18/03/2010

Com que roupa eu vou?

Será que o Divino Sobral sabia da sua existência naquele momento?
Eu me refiro à beleza necessária para que o vento nos obedeça quando o chamamos
Caso contrário o vento nos esquece
Isto aconteceu com meu irmão JB,
O meu pai designou para mim a função de chamar o vento

[ meu deus, estou acabando com esta obra ou texto que acabei de fazer,, não
seria o caso de deixar o dito pelo dito e escrever nouto lugar ao invés de
apagar ou alterar minha própria poesia ou patologia]

Será que ele sabia que naquele momento eu estava registrando observando uma obra de arte
E se tiver ocorrido o contrário?
E se ele, também, me viu como obra?
Meu deus, eu ainda não havia pensado nisso
E se ele tiver me capturado com os processos nas costas
Vários processos assim como se eu fosse, e sou, spin mensageiro
, feito o que sou, um office boy ou spin mensageiro
Adoro minha função na Terra, será que ele sabia da minha obra naquele momento?
Dias atrás fiquei observando o guarda deste trabalho ou posto
Ao chegar com o meu rosto civil ele estava construindo uma obra de arte, inclusive a fotografei
O problema é que, notei, ele não tinha consciencia do que fazia
Os elementos da obra eram uma cadeira estofada e cordões
Ele começou a amarar o barbante branco na cadeira negra ou iluminada
Ficou linda a obra, inclusive a fotografei com o celular, não se a foto ficou boa
Quanto à obra em si, agora, sei, foi destruida por ele mesmo
Será que ele sabia?
E se ele soubesse que naquele momento eu também, assim como ele, não tinha a menor consciência da minha existência
Já vi isto várias vezes
Dentro da história o homem foi transformado em macaco por causa da queda
Foi assim
Ao amanhcer, eu sai para a caça e coloquei como roupa umas peles de cobra, a roupa da minha mãe
Fiquei em dúvida, tirei a roupa e coloquei outra, agora uma roupa militar ou limitar
Uma a espontaneidade e, a outra, a prisão ou carranca
Um momento...não lembro mais...esqueci desta ocorrência
Estava tudo escrito
O problema é que, num determinado momento da história, joguei tudo no lixo
Não tive consciência de mim mesmo
Fiz as coisas sem saber o que fazia ou olhava ou era, assim como ontem ou amanhã, ao carregar os processos ou matéria nas costas
E quando isso ocorre, sabes o que acontece?
A punição?
Os dois contra mim
Pai e mãe contra
Não pode!!!!
Tem que se estabelecer o contraditório dentro de casa
Pai e mãe não podem, ao mesmo tempo, ficar contra o filho ou filha
Quando isso ocorre eles querem a morte
E caem, como ocorreu quando cai ao não saber com que roupa eu vou
Com que roupa eu vou?
Vestido de cobra ou militar?

Nenhum comentário:

A História do SPIN