13/03/2010

Fernando Ferro (PT-PE) denuncia conluio entre mídia e oposição

O líder do PT na Câmara, Fernando Ferro (PT-PE), denunciou na noite de ontem (10), na âmara dos Deputados, a existência de um conluio entre setores da mídia e da oposição para tentar atingir o PT e a candidatura da ministra Dilma Rousseff à Presidência da República.
.
Ele observou que a oposição, na falta de um projeto para o país, tem feito uso da mídia para difundir falsas notícias visando a se fortalecer no processo eleitoral. A última tacada da oposição ocorreu nesta quarta-feira, com envio de um pedido à Procuradoria Geral da República de investigação sobre o suposto envolvimento da ministra Dilma e do ex-ministro José Dirceu no caso Telebrás, com base em notícia de jornal já desmentida pelo governo.

Continue lendo
.
Bancoop: raio x de uma armação midiática

Por Alan Souza - no blog do Nassif

Nassif, falando em escandalização da mídia: o juiz de direito Carlos Eduardo Lora Franco negou os pedidos do promotor José Carlos Blat. A decisão do juiz é simplesmente demolidora para o promotor e a Veja. Ressalva que as afirmações do promotor nem sequer são comprovadas por documentos nos autos. Aí vai o link: http://migre.me/nP9Q.

Comentário - Luis Nassif

Não sei se houve dolo ou não no Bancoop. As informações até agora divulgadas são insuficientes para dar consistência à acusação. Mas a sentença do juiz, negando o bloqueio de contas da Bancoop é o mais contundente documento até agora divulgado sobre as armações jornalísticas, em cumplicidade com promotores, visando criar fatos políticos sem evidências nos autos. Uma aula desnudando as formas de manipulação de inquéritos.

Confira-se que todo esse alarido foi manipulado, sem necessidade de apresentar provas (que não existem nos autos, segundo o juiz), por um promotor de atuação suspeita, há muitos anos, que sendo membro de um grupo de combate ao crime organizado, tornou-se sócio do filho de um bicheiro e inquilino de outro bicheiro – conforme reportagens que constavam dos próximos veículos que, agora, montaram essa cena.
.
Continue lendo

prá concluir, que tal dar uma olhada na cara do dito cujo, o promotor José Carlos Blat.
Preste bem a atenção na cara do figura, é verdade, dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras, olha só a pose

.

Juiz esculhamba o promotor do caso Bancoop, mas a imprensa silencia: aperitivo que virá em 2010

Por Rodrigo Vianna - em seu blog

É um escândalo. Para dizer o mínimo. São seis horas da tarde de sexta-feira. Dei uma passada pelas capas dos maiores portais da internet. Nenhum (com exceção do R-7 - com uma pequena chamada na parte de baixo da primeira página - http://noticias.r7.com/brasil/noticias/juiz-nao-ve-motivo-para-bloqueio-de-contas-da-bancoop-20100312.html) noticia o fato de o juiz responsável pelo caso Bancoop ter desqualificado a acusação apresentada pelo promotor José Carlos Blat.

.Já havia escrito sobre o assunto na manhã de hoje - mas ainda não tinha em mãos o despacho do juiz. É devastador.

.
A grande mídia, claro, silencia.

O G-1 não tem lugar para o fato em sua capa, mas tem espaço para um título inacreditável - Navio tem surto intestinal pela segunda vez . É isso mesmo. Tá escrito lá. Fiquei a imaginar o surto intestinal do navio, algo monstruoso!
O IG acha também espaço para notícias fundamentais - Exorcista-chefe da Igreja Católica diz que há bispos ligados ao diabo. Mas nada sobre o caso Bancoop.
No Terra, no UOL, na FolhaOnline, claro, nada também sobre a decisão do juiz.
É evidente que - em respeito às pessoas que investiram seu dinheiro na Bancoop, e não receberam os imóveis - o caso precisa ser investigado, como já escrevi aqui - http://www.rodrigovianna.com.br/plenos-poderes/fbi-justica-nega-bloqueio-de-contas-da-cooperativa-bancoop-e-questiona-a-atuacao-do-promotor-blat.
Mas a maneira atabalhoada como o caso voltou à mídia (claro, na capa da "Veja", com repercussão posterior no "JN") mostra que se trata de peça da campanha eleitoral. Serra precisa conter a sangria de votos. Escândalos forjados (ou requentados) não tiram voto de Dilma junto ao povão, mas podem fazer com que o eleitorado anti-PT, mesmo não engolindo muito Serra, permaneça ao lado dele. A tática é evidente.

Leia Mais

.

Veja remonta o Sistema Dantas de comunicação para eleger Serram em 2010

Por Zé Augusto - em seu blog

A Revista Veja já desviou o foco da denúncia contra a Bancoop, por falta de substância, e traz "novas" velhas denúncias querendo ligar o caso ao "mensalão".

A fonte da revista é um suposto depoimento do doleiro Lucio Bolonha Funaro (que a Veja chama de "corretor"), por delação premiada no caso do "mensalão" ao Ministério Público Federal (nada tendo a ver com o promotor José Carlos Blat).

Lucio Bolonha Funaro foi preso em 2008, na Operação Satiagraha, junto com Daniel Dantas. Será que precisa desenhar?


Lúcio Funaro foi solto com habeas corpus concedido por Gilmar Mendes. É preciso lembrar, que Daniel Dantas operou ativamente na imprensa em 2006 para derrotar Lula. Aquela tonelada de "escândalos" contra o governo Lula na Veja e na Globo (lembram-se das falsas contas na Suiça?), por trás tinha encomendas de Daniel Dantas e seus asseclas plantando suas versões no noticiário, para derrubar o governo, e derrotá-lo nas urnas. Relembre aqui e aqui.

Em tempo: A Veja já havia publicado reportagem sobre essa suposta delação premiada do doleiro, preso na Satiagraha, na edição de 3 de junho de 2009. O alvo foi Valdemar Costa Neto (PR/SP), e não PT. De onde a Veja tirou uma nova versão dessa delação premiada, só alguém como Daniel Dantas é capaz de explicar.

.

Reportagem é para atacar o PT, diz Vaccari


Por: Redação da Rede Brasil Atual

São Paulo - O secretário de Finanças e planejamento do PT, João Vaccari Neto, disse em nota que a nova reportagem da revista Veja, é mais um ato para atingir o PT. A Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) também emitiu nota e questiona os atos da publicação, que de acordo com eles, mais uma vez não ouviu a cooperativa e nem citou a decisão do juiz Carlos Eduardo Lora Franco.


Na quinta-feira (11), o juiz havia negado o bloqueio das contas da Bancoop e questionou os métodos adotados pelo promotor José Carlos Blat.

Leia mais

.

Nenhum comentário:

A História do SPIN