31/08/2009

Obras que deixaram de ser realizadas

A efemeridade das coisas, das obras, dos momentos
A vida sob risco
Matuto e medroso
A cena da senha
Duchamp do Maranhão no porto dos homens
As agruras de quem não sabe ler olhar
Homem com cordas
Homem com cordas sobre o cavalo
Isto são títulos de obras que perdi
Perdi por não carregar a tiracolo uma potente máquina fotográfica, filmadora, lápis de desenhar ou pincés
Lances que passaram rápido demais
Hoje estou indo-me embora
O coração já está apertado
Adoro esta região, e olhe lá que o que não falta por aqui é o tipo medíocre, tal como existe também em SP, RJ, Nova York e Paris
Pessoas que, dotadas de uma língua que vibra e um implacável olhar, tiram a liberdade das pessoas
Como posso ir-me deixando para trás tantas obras inacabadas?
No entanto tenho que ir, minhas férias chegaram ao fim

Um comentário:

Rosane ChonChol disse...

como sempre muito sensivel..........
JCL escreve muito bem!

A História do SPIN