21/09/2009

Mab 9/70 (I)

Diálogo
( Texto sujeito a revisão)

Coro: Macabéa, porque vc fez isto?
Macabéa (silêncio)
Mab: Macabéa morre de ciúmes de mim.
Narrador: Preciso conhecer a fundo estes personagens, suas emoções e pensamentos.
Parece-me que há um terceiro personagem. Trata-se de Macabeu, uma pessoa forte e que tem ascendência sobre Mab, em todos os aspectos. Mab sente-se protegido por Macabeu.
Macabéa: Não tenho uma resposta exata. Meus sonhos me dão um norte. Nesta noite sonhei que eu e Mab vinhamos conversando de forma descontraída por uma rua.
Narrador: no bar da esquina Mab parou para conversar com uma pessoa ali sentada.
Macabéa: Mab, vamos?
Mab (senta-se de costas para Mab como se não a ouvisse).
Narrador: neste momento Macabéa deu-se conta de que é um zero à esquerda para Mab.
Macabéa: há muito tempo desconfiava da existência desta pessoa com ascendência sobre Mab. Para conhecer, saber das suas emoções e contatos. Por isso grampeei Mab. Para conhecer.
Não gostei desta situação vivenciada no sonho desta noite.
Narrador: Macabéa quer um controle sobre Mab, um controle que falta a si mesma.
Mab: Macabéa transformou-me em pedra. Como olhar com a mesma desenvoltura e espontaneidade para alguém que te vigia, osculta?
Narrador: de fato Mab perdeu o que possui de mais belo: sua espontaneidade.
Macabéa: o meu desafio agora é fazer com que Mab recupere sua beleza.
Coro: esta liberdade negada no sonho desta noite.
Narrador: Macabéa precisa deixar Mab em paz. E aprender a cuidar de si, seus dentes, seus cabelos, suas roupas. E controlar-se para não perder a cabeça, seu caráter.
___________________________________
Abaixo, logo após a palavra "contemporânea" clique em mab1 para acessar os demais capítulos desta monografia

Nenhum comentário:

A História do SPIN