26/05/2011

Isso é lindo




Fazendo um spin na rede

06:45 - Abertura, exegese, respeito ao outro neste texto de Frei Beto: Os gays e a Bílblia

07:00 - Tenho a impressão de que as lideranças religiosas apoiarão a campanha contra a homofobia bem como a criminalização deste tipo de agressão provocado por ódio contra homoafetivos. Isto poderá ocorrer,  até mesmo por uma questão de humanismo. Pois que trata-se de uma contradição e tanta uma religão ser contra o combate à violência, e o que é a homofobia senão uma violência covarde. O Brasil não pode aceitar nem ser conivente contra qualquer tipo de crime de ódio, seja ele praticado contra negros, nordestinos, mendigos, gays, etc. Nosso país não é uma teocracia, pelo contrário, é laico, o que quer dizer que o Estado tem como dever dar garantias de vida ao cidadão, a todos eles independentemente da sua orientação sexual.  Ou será que o STF terá que entrar em campo mais uma vez para garantir direitos previstos na CF.
Gunter Zibell: Vamos ver os vídeos então...


07:05 -Há muito disse que me disse em torno do kit anti-homofobia. É bem provável que Dilma tenha visto videos que não faziam parte da campanha contra este tipo de violência nas escolas. Até mesmo porque a web está infestada por virais provocados postados homofóbicos,  isto como forma de propagandear que o kit anti-homofobia tem como objetivo  "ensinar nossos filhos a virarem gays"(esta frase aspada e do deputado federal Jair Bolsonaro, que ao praticar crime de racismo contra Preta Gil, saiu pela tangente dizendo-se homofóbico mas não racista). Uma forma de defesa dele(Bolsonaro), uma vez que a homofobia, ou seja, praticar violência ou incitar o ódio contra homossexuais ainda não é crime no Brasil.
Brizola Neto: A polêmica do kit anti-homofobia  

07:10 - Agora me vem uma dúvida: como falar da violência contra gays sem falar das suas relações, sem mostrar que eles existem, como são, é isso que se quer ocultar. Como fazer uma campanha contra o racismo sem mostrar o universo dos negros. Eis a questão. Este vídeo "Valter conta para Alê que é gay" não faz parte do kit, é da novela Malhação. É que pelo andar da carruagem não é de se estranhar que este material seja exibido por aí como sendo parte do "Kit Gay"
KrishnaA bancada evangélica e o veto ao kit anti-homofobia




07:23 - Enquanto isso o mundo gira
Gato e seu dono observam movimentação da imprensa em frente ao edifício na Broadway onde Dominque Strauss-kahn está sob prisão domiciliar. Foto: Reuters



07:24 - Luis Nassif:  Folha: da arte de manipular informações Juntam-se informações sobre o tema: a restituição de imposto à WTorre pela Receita.
1. A Receita pagou com rapidez a devolução pleiteada.
2. A WTorres contribuiu oficialmente para a campanha de Dilma
3. A Wtorres é cliente do escritório de lobby de Antonio Palocci.
Pronto. Tem-se a matéria e a manchete.
No meio do caminho, na bateia dos repórteres cai a informação de que o pagamento se deveu a um mandado de segurança impetrado pela empresa. Ou seja, a Receita pagou porque foi obrigada pela Justiça. Toda suposição anterior é derrubada. Para não perder o escândalo, dilui-se a informação principal no meio da matéria, como se fosse um elemento menor - e não o central - e mantem-se a versão falsa. E prossegue-se na aula do antijornalismo.


07:25 - Luis Nassif: Para entender a consultoria de Palocci

07: 30 - Eduardo Guimarães com um ótimo texto sobre o caso Palocci: A conta da lua-de-mel

07:35 - Miguel do Rosário: Código Florestal e chapeuzinho vermelho

Nenhum comentário:

A História do SPIN