de ter gostado, gostei e estas coisas não tem explicação, remetem ao MAR sigla para Mensário Artístico para a Alteração da Realidade. Ontem quando desci a escada para ir embora depois da palestra do Armando Queiroz, me surpreendi quando vi que as obras haviam passado por uma alteração.
Como demora baixar um vídeo no Youtube: Menos de 1 minuto e mais de 1 hora para baixar, é o problema da resolução, usei o iPad, deveria ter filmado com o celular bodinho, esse sim, baixa tudo rapidinho, quanto a baixar fotos, problema nenhum, o gargalo é quanto aos vídeos, fazer o que, é ter paciência, vou baixar as votos depois volto com o video
Ontem no Centro Cultural UFG

P.S.- Talvez tenha sido meus olhos e não meus pés que tenham me levado a esta percepção, o lixo continuava lá, na rua, em frente ao museu, de forma que o problema não foi o lixo, o qual toquei com os pés  assim como se um pé fosse e é vinagre
(   ) Descontaminação
Os pés descontaminam aquilo que as mãos contaminam, falando nisso, notei uma falha ontem na palestra com o Armando Queiroz, ele perguntou como eram os mercados aqui e as pessoas informaram que não há, que Goiânia é uma cidade asséptica, ao contrário da Grande Belém onde, no Ver o Peso, o cheiro exala, alguns disseram ser devido a água que leva tudo ao apodrecimento, sei lá, pode ser,..mas no Mercado Central na rua 3 há muitos seres vivos e como há,,,dias atrás fotografei um belo rolo de fumo, vou mostrar pro Armando,,quer dizer, vou fotografar de novo pq naquele dia as coisas não estavam bem claras quanto aquilo,,,,usar este PS para uma nova postagem,,vou fotografar o fumo agora mesmo pro Armando, eu deveria ter falado mostrado para ele ontem a noite mas não pude partilhar do que eu sabia vi por causa da minha incurável timidez misantropia preciso de um médico e já o tenho - CLIQUE AQUI


























Não sei explicar, aliás, há coisas que nunca sabemos podemos explicar
Estou me referindo à mudança invisível que se processou no museu
Explico:
É que a coisa mudou, não sei pq
Mas alguma coisa mudou entre um instante e outro
Talvez tenha ocorrido a compreensão
Ah, agora sei, produzi aquelas obras sem ver, de fato aquele livro arte tomou forma no exato momento em que foi entregue ao destinatário aos cuidados do spin museólogo
Não sei o que ocorreu mas mudou alguma coisa no meseu, não sei foi a compreensão que baixou ali, talvez
As obras que vi ontem eram as mesmas que vi quando fui a primeira vez mas não eram
De fato não eram as mesmas
Eram as mesmas obras de dias atrás quando fui lá com a Dona Terezinha, com a qual realizei uma ação que resultou em centenas de fotos e videos, material que ainda não compreendi e, por isso está envolto de forma secreta, ainda não o trouxe para a luz, ainda não há compreensão, talvez quando a compreensão sobre isso chegar opte por destruir tudo, não sei pq nem gosto de ver estas fotos, veja você então, eu não consigo -  CLIQUE AQUI
Já estas, que são das mesmas obras, consigo ver, ah, talvez pq não estejam misturadas e sim separadas por temas códigos, como me recomendou um sobrinho autista, o Leandro,  ele me disse que misturo tudo,  ele não tem olhos mas vê, e dorme com uma máquina fotográfica na mão e passa a noite toda fotografando umas luzes do aparelho de som - CLIQUE AQUI
Voltando ao assunto, não sei pq me apaixonei por esta obra de Rosana Ricalde, lembro que na minha área de trabalho, digo o computador, havia uma imagem parecido com essa, mas não é este o motivo de ter gostado, gostei e estas coisas não tem explicação, remetem ao MAR sigla para Mensário Artístico para a Alteração da Realidade. Ontem quando desci a escada para ir embora depois da palestra do Armando Queiroz, me surpreendi quando vi que as obras haviam passado por uma alteração.
Como demora baixar um vídeo no Youtube: Menos de 1 minuto e mais de 1 hora para baixar, é o problema da resolução, usei o iPad, deveria ter filmado com o celular bodinho, esse sim, baixa tudo rapidinho, quanto a baixar fotos, problema nenhum, o gargalo é quanto aos vídeos, fazer o que, é ter paciência, vou baixar as votos depois volto com o video
Ontem no Centro Cultural UFG

P.S.- Talvez tenha sido meus olhos e não meus pés que tenham me levado a esta percepção, o lixo continuava lá, na rua, em frente ao museu, de forma que o problema não foi o lixo, o qual toquei com os pés  assim como se um pé fosse e é vinagre
(   ) Descontaminação
Os pés descontaminam aquilo que as mãos contaminam, falando nisso, notei uma falha ontem na palestra com o Armando Queiroz, ele perguntou como eram os mercados aqui e as pessoas informaram que não há, que Goiânia é uma cidade asséptica, ao contrário da Grande Belém onde, no Ver o Peso, o cheiro exala, alguns disseram ser devido a água que leva tudo ao apodrecimento, sei lá, pode ser,..mas no Mercado Central na rua 3 há muitos seres vivos e como há,,,dias atrás fotografei um belo rolo de fumo, vou mostrar pro Armando,,quer dizer, vou fotografar de novo pq naquele dia as coisas não estavam bem claras quanto aquilo,,,,usar este PS para uma nova postagem,,vou fotografar o fumo agora mesmo pro Armando, eu deveria ter falado mostrado para ele ontem a noite mas não pude partilhar do que eu sabia vi por causa da minha incurável timidez misantropia preciso de um médico e já o tenho - CLIQUE AQUI


Nenhum comentário:

A História do SPIN