17/01/2014

Suco i

ESSAS COISAS DO MUNDO i - Amigos e amigas do facebrother, hoje de madrugada, como costumo fazer, levantei-me para tomar um suco de maracujá e, não tendo, coloquei no copo o de pêssego, deste que vem na caixa de 1 litro, da marca La Fruit.
Para minha surpresa, depois que havia tomado mais da metade do suco, senti gosmas na minha boca que parecia um polvo, algo estranho, e foi quando vi que se tratava de impurezas: Essas coisas do mundo i


Forma: Suco i
Sim, esse suco i
Agora sei pq nunca gostei da letra i
Trata-se de uma letra que incomoda pronunciar dizer olhar ser: A língua é puxada para trás como se, ao ser pronunciada, ela puxasse nossa lingua para trás como num estrangulamento
E agora sei
Trata-se de coisas do poderzinho: O bode
Este que tentam nos matar quando somos felizes e não queremos partir assim como fizeram com este jovem que foi morto durante horas a ponto de pedir a morte como presente: Pois vou tomar a forma de Caronte para transportá-lo para a necrópole de marte em sua homenagem
E ontem vi Caronte ao lado de Atlas em forma de monumento das vítimas da ditadura militar, todas os mortos pelos carrascos da democracia serão levados para a necrópole do spin que, como sabemos, são 5 formando uma cruz e, no centro, a loucura estelar onde serão atirados estes do poderzinho
Poderzinho ou i, tanto faz
Vejam só senhores que continuam tentando contra mim, e nesta madrugada ao tomar um suco notei uma coisa estranha no meio, não sei do que se trata, só sei que é coisa do poderzinho i
Muitos foram testemunhas, vou  procurar a empresa para saber do que se trata e, de qualquer forma, isso já terá ocorrido como símbolo de impureza
Aqui uma foto, peguei testemunhas e fiz videos, agora não posso pq vou sair para o trabalho na realidade ordinária, vou se publico via algum dispositivo móvel

Concluindo antes de sair para que todos saibam: Só duas realidades e, portanto, dois tipos de coisa: F e i
F de feliz
i de impuro
Assim como este suco que tomei olhei fui sem ver: Para aprender
E aprendi com a spin porteira que, ao analisar o produto, pronunciou a palavra "impuro' e foi quando vi que se tratava da realidade antônima a F




As coisas F e i ainda estão misturadas mas serão separadas
E este processo jamais terá fim pq no dia em que se decretar o fim da minha obra estará se decretando o seu fim em si


Nenhum comentário:

A História do SPIN