15/05/2009

CPI da Petrobrás - Clique Aqui

Marconi Perillo usou de golpe baixo para instalar a CPI da Petrobrás.
Marconi Perillo já foi governador de Goiás, hoje é senador.
Perillo quebrou Goiás.
Sua campanha foi bancada por empresas que tiveram isenção de pagamento de imposto em seu governo.
Como uma mão lava a outra, a Mitsubishi, por exemplo, foi uma das que mais doou grana para a campanha do tucano.
Quando governador, Perillo isentou a Mitsubishi de pagamento de ICMS, depois veio a bonança quando candidato ao senado.
Quando governador, como costuma ocorrer nos governos tucanos, ele (Marconi Perillo) barrou todas as tentativas de criação de CPI.
No Senado Perillo dá uma de golpista e instala a CPI da Petrobrás, mesmo se sabendo que não nenhum caso caso concreto que a justifique, além do fato de que isto será prejudicial para a estatal, no momento a 4a. maior e mais respeitada empresa do mundo.
Na verdade o que há por detrás disso é o preparo do terreno para a privatização da estatal, assim como FHC fez com a Vale, doada aos chegados.
Como se sabe, quem abocanhou a Vale não pagou nada por isso, ainda recebeu do governo FHC, via BNDES, a grana para a "compra" da Vale por 3 bi, valor que corresponde a um ou dois meses de lucro da empresa.
Como os tucanos-pefelês estão crentes de que Serra será eleito, o terreno começa a ser preparado para o retorno da privataria de FHC.
Marconi Perillo, "O Honesto", deu o pontapé inicial para a privatização da Petrobrás, pois como sabemos, o processo começa assim mesmo, primeiramente uma campanha de desmoralização das estatais para, em seguida, o patrimônio "sem valor" ser doado aos chegados - com o governo assumindo todos os débitos fiscais e trabalhistas, como ocorreu na privataria de FHC.

ps
Este Senado, uma casta de lordes ingleses, é uma piada, existe prá que mesmo

Nenhum comentário:

A História do SPIN