04/09/2009

Horizonte, liberdade - 3/70 (I)

Não posso sejais carrasco de ti mesmo
Nesta noite eu tive um pesadelo no qual tu estavas encanado, preso
Não havia cercas, limites
Era uma prisão interna
Preso, enxergava no máximo a um palmo de distância
Tentastes fugir
O carrasco que te escoltava não permitia
Ele não permitia tua liberdade
Mas antes de tudo, a tua liberdade dependia de ti mesmo
No local haviam ossos de outras pessoas
Elas morreram por falta de horizonte, liberdade

Nenhum comentário:

A História do SPIN