26/06/2013

Ida ao Dr. Paulo Ramos - 1/70 (Sat 13)

Atualização - Não achei a foto que vi quando fechei os olhos para ver, ah, acabei de atualizar o mensário de saturno - CLIQUE AQUI

No momento são 06:44, agora mesmo. Acabei de acordar. Como costumo fazer, fico uns minutinhos sobre a cama antes de colocar os pés no chão. Trata-se de uma recomendação de meu pai quando da nossa infância na roça, onde comecei a trabalhar aos 4 anos de idade roçando ateando fogo catando resto de madeira carbonizada que sobravam após a queimada, íamos formando um monte e, depois, mais fogo, meu pai chamava o vento com assobios, ao anoitecer ele nos banhava no pequeno riacho, lembro-me com clareza pq isso ficou incorporado à minha memória afetiva, pois o ato dele passar sabão na gente e nos mergulhar no riacho e depois nos colocar sobre as pedras para secarmos era o único contato físico que tínhamos, meu pai não era de contato, era muito carrancudo, bem distante neste sentido, por isso entrava em crise quando o via cuidando dos bichos, estes sim, ele tocava, acarinhava, passava horas e horas alisando as vacas mas nós nem pensar, era só taca, outro momento de contato físico que guardo até hoje era quando ele lavava nossas mãos para nos dar manga descascada que saboreávamos com aquele sabor de coisa dada pelo pai, hum que delícia, me  veio agora na mente outra lembrança, a primeira vez que tomamos refrigerante, o bicho entrou rasgando de tão forte, demorou anos para tomar o segundo guaraná, quando fui prá cidade de Sambaíba - Bacia Rio Balsas, ele nos levou para estudarmos, fui matriculado na Escola Estadual Dr. Paulo Ramos, naquela época o estudo era muito bom, educação de qualidade, as professoras vinham da capital, a Professora Fátima Torres era da qual mais gostava, ela era professora de português, eu sempre gostei de História mas a professora era carrasco, o que fazia jus àquele período de ditadura, mas sempre gostei de história mesmo não gostando da professora por seu estilo carrasco. k
Me veio à mente uma lembrança de volta ao interior roça rural mas esqueci, caso me lembre eu conto
Ah, as fotos..,,,,
No momento são 06:56. Eu fiz uma coisa errada. Senão vejamos: Quando fechei os olhos enquanto esfriava o corpo conforme a recomendação do meu pai, vi-me ali no começo da década de 70 no Colégio Dr. Paulo Ramos, em Sambaíba - Bacia do Rio Balsas. Ah, não estranhem o nome deste Estado Província "Bacia do Rio Balsas", é que a realidade do spin é outra, lá não existe essa coisa de Maranhão, Goiás, São Paulo, no lugar desses nomes existe Bacia do Rio Tietê, Bacia do Rio Meia Ponte, Bacia do Rio Tocantins.
Tendo informado acerca dos sobrenomes das cidades, vamos então ao que já deveria ter sido escrito, o sonho desta noite, ah, mas não foi sonho e sim coisa que vi quando fechei os olhos enquanto esfriava o corpo ou quando fechei os olhos para ver. Conforme me disse o Dr. Goya, spin interlocutor, humano, era para eu anotar os sonhos logo ao acordar pois anotar ao não fazer isso e deixando para depois eu perderia muita coisa, ele tem razão, já me esqueci de tudo, lembro apenas de uma foto no Colégio Dr. Paulo Ramos, vou ver se acho, em algum site, eu tinha várias fotos, até do meu bisavô paterno, que conheci quando ele tinha 99 anos, firme que só, mas que morreu de uma queda tempo depois, ele me pareceu ser um chinês, sei lá se não era, assim meio oriental, bem pequeno, mas e a foto...ah, vou procurar, um momento,,fui,,,agora são 07:04

Nenhum comentário:

A História do SPIN