05/03/2009

O Senado Acaba de Reconstituir 64


Ato contra editorial da Folha ditabranda

Vocês sabem quem voltou
O ex-presidente Fernando Collor de Melo
Ressuscitado pelo Senado, ele volta no seu velho estilo debochado, arrogante e autoritário
De forma indireta ele chama a senadora petista Ideli Salvati de galinha
Ele: ela "cisca prá dentro"
Como que embevecido pelo poder, passa atacar tambem o senador Aloisio Mercadante
Para se ter uma idéia, ele presidirá a Comissão de Infraestrutura do Senado que, decidirá, entre outras questões importantes, aquelas relativas ao PAC - Programa de Aceleração Econômica

No frigir dos ovos a impressão que tenho é a de que quem votou em candidatos de partidos de esquerda não está representado naquela Casa do Lordes

Estou com a sensação de que o ano de 1964 e outros períodos sombrios do Brasil acabou de ser reconstituido pelo Senado

Por coincidência hoje é dia 64
64 de marte no calendário Histo
Tem a ver
Não é mera coincidência

Um sinal de que devo debruçar-me a reconstituir a cidade de Histo
Sua história, sua lógica
É que parece que as pessoas se esqueceram das coisas,
Parece não há mais nenhuma referência
Tudo pode, quando não é bem assim

Há uma lógica a ser seguida

***
.
Agora vejo mais um destes personagens, o deputado federal Ronaldo Caiado, dizendo asneiras contra o MST, o Movimento dos Sem Terra
Assistindo a entrevista que ele concede ao jornalista Alexandre Gracinha digo Garcia reconheço que errei quando, dias atrás, mostrei-me contra o excesso de disciplina do MST
Tem que ter disciplina mesmo, senão não consegue nada, os grandes latifúndios continuarão esperando a morte de seus donos e destes para filhos e destes para filhos, enquanto que a miséria se alastra no meio urbano
Em Histópolis a maior virtude é a bondade e, dentre os atos de bondade encontra-se a, o consertar-se, o voltar atrás.
Os reis é que não se retificam, eles nunca voltam atrás
Nem o Papa
Como não sou papa nem rei....
Retiro o que eu disse
Simplesmente porque não posso comungar com este pensamento de Ronaldo Caiado acerca do MST
É a lógica ditabranda
.....
Em relação à "ditadura" que a Folha transformou em "ditabranda" "(....) No começo, o regime militar não era só anticomunista: era muito zeloso da moral e dos bons costumes, misturando carolice e suposto combate à corrupção. Um clima de conservadorismo sexual e de dedo-durismo tomava conta do país.Os abusos de poder, presentes em todo lugar, tornavam-se francamente absurdos nas mãos das pequenas autoridades municipais. Um delegado em Ouro Preto quis impedir a realização de serenatas; em Niterói, proibiu-se uma encíclica do papa; em São Paulo, o dramaturgo Sófocles [imagem] foi ameaçado de prisão. Em São Luís, um prefeito vetou o uso de máscaras no carnaval. O nome do prefeito era Epitácio Cafeteira. Stanislaw Ponte Preta brinca, dizendo que ele devia ser da “família dos bules”. A piada, hoje em dia, soa bastante fraca. Mas numa época repressiva toda graça, mesmo forçada, parece liberadora e original. O segredo de Stansilaw Ponte Preta talvez tenha sido o de tratar com leveza, com informalidade, o que era motivo de revolta e indignação. Mas isso teve um preço: a descontração dos textos parece estranhamente forçada. Seu tom “popular” não disfarça o relativo isolamento político dos setores de oposição naquela época. E o que por razões de conveniência era chamado de “besteira”, no fundo, era coisa muito pior. Era violência, obscurantismo, estupidez. Para defender um ponto de vista verdadeiro, Stansilaw Ponte Preta tinha de dourar a pílula: tratou a ditadura como uma fonte de casos pitorescos, destinados a não durar muito tempo. Duraram; daí a importância histórica do livro." ( Marcelo Coelho) Leia mais http://josecarloslima73.blogspot.com/2009/03/febeapa.html

Nenhum comentário:

A História do SPIN