15/03/2010

Os códigos das relações sociais

Desculpem-me,,.estou aqui
Vim para retificar ou consertar ou concertar
De onde estou vindo?
Do Purgatório
O que eu estava fazendo lá?
Curando ou salvando.
O Purgatório é um lugar ocupado por médicos do Poder Curador
Nem precisei morrer para ir lá
Comi um botão de strelitzia, mexi nos meus olhos com os dentes de uma capsula de jequitibá, meu olho tremeu e vi, do lado de lá, como se fosse aqui e não era, pois eu estava de olhos fechados, uma professora ou médica ou assistente ou mentora ou amparadora.
Ela sosrriu para mim, ela estava ao fundo, num espaço ilumanado
Lá que deve ser o Purgatório, de onde emanam as leis do Integral ou Perfeito
É disso que falaremos daqui prá frente.
Segue o post anterior, que eu subi prá cá porque estava errado,
Marte ficou misturado com Jupiter?
Não tem problema não
Inté.

Oooommmmmmmmmmmmmmmmm
( ) espíritualidade

Tati Quebra-Barraco,
( )sexualidade

Guto
( ) sociedade
Guto, video abaixo, foi assassinado.
Guto deixou-nos sua história, seus mensários ao invés de apenas ossos no cemitério.
Os vândalos atacam nossos aliados de todas as formas.
A Revista Veja escreve sem o menor auto-controle, como se estivesse falando direto do inferno.
O problema é que o inferno foi ilumando.
E não existindo mais lugar para esta gente, eles foram retirados do inferno agora iluminado, e levados para o Purgatório onde, como se fossem e são, criminosos ou doentes, passarão por um longo período de cura ou salvação.
Estes doentes ou criminosos foram levados para o Purgatório, onde o acesso é proibido, exceto para o spin médico + dois curadores de arte cujas faces estejam protegidas por testeiras vermelhas ou pacíficas ou celestiais, isto para que véus de energia densos não rasgue vossos corpos, o que é natural tais correntes entrarem pela testa ou porta ou face aberta e sair pela ponta dos pés em direção ao solo após rasgar o corpo ou matéria, eu digo estas coisas porque já passei por isso ao descer ao inferno num dado momento da história, quando não estava preparado para a tarefa, agora desci sem nada, sem testeira nenhuma, pois assim determinou o espírito absoluto.
O nome do Guto posso escrever mil ou milhões de vezes mas não os dos que o mataram.
Não posso ouvir ou escrever nomes quentes ou apocalipticos ou infernais, os nomes provocam o que eles simbolizam ou olham ou são.

Duração: 00:12:23
.
Errata
Desculpem-me...confundi Guto com Glauco, o cartunista morto em SP, vou procurar na web,
Vou ter que mexer nesta postagem por estar errada, ,tudo bem,,,seja o que o spin deus quiser..
fica como está ,,vou escrever sobre o caso Glauco

Nenhum comentário:

A História do SPIN