26/05/2009

Arte Instantânea

Temos que andar com nossos apetrechos de registros das coisas em seus momentos específicos
Explico...
Ontem se repetiu a síndrome do Duchamp do Maranhão
Explico de novo...
Como foi dito dias atrás, quando vi a obra de Duchamp do Maranhão pela primeira vez fiquei encantado
Quando voltei no dia seguinte a obra havia perdido seu encanto
Ontem ao retornar à exposição agropecuária vi que aquilo que eu havia filmado também havia sido destruido
As galinhas estavam dormindo
Foi quando percebi que se o registro não tivesse sido feito por acasião do primeiro avistamento a sensação teria sido a mesma que senti no caso "Duchamp do Maranhão"
Com certeza o sentimento de perda de um momento ímpar teria ocorrido novamente
Ainda bem que agi a tempo
Portanto não perca as coisas boas que se apresentam à sua frente, tudo tem significado intenso
Fiquemos atentos a esta luz tão efêmera
Muito sintomática a rebelião dos bebês pelo uso da internet, eles querem isso, eles querem luz
Eles são pura luz
Amei o gesto dos bebês ateando fogo em seus brinquedos em protesto pelo uso da internet
Isto é muito simbólico

Nenhum comentário:

A História do SPIN