06/03/2009

Cibercidadania

Ato contra editorial da Folha ditabranda

Mais de 7 mil pessoas já assinaram a petição contra a Folha e sua “ditabranda.”
Uma prova de que as redes sociais são o novo tipo de luta por um mundo melhor, um exercício de cidadania que poderia ser chamado de cibercidadania.
Tenho lido textos dando-nos conta de que as crianças não estão nem aí para a velha TV, o que elas querem mesmo é navegar pela web, sendo que um dos pontos de interesse são as redes sociais.
Este tipo de participação não significa que as pessoas ficarão em suas casas, tanto que, a partir de uma rede social chamada blogosfera, pessoas estarão se reunido amanhã às 10 horas, na Avenida Barão de Limeira, em frente ao prédio da Folha, para protestar contra o jornal por causa do seu editorial, até agora não desmentido, onde foi feito um revisionismo mentiroso sobre a ditadura militar no Brasil, agora denominada de “ditabranda” pelo jornal da família Frias, para quem aquele regime foi brando.
Como se sabe, a Folha emprestava seus jornais para que a ditadura caçasse, torturasse e matasse opositores do regime.
Como se vê, pelo jeito a Folha tenta se sair bem na foto ao abrandar aquilo que não nos permitia andar, falar, escrever, pintar, desenhar, ler...
Todos ao ato contra a Folha.
Quem não puder ir pessoalmente ao ato, participe online, um serviço de convergência está se formando para que pessoas do Brasil e do exterior participem via telepresença contra o editorial da Folha.
A participação via telepresença é a grande novidade.
Este tipo de (ciber)cidadania influenciará os movimentos sociais que, é claro, têm a obrigação de se apropriar e fazer uso das novas tecnologias e do conhecimento em seu benefício.
Tudo isso é nosso, vamos usar na construção de um mundo melhor.

ps
Leio agora no Observatório da Imprensa que a Folha, por conta da repercussão do seu editoral "ditabranda," está repaginando o jornal, uma maquiagem básica para melhorar na foto.
Coisa prá inglês ver, pois o conteúdo continuará o mesmo.
Tal como a lenda do lobo que foi estudar na França, quando chegou ao Brasil já foi logo comendo as galinhas.
Questionado sobre o porque do seu apetite, ele respondeu que apesar da turnê, seus hábitos alimentares não mudaram.
Não que eu não creia que as pessoas mudem.
Mas este não é o caso da família Frias, cujos hábitos alimentares continuariam os mesmos.
No momento me lembro que nesta noite sonhei que meu médico, que se diz vegetariano, estava comendo carne às escondidas
Vi com meus próprios olhos, fechei-os e vi

Caso você não possa ir pessoalmente ao ato contra a Folha, você poderá participar online, está se formando um centro de convergência, verifique neste site http://edu.guim.blog.uol.com.br/
O grupo Tortura Nunca Mais responde à Folha
http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/tortura-nunca-mais-responde-a-folha/
Aqui o abaixo-assinado contra a Folha, caso você ainda não tenha assinado assine-o
http://www.ipetitions.com/petition/solidariedadeabenevidesecomparat/index.html
O mundo caminha prá frente, só mesmo este Zé Povinho da Folha anda prá trás, talvez com saudade dos velhos tempos.

Nenhum comentário:

A História do SPIN