25/01/2014

Avó e neto escapam da morte por um triz

"Na cidade de Anápolis, em Goiás, avó e neto praticamente nasceram de novo. E estão bem, apesar do acidente impressionante em que se envolveram.
Os dois foram atropelados quando andavam pela rua. Depois de uma batida no cruzamento, o carro branco foi empurrado sobre eles. Mesmo assim, o menino se levantou logo e sofreu ferimentos leves. A avó passou a noite no hospital, mas já recebeu alta. E a família se recupera do susto.
“Eu achei que minha vó tinha quebrado a coluna e mais algumas coisas”, conta o menino João Pedro, de 5 anos.
“Eu achei que eu ia morrer naquela hora. Eu achei que meu netinho tinha machucado demais a cabeça. Eu assustei demais da conta. Eu pensava só nele, eu achava que ele era importante, eu não tinha problema. Eu vou agradecer muitas vezes a Deus, que ele foi, nós dois fomos salvos pela mão de Deus”, comenta Vilma do Nascimento, dona de casa." (G1)
Atualização

Acabei de ver
Foi ela! Essa velha do corpo fechado!
Fechei os olhos para ver e vi
Vi depois de uma infinidade de sonhos para traduzir essa questão da morte
Eu vi
Foi ela
Essa velha do corpo fechado
Ela fechou-se protegeu-se com duas duas tiras de pano na nuca: Uma vermelha e uma branca
Um momento, vou ver o que é isso
Essa coisa de proteção
De fechar o corpo

O alvo era o nome Pedro o neto da velha: Por causa do nome: Pedro
Por causa de um sósia
E havia sido decretado a morte a todos os sósias
Sósias ou cópias ou piratas, tanto faz
Morte aos piratas!
Mas a velha tava com o porco fechado, ops, corpo fechado
Ah tanto faz, corpo ou corpo
E a velha caiu com o cu trancado
Ops, eu quis dizer corpo
Ah, tanto faz
Quer dizer, com a testa fechada
Assim





Um penacho branco por trás, o que foi impossível fotografar pq se desfaz como que num buraco negro
Duas tiras aparecendo na região detrás[matadouro] na cabeça
Foi ela essa velha com cara de air bag

Dito isso, vamos agora às explicações científicas, com a palavra o meu amigo Antônio Pinheiro, velho amigo da militância partidária petista, olá Antônio, com vai vc. Ah, leiam e vejam, foi ela mesma, essa velha do corpo cu trancado, essa velha com cara de air bag: FOI O AR!

Avó amorteceu impacto e salvou neto, diz perito

A pedido do G1, especialista analisou imagens do acidente em Anápolis, GO.
Para ele, carro não atingiu pescoço de criança, que foi 'protegida' pela avó.


O perito Antenor Pinheiro, especialista em crimes de trânsito, analisou a pedido do G1e da TV Anhanguera as imagens do atropelamento do menino João Pedro Nascimento, 5 anos, e da sua avó, Vilma Theodoro Nascimento, 56, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. No acidente impressionante, a criança fica debaixo do veículo e, logo depois, se levanta ilesa. Segundo o perito, a mulher, que também sofreu ferimentos leves, livrou o neto por duas vezes. Para ele, uma sucessão de coincidências salvou os dois. “Ela ficou na frente do garoto durante o primeiro impacto e, após caírem no chão, o corpo dela ajudou a empurrá-lo ainda mais para baixo do carro. Sem saber, ela o salvou da morte”, explicou.
Como não esteve no local do acidente e apenas analisou as imagens, o perito destaca que essa é uma "avaliação técnica indireta" e sem a comprovação dos laudos oficiais do acidente que aconteceu na tarde de terça-feira (21). Câmeras de segurança de uma casa registraram o atropelamento, que foi provocado por uma colisão. No cruzamento da Avenida Bernardo Sayão com Rua Uruana, na Vila Jaiara, um Honda Fit bateu em um Chevrolet Celta e, em seguida, colidiu com o VW Gol, que estava estacionado. Com o impacto da colisão, o carro atingido atropelou a idosa e o neto.

Antenor Pinheiro explica que, em cruzamentos em que não há sinalização, a preferência é sempre de quem vem da direita. “Nesse caso, as imagens registraram que o Celta seguia nesse sentido e era a vez dele passar. Mas o Fit não parou e acabou atingido lateralmente. Isso fez com que ele fosse desviado da trajetória e acabou atingindo o Gol, que estava estacionado. A avó e o menino ainda estavam no meio da rua quando tudo aconteceu e, ao tentarem chegar à calçada, ficaram exatamente na rota de colisão”, afirma.
O perito acredita que, apesar das imagens aparentarem que a criança foi atingida duas vezes pelos pneus, isso não aconteceu em momento algum. “O Gol estava com o freio de mão puxado e as marcas que ficaram no chão comprovam que, em nenhum momento, o carro saltou. A sorte foi que, como o veículo foi atingido na lateral esquerda, o veículo foi projetado para a direita, e a roda ficou esterçada para fora. Isso gerou um vão entre o pneu e a lataria do carro, exatamente onde a criança ficou encaixada. O corpo da avó o projetou para esse espaço e a roda apenas atingiu o ombro do menino, que foi mais uma vez jogado para trás, saindo praticamente ileso pela frente. O único momento em que a roda é levantada é no momento em que passa por cima dos pés da avó”, detalha Pinheiro (veja imagens abaixo).
As avarias sofridas no carro atingido pelo Fit também ajudaram a evitar ferimentos graves no garoto. “O eixo frontal do Gol foi danificado e ficou erguido, gerando um espaço maior debaixo do carro. Após passar pelo vão gerado na roda esterçada, João Pedro coube nessa cavidade e saiu pela frente do veículo. Se em algum momento essa roda não estivesse virada e o pneu tivesse passado por cima do pescoço ou cabeça da criança, dificilmente ela teria saído viva. Por isso, ressalto que, felizmente, todas as coincidências geraram uma somatória para o desfecho do caso”, conclui o perito.
Confira abaixo o detalhamento sobre o acidente:
1º Impacto
A primeira imagem mostra o corpo da avó servindo de anteparo, ou como se fosse um colchão, que amorteceu o impacto direto e protegeu o corpo do menino. A avó recebe a pancada na parte inferior do corpo e cai.  (Foto: Arte/TV Anhanguera)Imagem mostra o corpo da avó servindo de anteparo, ou como se fosse um colchão, que amorteceu o impacto direto e protegeu o menino. A avó recebe a pancada na parte inferior do corpo e cai. Se a criança estivesse na frente, poderia ter sofrido lesões no tórax. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
2º Queda
Após ser atingida, a avó cai e derruba o menino. Os corpos dos dois contornam a roda traseira do veículo. Esse movimento de contorno foi possível em função da trajetória do Gol após ser empurrado pelo Fit e do sentido em que as vítimas seguiam na via. (Foto: Arte/TV Anhanguera)Após ser atingida, a avó cai e derruba o menino. Os corpos dos dois contornam a roda traseira do veículo. Esse movimento de contorno foi possível em função da trajetória do Gol após ser empurrado pelo Fit e do sentido em que as vítimas seguiam na via. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
3º Roda esterçada
O Gol manteve uma trajetória circular após ser atingido pelo Fit e, ao cair, o quadril da avó empurra o menino para baixo do carro. Como a roda estava esterçada, existia um vão entre o pneu e a lataria do carro, exatamente onde o menino se encaixou. (Foto: Arte/TV Anhanguera)O Gol manteve uma trajetória circular após ser atingido pelo Fit e, ao cair, o quadril da avó empurra o menino para baixo do carro. Como a roda estava esterçada, existia um vão entre o pneu e a lataria do carro, exatamente onde o menino se encaixou. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
4º Projeção
Como o corpo da avó é mais pesado que o do menino, ele foi projetado para baixo do carro. Nesse momento, a roda atinge os pés da avó e a criança praticamente some. Parece que o pescoço do menino passa embaixo da roda, mas é o ombro que é atingido. (Foto: Arte/TV Anhanguera)Como o corpo da avó é mais pesado que o do menino, ele foi projetado para baixo do carro. Nesse momento, a roda atinge os pés da avó e a criança praticamente some. Parece que o pescoço do menino passa embaixo da roda, mas é o ombro que é atingido. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
5º Eixo frontal
A criança some embaixo do carro e aparece novamente pela parte da frente. Ao ser atingido pelo Fit, o eixo frontal do Gol fica suspenso e isso gera um espaço maior embaixo do veículo. Isso facilitou a saída do menino praticamente sem ferimentos. (Foto: Arte/TV Anhanguera)A criança some embaixo do carro e aparece novamente pela parte da frente. Ao ser atingido pelo Fit, o eixo frontal do Gol fica suspenso e isso gera um espaço maior embaixo do veículo. Isso facilitou a saída do menino praticamente sem ferimentos. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
6º Avarias
Após a saída da criança, ficam claras as avarias sofridas pelo carro e o desnível provocado no eixo frontal. Também é possível confirmar que a roda estava projetada para fora, o que gerou o vão em que o menino se encaixou. (Foto: Arte/TV Anhanguera)Após a saída da criança, ficam claras as avarias sofridas pelo carro e o desnível provocado no eixo frontal do Gol. Também é possível confirmar que a roda estava projetada para fora, o que gerou o vão em que o menino se encaixou e o espaço, que possibilitou a saída dele pela frente. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
Nota do Spin Tradutor:
P.S. - Após ter guardado a 1a. postagem no armário correspondente ao dia de hoje, dia 4, esta será guardada no dia 5, sendo que há um limite máximo de 70 x 70 = 4.900 postagens por dia, bem como não havendo qualquer obrigação de publicar qualquer coisa mas que faz pq gosta.


Nenhum comentário:

A História do SPIN