16/02/2009


































Segunda-feira, 46 de Marte de 2009

na parte superior a minha missiva publicada no vermelho (Link), clique na imagem para ler

Um renomado especialista fala sobre os erros cometidos pela policia suíca no caso Paula Oliveira
Na Nau Imprensa http://josecarloslima74.blogspot.com/
Uma coisa que me intriga é que a própria polícia suiça informou que Paula foi encontrada em estado de choque
Muita gente já entrou em estado de choque e sabe que isto ocorre diante de uma situação de perigo que não dependeu da sua vontade, como por exemplo quando nos vemos diante da mira de uma arma, quando constatamos que diante da força do mais forte pouco, nada poderemos fazer para sairmos vivos ou ilesos
A polícia suiça fala em auto-flagelação
A auto-mutilação é um ato voluntário e, como tal, quem pratica isso não entra em estado de choque, é só ver os rituais religiosos, onde os cortes que a pessoa inflinge contra si mesma são bem mais contundentes, com direito à crucificação e tudo.
No campo da arte, quem pratica body art, performances artísticas onde o corpo é usado como suporte para cortes, queimaduras, sangramentos, nada disso coloca o artista em estado de choque, muito pelo contrário, lhe dá prazer e não dor
É claro que quando o ato é fruto da própria vontade é improvável o estado de choque que, como disse, ocorre em situação totalmente diversa
Outra versão da polícia suiça é transborda para o campo da psiquiatria, Paula sofreria da síndrome de boderline, um transtorno da personalidade que leva a pessoa a machucar-se, queimar-se, cortar-se para chamar a atenção(1)
Uma coisa é certa, se ela fez isso por vontade própria ou por causa de um surto psicótico ou de boderline, estamos sim diante de uma intervenção artística de grande valor

(1) (...) As portadoras de Borderline dizem que se machucam para satisfazer uma necessidade irresistível de sentir dor. Ou porque a dor no corpo "é melhor que a dor na alma". (...)
http://www.mentalhelp.com/Borderline.htm


01- Se há uma coisa que me impressiona são os sonhos,
Estou dizendo isso porque ao navegar na web para saber sobre bordeline deparei-me com uma pessoa que conheço, já estive na casa dele por conta de um texto que eu havia escrito e que ele queria falar comigo, pois estaria publicando um livro e queria publicar o tal texto. O nome dele é Jorge Monteiro de Lima, apesar do "Lima", não é meu parente não, mas digamos, um aliado
Se repassei o texto para ele? Vocês não vao acreditar, mas não passei. Porque não passei? Simplesmente não achei o texto. É que antigamente eu escrevia muito, muito mesmo, chegou a um ponto em que eu tive que dirigir-me à casa de embalagens, lá comprei 74 caixas grandes, de papelão. Saí distribuindo meus escritos por entre estas caixas, no começo comprei armários grande de escritório, depois estas estantes de aço, quando vi que no meu apto não caberiam todos estes apetrechos, optei pelas caixas de papelão. Além dos objetos artísticos, fitas de vídeo, instalações, áudios, etc, haviam os textos, saí distribuindo este material por caixas, armários, debaixo da cama, etc. Num belo dia, quando sofri uma desilução amorosa, joguei tudo fora. Uma loucura este meu ato, depois vi isso. Como eu poderia ter trabalhado tanto durante décadas para jogar tudo no lixo, mesmo sabendo que as pessoas se interessavam por meus textos? Por conta disso, por causa dessa perda, não da pessoa que eu amava mas do meu acervo, é que montei esta obra, a Frota D. Trata-se de uma forma de reconstituir replicar o que joguei fora. Nesta tentativa de recuperar alguma coisa ou, pelo menos a ídéia da coisa, do que eu havia perdido, primeiramente construi a Frota A e deletei. Depois a B e C. Por último esta Frota D, uma réplica dos meus 74 armários de aço.

02 - No versículo anterior falei dos sonhos, que eles me impressionam sobremaneira
Tenho motivos de sobra prá isso, eles me mostram as coisas, meu caminho, é como se para ver eu tivesse que fechar os olhos
Senão vejamos
Ontem eu havia sonhado com a frase "antes de goiânia vire post"
Como não entendi o significado disso, deixei o sonho prá lá
Não é que este sonho acaba de ser corroborado?
É que ao navegar na web com a palavra "boderline" encontrei um texto de 2007, sobre o assunto, de autoria do doutor Jorge Monteiro de Lima
Claro, virou post, goiânia virou post virou post (Link)

03- No momento tenho que sair, vou deixar aqui uns lembretes, claro, vocês não vão entender, é coisa minha, uns breves registros de sonhos que, depois, quero retomar
a-dentro do ônibus do eixão vi uma maloqueira carregando um bornal igual ao que eu havia sonhado na noite anterior, a oficiala querendo me prender
b- nesta noite sonhei que eu estava pregado na cruz, achei tão estranho a ausência de dor, é como se, por causa do prazer durante a crucificação eu nem fosse morrer. Quando eu era bebê eu praticava borderline, agora lembro, minha mãe me contou que diante de qualquer coisa que me desagradasse, por exemplo falta de atenção dela, eu ia até o batente da porta onde batia com a face até sangrar.
c- nesta noite sonhei que eu estava levando para o inferno todos estes monstros que estão atacando a integridade de Paula Oliveira. Parem com isso ou vocês serão levados(as) para o inferno, o Mundo das Sombras http://josecarloslima71.blogspot.com


04- Conheça São Ricardo
Kotscho
Na Nau-Imprensa (Clique aqui)

05- Em construção
O significado da palavra "coitado"
"coitado" (clique aqui)



Nenhum comentário:

A História do SPIN