18/12/2009

Cesare Battisti: abortado o golpe de Gilmar Mendes contra a soberania do Brasil

.
Clique aqui para ler sobre a contrarrevolucao juridica
.
Liberdade para Cesare Battisti!

Por Miguel do Rosário em seu blog

Agora virou ponto de honra. O que o governo italiano vem fazendo já virou interferência agressiva. A mídia, como sempre, tem os olhos injetados de ódio e não pára de babar sangue. A liberdade de Cesare Battisti se tornou, além de símbolo da soberania nacional, um sinal de autoridade do presidente da república. O povo votou em Lula e não nos membros do STF. O Supremo Tribunal tem que parar de fazer política e restringir-se à função de zelar pela ordem democrática nacional - e não o contrário, como tem feito, estimulado pelo golpismo crescente das mídias latino-americanas.

O golpe em Honduras foi dado pelo Supremo Tribunal de Justiça de lá. Eles querem transformar o nosso tribunal em algo parecido, numa instância golpista, que usurpa o poder delegado pelo povo a seus líderes eleitos. O brilho de Getúlio Vargas ficou empanado para sempre com a entrega de Olga Prestes à Alemanha nazista. Liberando Battisti, Lula tem chance de impor uma derrota a seu adversário mais perigoso, a grande mídia, e ao mesmo afirmar o poder, conferido pelo sufrágio universal, da instituição que representa.

Liberdade para Cesare Battisti!

*

Férias

Foi um ano bom pra mim. Trabalhei muito, me diverti outro tanto, entrei em falência, me reergui, senti preguiça e arregacei as mangas. Para 2010, ao que parece, as perspectivas são excelentes, mas a ralação promete ser pesada. O melhor que eu faço, portanto, é aproveitar esse finalzinho de ano para tirar férias do blog e descansar enquanto é tempo. Desejo a todos um bom Natal e um Ano Novo divertido.

Assinem o blog para serem informados sobre as atualizações. É gratuito, basta digitar o email na caixa aí em cima e enviar, sem esquecer de confirmar no seu email depois.

Não esqueçam da Carta Diária Óleo do Diabo, que está tendo um retorno, como diria Caetano, superbacana. A assinatura desta é paga, mas é barato e o serviço é muito bom.

Volto na primeira semana de janeiro.
.
Extradição Contitucional

Por Dalmo Dallari

Essa tentativa de fazer prevalecer a vontade do governo italiano sobre a vontade do povo brasileiro, consagrada na Constituição, já foi externada e repelida várias vezes e agora tomou novo alento porque o ministro Eros Grau, dando maior precisão ao voto proferido no julgamento do pedido de extradição de Battisti, esclareceu o que quis dizer quando falou em decisão discricionária do presidente. Externando o que, para as pessoas bem informadas e de boa-fé, era óbvio, disse agora o eminente ministro que jamais teve a intenção de afirmar que o presidente da República poderá decidir arbitrariamente, mas deverá fundar-se na Constituição. Assim, pois, o ministro Eros Grau não modificou o seu voto, mas apenas explicitou o óbvio: na decisão sobre o pedido de extradição, que é de sua competência privativa, como diz a Constituição e foi reafirmado pelo Supremo Tribunal Federal, o presidente da República deverá ter em conta o que determina a Constituição brasileira.

Leia mais
.

O FIASCO NATALINO DA FABBRICA ITALIANA DI BUFFONATAS

Por Celso Lungaretti em seu blog

A Fábrica Italiana de Farsas não cumpriu sua meta natalina e vai fechar 2009 no vermelho.

Depois do fracasso da tentativa de tornar obrigatória a extradição do escritor Cesare Battisti -- que não cabe e jamais coube ao Supremo Tribunal Federal decidir, mas, tão somente, autorizar --, a Itália contra-atacou com um golpe propagandístico... que deu totalmente com os burros n'água.

Primeiramente, o advogado brasileiro que lhe presta serviços na empreitada de detonar a soberania brasileira deu entrada numa questão de ordem que não tinha mais razão de ser, já que o julgamento do Caso Battisti estava encerrado.

Continue lendo
.

2 comentários:

Celso Lungaretti disse...

Meu caro Lima,

eu tenho a impressão de que o atual viés reacionário do STF tem tudo a ver com a ascendência momentânea do Gilmar Mendes.

Quando ele sair da presidência, qualquer outro que assumir, mesmo o Peluso, não ousará continuar desacreditando o Supremo de forma tão destrambelhada.

Em abril acabará esta fase negra do STF, pode escrever.

Um forte abraço!

Anônimo disse...

Querem repetir em efeito dominó o que ocorreu em Honduras

Francisco Andrade

A História do SPIN