09/12/2009

Navegando no Tietê

Nas fotos acima, SP quando chove
.
No próximo sábado pretendo estar numa balada em SP, o Sarau dos 7.000, uma reunião dos participantes do blog do Luis Nassif ( clique aqui )
Olá baladeiros paulistanos, o Kassab já estipulou o preço das passagens em canoa?
Como se movimentar em SP senão com a ajuda do remo?
Ao desembarcar no aeroporto vou precisar de uma, não quero chegar atrasado à festa do Nassif.
Bom que a profissão de canoeiro tenha sido reabilitada por conta do alagão de SP.
A criançada fazendo a festa para transportar os paulistanos prá lá cá.
Amei as imagens: um senhor muito contido, de terno, e as crianças com o sorriso até a orelha.
Qual será o preço da passagem no novo meio de transporte.
Como se sabe, ele ta com muita sede no pote, o IPTU aumentou mais de 50%.
Kassab, prá que tanta grana no cofre se o povo nem mora em casa e sim em submarinos?
Dentre usuários do novo novo meio de transporte de SP, empresários da FIESP, advogados de terno, médicos, os novos passageiros das canoas, por enquano de isopor, logo logo, de madeira mesmo, pois é o que determina a lei da oferta e da procura.
Além do mais, a frota de de carros de SP foi afundada pelo alagão demotucano.
Eu sei que muitos paulistanos estão morrendo de ódio desta minha gozação.
Mas e aí, cadê o Serra, o Kassabinho, lembro-me de um bonequinho com este nome prometendo mundos e fundos para SP.
Cadê o bonequinho?
Nestas horas eles somem, a imagem do Serra não pode ficar danificada por causa do alagão.
É nestas horas que o nosso simulacro de jornalismo mais exercita sua criatividade para manipular, criar uma realidade paralela como se fossem artistas e não jornalistas.
Falando nisso, vou salvar as fotos do alagão, o vídeo dos canoeiros de SP já caiu no youtube?
Salvem as obras antes que o Serra mande apagá-las no Youtube, assim como ocorreu com o desabamento do rodoanel e do metrô.
E assim, de tragédia em tragédia, de alagão em alagão, a criançada vai fazendo a festa.
Imperdível o sorriso da meninada ao faturar mais de 50 reais, cada uma, no transporte de paulistanos.
Isto será uma delícia, pois estarei revivendo minha infância.
A felicidade voltou em forma de memória.
Agradável a sensação de ver na TV crianças transportando carrancudos paulistanos.
Além do mais, uma boa solução para o aquecimento global, pois que canoa não exala fumaça nem faz barulho.
A meninada, com a felicidade no rosto, mais do que depressa fabricou as embarcações.
Na falta de madeira, usaram isopor.
Olá artistas de SP, mãos à obra.
Tem alguém aí?
Quero ver uma performance de vocês.
E por acaso a arte não se deve a isso, ao riso, ao deslumbramento à beleza diante da tragédia?
Se bem que em tempos de censura, em que os artistas são chamados de vadios e baderneiros, não esperem repercussão na Folha, Globo, Estadão, Veja...
Esquentem não, deliciem-se pelo próprio prazer da obra.
Eu sei que este meu texto jamais será publicado em SP, no entanto está sendo ótimo escrevê-lo.
Enquanto isso, os paulistanos navegam no Tietê.
Tudo.

ps
Aqui o link para a imagem acima
.
.

Nenhum comentário:

A História do SPIN