01/03/2010

42 A alegria voltou

Ao spin giratório
A paz foi restabelecida na cidade,
Diante desta realidade = espelho que, a partir de agora, será alterada
Tudo mudará numa velocidade estonteante.
Um momento, o spin vai para ver = olhar = ser a chuva.
Cadê a borboletra de asas rasgadas?
( ) Verbo ambulante
Eu sei, as crianças adoram minha obra
Elas, não adultos, são amigas da borboleta de asas rasgadas
Agora sei o quanto foi confortável abraçá-la
Quem era aquele ser
Quem a mandou para ser abraçada pelo M.A.R.
Ela tinha dois rostos, um civil, comum, raso, superficial, de conhecimento de todos
E uma face oculta com rosas no lugar dos olhos
Ah, esqueci-me de sair para visitar a chuva
Volto já
Voltei
De tão feliz, rezei o Pai Nosso com a palavra mar no lugar de céu
A alegria dos homens voltou no rosto dos homens
Vi isso na face deles = nossa, vi isso no rosto dele(s)

Logo abaixo, após spin, textos, arte, literatura, contemporânea, clique em Marte2010

Nenhum comentário:

A História do SPIN