11/02/2009

Quarta-feira, 41 de Marte de 2009

01- Vocês nem imaginam o trabalhão que dá para cuidar de 74 navios em alto mar + esta nau capitânia
Tenho que estar atento para evitar que alguma nau fique sem rumo, às vezes o vento é muito forte
Visite a Nau-Frutaria, na esquadra de apoio móvel
tem coisa de primeira, o Edson Barrus direto de Paris - não sei o nome do rio que banha esta cidade-estado
Humm
O Etétuba direto de Belém - também não sei o nome do rio ao qual pertence Belém, também na Nau-Frutaria, na esquadra de opoio móvel
O Antônio Pinheiro direto do RJ - RJ, este está na Nau-Biblioteca com uma receita de dar água na boca
também na Nau-Imprensa
( )telepresencial
Ah, onde está escrito RJ leia-se RJ- Rio Guandu

02- A Nau-Inferno digo Hospital é a mais problemática, muitas línguas de víboras por lá
( )energia rasteira
vou comprar um pedaço de pano vermelho para usar como testeira quando, por obrigação liturgia tiver que descer ao mundo das sombras
fica na esquadra de apoio móvel, link ao lado
Falando em hospital, dias atrás vi no jornal um anúncio de um curso de palhaço com objetivo de se disseminar a distração e alegria nos hospitais, tenho a maior vontade de fazer este curso, é na Fundação Otavinho Arantes
Falando nisso, nesta noite sonhei com uma pessoa tendo em suas mãos uma vareta, houve um debate para se saber se a vareta era de mandioca ou de madeira-de-lei coisa nobre
No final das contas vi que era pau-brasil, madeira de lei, mais ou menos 1m50cm de comprimento, diâmetro de uma bengala, o ápice era em forma de U invertido
E estava escrito no ápice o nome de um personagem da justiça que deixou-nos o conhecimento e não apenas ossos penas no cemitério
Ao acordar esqueci-me do nome
Claro que poderia ser, e era, Otavinho Arantes
Vou batizar uma das naus com o nome dele
Ah, na vareta estava escrito o ano de nascimento e o da morte

02- Agora que já existem algumas naus baizadas denominadas agora é seguir viagem
Ir interferindo nas naus batizadas
Estou aqui
http://josecarloslima2.blogspot.com//
Eu sei que há muito o que fazer
Isto não me desanima
A cada dia, feito capucho = liturgo, vou seguindo esta longa viagem
O destino objetivo
( ) ancorar no Porto dos Homens

03- No Porto dos Homens das naves ancoradas
várias naves
esta
mais uma nave batizada denominada
Otavinho Arantes
http://josecarloslima20.blogspot.com/

04- Eduardo Guimarães (d)escreve nosso complexo do cão vira-latas
Na Nau-Imprensa, mais exatamente na EAM Esquadra de Apoio Móvel
Link ao lado

Nenhum comentário:

A História do SPIN