22/05/2017

Tínhamos a arte para que buscássemos a verdade

Este post tem se caracterizado por uma sucessão de falhas, o que o torna inacabado
Trata-se do poste mais difícil inacabado
Misterioso, não há como explicar...
ou será que o mundo é para ser sentido e não para ser explicado
(   ) Post em construção ad eternum...

De retificação em retificação, acudiram-me e cavaleiros, todos de chapéu na mão...

O cavaleiro 1 trouxe a frase: Temos a arte para não morrer de verdade
O cavaleiro 2: Tínhamos a arte para que encontrássemos a verdade
O cavaleiro 3: Tínhamos a arte para que buscássemos a verdade



Como começou esta história 

Ao ver a imagem acima abaixo, a minha foto de perfil recortada, pensei que fosse não eu mas um personagem do  filme Laranja Mecânica, talvez devido aos  cílios no olho direito...ao printar os cilios sumiram mas ainda dá para perceber.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Após este evento da confusão/ressignificação, a mim se apresentou outra frase, a trazida pelo caveleiro 1..,...por falar em cavaleiro, bem mais ou menos 1 ano antes de Dilma Roussef ser afastada por um golpe de Estado, sonhei sobre isso: um cavalo branco passando....e estava escrito sobre o corpo do cavalo a  palavra GOLPE....,..

Voltemos

A frase original

Wir haben die Kunst, damit wir nicht an der Wahrheit zugrunde gehen" 

A verdade é feia: temos a arte para não morrermos da verdade..,..tradução google, segue link para a frase orignal http://www.joanneskesenne.be/en



Buscar a verdade pode até ser atribuição do artistas, o que não é dever dele é encontrar a verdade, ou seja, ao artista interessa o processo, a busca...e aquilo que, durante o processo, a ele se apresenta como arte: aquilo que possa ser ressignificado ou percebido dotado de signficado. A este respeito: "Ressignificação é o método utilizado em neurolingüística para fazer com que p
essoas possam atribuir novo significado a acontecimentos através da mudança de sua visão de mundo" (Wiki).

Já o spin jornalista não pode ressignificar o que se lhe apresenta e sim noticiar, levar ao público o seu achado...sem manipulação, uma vez que sua tarefa não é a de ressignificar.

Em resumo:  o jornalista tem o dever de encontrar a verdade...e mostrá-la ao público
O artista apenas busca...e o belo está na busca...no que se lhe apresenta durante a busca....o processo de busca é o que nos interessa e não o encontro

Apareceu na time line uma frase que me deixou desconfiado:  Temos a arte para não morrer da verdade.
Friedrich Nietzsche.

Segue link para o post na íntegra




Cecilia Cotrim tínhamos, então.

CurtirMostrar mais reações
Responder
1
2 h
José Carlos Lima Spin rssss....pior que é verdade...obgd por camentar te admiro muito..bjs

Responder2 h
José Carlos Lima Spin Obgd por interagir...vou retificar atualizar então...bjs


Eu estava usado o verbo no presente: temos
Temos a arte para que não que não se perca a verdade (Nietzsche)
E Cecília Cotrim chegou interagiu disse: Tínhamos

Por isso atualizei retifiquei para o tempo passado


Tínhamos a arte para que não nos perdêssemos da verdade #Nietzsche

Ou seria Para que não perdêssemos de verdade

Perda ou afastamento? Que duvida A gente se perde ou se afasta da verdade Ou tanto faz Ver através das sequências ou hastags

#perda
#afastamento

Conclusão: afastamento e não perda....pelas hastags

Ao acessar a hastag #perda só vi coisas de morte...

ou seria encontrássemos...

ou seríamos buscássemos: Tinhamos a arte para que buscássemos a verdade...sim uma busca...através da busca... isso #busca #encontro

Sem que houvesse qualquer dever de encontro da verdade através da arte e sim uma busca, um processo...

Aliás, é dever do spin jornalista e não da arte, encontrar a verdade...

Frase definitiva: relativa a #busca e #encontro

Se não me engano foi dito por um spin #deus um ensinamento sobre busca da verdade..

Frase definitiva: tínhamos a arte para que buscássemos a verdade #Nietzsche

Após tantos vai-e-vem ou indecisão achei a palavra oque me agradou ou deixou feliz: a #busca...e não exatamente o #encontro....

Torna-te quem tu és #Nietzsche

Átila De Almeida Ribeiro Mesmo que tu não saibas quem tu és.

Sobre tempo passado, quando tínhamos a arte para que buscássemos a verdade ouça Poema, de Cazuza, pelo spin cantor



Vocês tinham a arte para que não se perdessem da verdade (Nietzsche)
Ou seria para que não se perdessem de verdade

Spinoza era autêntico...mas essa agencia que atende pelo nome de Empiricus é trambiqueira...um dos seus sócios encheu as burras por aqui e depois se mandou prá Portugal, deixando para trás um pais caminhando para uma onda de violência urbana...ele resmungava pra gente "Vai Prá Cuba!" e ai foi pra Portugal cujo governo é de orientação "petista",,,será que foi fomentar um golpe de Estado por lá...

Caravaggio é autêntico

'(...)  Nicola Spinoza, ex-diretor do museu de Nápoles e um dos grandes especialistas mundiais em Caravaggio, concorda com Turquin.

"É preciso ver nesta tela um verdadeiro original do mestre lombardo, identificável quase com certeza, apesar de não termos prova tangível e irrefutável", assinala Spinoza.

http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2016/04/12/interna_internacional,752159/caravaggio-encontrado-em-sotao-na-franca-e-autentico.shtml

Issso também

Nitzsche é autêntico

https://www.facebook.com/ColunasTortas/photos/a.131246740396996.1073741828.130485653806438/662325310622467/?type=3&theater



No momento são 10:24 do dia 22/05/17...atrasadíssimo para resolver problemas pessoais


ou um desafio eterno: Sísifo.,..

Sim, o post não terminou, pelo contrário, tornou-se como que....sei lá...uma experiência que nunca foi vivida em sua totalidade....no momento temos o que senão o quadro da delação depreciação do outro: é disso que se trata...não sei: como tornar Sísifo feliz, já que se trata de uma tarefa eterna...

Será possível a felicidade sem a perda da lucidez...

Ver com o spin porteiro aqui do prédio, sobre fluidez, ele está lendo o livro A História de Sofia..e eu, nenhum livro..,..tenho problema de fixação na leitura, baixa concentração, falta de foco, estas coisas: ainda preciso descobrir como devo ler

Tarefa: reconstituir antigas sequências, que se perderam com o passar do tempo

Mãe #Preta, a primeira sequência..,..eu deveria ter guardado no escaninho de um armário o que restou daquele cobertor tecido por Mãe Preta...lembro que eu era criança, morava na roça, de onde sai aos 10 anos de idade, em 1969..,...nunca mais tive notícias de Mãe Preta, a parteira da região: ela andava 20, 30, 40, 100 kms a pé para desempenhar sua função de spin parteira...lembro do cheiro de uma erva que el3a colocava na brasa quando o bebê nascia...a testeira vermelha na testa para impedir a entrada de nuvens de energia densa...o caldo de galinha caipira....os tecidos brancos no quarto aonde não podíamos entrar...


Sequência O #Pranto dos Bichos.....dia triste era o sétimo dia após a morte de um boi ou vaca para a nossa alimentação....no sétimo dia, de longe eu ouvia o pranto dos bichos: todo o rebanho se dirigia em prantos para o local onde havia sido morto seu parente...eles choravam furando o chão e jogando terra por todos os lados...

Sequência Ser #Simples..,..coisa da puberdade...uma expressão física...uma postura que consistia em soltar o corpo, respirar, sorrir, isso para ter amigos....escrevia por todo o corpo como lembrete: ser simples...

Sequência Ser #Carrancudo.....coisa da puberdade...uma expressão física...uma postura em que consistia ser mortífero: enrijecer-se como se estivesse engolido uma estaca,..aliás, como é a postura de muitos jovens por ai que temem serem vistos como moles pelo pai o que desencadearia ataques delações depreciações homofóbicas...

A partir dai surgem infinitas sequências...interessante lembrar-me de um sonho agora: um livro arte que consistia em pequenos verbetes como estes das minhas sequências infantis...

Será que você poderia experimentar este processo de viver experimentar a arte como busca....

Quem sabe continue assim você poderá, através da sua linguagem, construir seu próximo lexômetro ou diccionário: cada post um pequeno verbete sequencia hastag...


Sequência  #politica

Idealismo vs materialismo

http://jornalggn.com.br/blog/jose-carlos-lima/idealismo-ou-materialismo-esta-e-a-questao-fundamental

Um papo com Cláudia

Brasil: quadro atual

https://josecarloslima.blogspot.com.br/2017/05/um-bate-papo-com-claudia.html

Voltando às sequências não relativas ao mundo cotidiano ou ordinário...se bem que, em se tratando de sequência, tudo é divino, de forma que não há como deixar de lado o mundo ordinário, muito pelo contrário....a divisão é produto de lembranças do passado presente....

Sequência #ponto....esta sequência começou a partir de um sonho que me trouxe a frase: tudo começou de um ponto que virou reticência....como se vê, uma frase para idealistas e materialistas...,...trabalhei e muito sobre esta questão mas não guardei, joguei fora, não sei se o meu amigo Alexandre Pereira guardou alguma coisa, trabalhamos juntos esta sequência sobre o ponto.




Nenhum comentário: