08/07/2013

ida à Caixa do Correio* Eletrônico - 1/70 (Sat 13)

Por Divino Sobral, via emal

AMIGOS E AMIGAS, 
AGENDE A NOITE DESTA TERÇA-FEIRA 
PARA UM BOM PROGRAMA CULTURAL

XEQUE-MATE: UM SÉCULO DO READY-MADE. 1913-2013
Ciclo de palestras
Projeto contemplado pelo Edital Conexão Artes Visuais Minc/Funarte/Petrobras 2012 por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o ciclo de palestras  Xeque-mate: um século do ready-made. 1913-2013, prossegue sua programação com a palestra do curador pernambucano Moacir dos Anjos, no dia 09 de julho, às 20 horas,  no Teatro do Centro Cultural UFG.
Moacir dos Anjos é um dos principais críticos de arte e um dos curadores mais ativos do país: é coordenador de artes visuais da Fundação Joaquim Nabuco; foi diretor do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, no Recife; curador do Pavilhão Brasileiro na 54ª Bienal de Veneza; curador da 29ª Bienal de São Paulo e da 6ª Bienal do Mercosul, em Porto Alegre. Em sua palestra ele apresentará a obra da artista paulistana Jac Leirner, a partir da experiência de curadoria da exposição  realizada na Pinacoteca do Estado de São Paulo em 2011-2012, que foi agraciada com o Prêmio de Melhor Exposição do ano 2011,  concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte.
A artista Jac Leirner é um dos mais significativos nomes da arte contemporânea brasileira, desenvolve sua produção desde os anos 80, tornou-se conhecida por trabalhos de linguagem particular caracterizados pela apropriação, pelo colecionismo, pela acumulação, pela repetição, e executados com cédulas de dinheiro em processo de desvalorização, embalagens de cigarros, sacolas de plástico, cartões de apresentação, objetos roubados de aviões, adesivos da cultura pop rock, entre outros materiais. Jac Leirner teve seu trabalho apresentado na Bienal de São Paulo, Bienal de Veneza e em inúmeras mostras individuais e coletivas no Brasil e no exterior.
Na sequência do evento, no dia 11 de julho o artista israelense radicado em Vitória, Yiftah Peled, abordará o deslocamento do conceito de ready-made do campo do objeto para o território da performance. No dia 16 de julho, o artista e curador goianiense Carlos Sena abordará um grupo de obras que problematizam as relações entre arte e consumo. E no dia 18, o curador carioca Felipe Scovino encerrará o ciclo de palestras abordando aspectos da apropriação em obras de artistas brasileiros.
PROGRAMAÇÃO DO CICLO DE PALESTRAS
09/07. 20 h. Moacir dos Anjos. Jac Leirner e o sorriso do gato. Ou: para onde foi o ready-made que estava aqui?
11/07. 20 h. Yiftah  Peled. Ready-made de performance
16/07. 20 h. Carlos Sena. O artista embalado.
 18/07. 20 h. Felipe Scovino. A beleza da indiferença: Três possibilidades de diálogos com Duchamp.
Local: Centro Cultural UFG. Av. Universitária, 1533, Setor Universitário, Goiânia/GO.

Nenhum comentário:

A História do SPIN