26/08/2009

Histórias dos mortos

Acabei de chegar do velório da Dona Elvira
Por aqui é assim, os mortos são velados, pranteados
Há um aFEto nisso
Ao amanhecer acompanhei meus pais ao velório
Como era muito cedo, pensei que não tivesse ninguém lá
Quando cheguei, do lado de fora da casa já ouvi os cânticos
Ladainhas
Rezas em latim
Muito bonito
Entre um canto e outro as pessoas paravam para relatar passagens da vida da Dona Elvira
Interlocutora 1: ela sempre trabalhou com suas costuras, seus bordados, e sempre muito feliz (...)
Interlocutora 2: me lembro dela ainda garota em companhia de Dona Perpétua (...)
(Dona Perpétua fazia potes de cerâmica, pintava-os, uma artista nata)
Interlocutora 3: tenho um relato recente, de ontem mesmo, conversávamos aqui na porta de casa, ela disse "a vida é boa, sou feliz". Em seguida entrou e morreu.

Nenhum comentário:

A História do SPIN