23/02/2009

Lulin na Avenida

Visite a Nuvem de Oort http://pt.wikipedia.org/wiki/Nuvem_de_Oort
Na Terra a Mangueira Verde e Rosa, no céu o Lulin Verde
Pegue seu binóculo e aponte-o para o infinito
O Lulin, um cometa de outro sistema solar, não volta tão cedo
Se voltar
http://josecarloslima73.blogspot.com/2009/02/cometa-na-contramao-sera-visivel-na.html

Retificação1:
Eu disse que o Lulin vem de outro sistema solar
Nada disso
Impossível, uma vez que o cometa estará por aqui hoje, 24 de fevereiro, por causa da lei da gravidade do sol, de forma que seria impossível ele ser puxado prá cá se habitasse outro sistema solar
Trata-se sim, de um cometa que vem do ponto mais equidistante do nosso sistema solar, a nuvem de Oort

"(...) Cometas podem voltar com frequências que variam de algumas dezenas até milhões de anos. Os cometas de período mais curto --como o Halley, que visita a Terra a cada 76 anos-- vêm de um lugar chamado cinturão de Kuiper (pronuncia-se "kóiper"), a mesma região do planeta-anão Plutão.

Outros cometas, de período longo, como Lulin, vêm de uma região orbital bem mais distante: a Nuvem de Oort, a 50 mil unidades astronômicas (o mesmo que 50 mil vezes a distância entre a Terra e o Sol). Isso significa que, se a Terra estivesse a um metro do Sol, a Nuvem de Oort estaria a 50 quilômetros (o cinturão de Kuiper estaria a algumas dezenas de metros). Por isso, os cometas de lá, depois de passarem por aqui, demoram para voltar. O Lulin é um deles e leva milhões de anos para completar uma órbita.(...)"

Continue lendo http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u508315.shtml

Retificação 2:

Eu disse "não volta tão cedo, se voltar..."

O Lulin não volta, saiba porque

"(...) Chance única. Quando o assunto é o cometa Lulin, aliás, só não vale perder a oportunidade de vê-lo. Afinal, os cientistas avisam: enquanto outros cometas passam de vez em quando por aqui, como o cometa Halley, que aparece a cada 76 anos, Lulin nos visitará uma única vez. “O formato de sua órbita não permitirá que ele volte”, explica Tasso Napoleão. “Ele cruzará o Sistema Solar e será lançado no espaço.” Então, pegue seu binóculo e aproveite essa visita! "

http://ich.unito.com.br/138610

Leia mais

http://www.todooceu.com/detalhamento/nuvem_oort.html

http://astro.if.ufrgs.br/comast/comast.htm

"(...) É possível que alguns cometas sejam expelidos dos seus sistemas estelares originais pela ação gravitacional de planetas gigantes - e esse cometas ficam vagando até serem capturados pela atração gravitacional de algum outro sistema. E esse pode ser o caso aqui. O Machholz 1 pode ter sido atraído (e mantido no nosso sistema solar) pela gravidade de Júpiter.O cometa Machholz 1 voltará a se aproximar do Sol em 2012, quando os astrônomos poderão voltar a estudar com profundidade a composição química da sua cauda de gases - e assim analisar se ele é mesmo um "estrangeiro" que acabou sendo capturado pelo nosso sistema solar.(...)"

http://zootropole.com.br/

Comentário


Os cometas são um mistério, fique de olho em 2012, quando seremos visitados pelo Machholz 1 que, ao que tudo indica, é originário de outro sistema solar. Será que o Machholz 1 foi capturado pela força gravitacional do Sol, quando dava umas voltinhas pela fronteira do nosso sistema solar? Difícil é acreditar que a uma distância tão grande o sol exerca alguma força por lá. Do sol até a Oort a distância é de 30 trilhões de quilômetros. Quanto à possível influência de Júpiter sobre alguns daqueles corpos equidistantes, descontados os 780 milhões de quilômetros entre o Sol e Júpiter, em termos astronômicos, a distância continua praticamente a mesma.

Sabes de uma coisa, o mundo esta aí mais para ser sentido do que para ser explicado.

Melhor cair no samba, beijar, amar, criar,

Nenhum comentário:

A História do SPIN