27/11/2009

A diferença entre Bradlee e Frias Filho

Por Ronaldo Bicalho

No blog do Luis Nassif

Confesso que, como tantos outros cidadãos brasileiros, eu fiquei chocado com o artigo publicado na Folha de São Paulo sobre a suposta tentativa de estupro impetrada pelo atual ocupante do cargo mais importante do país, ao tempo em que esteve preso em 1980.

A acusação é extremamente grave, considerando a importância do cargo ocupado pelo acusado, a natureza do crime a ele imputado e o fato da Folha de São Paulo ser o maior jornal do país.

A prova apresentada pelo artigo são as reminiscências de uma conversa entre o acusado e o autor do artigo, ocorrida há quinze anos, presenciada por outras pessoas, algumas identificadas e outras não.

Das testemunhas identificadas, uma delas, Paulo de Tarso, já desmentiu o autor do artigo.


Aqui o artigo na íntegra
.

Protesto
Nem que eu vá sozinho
Por Eduardo Guimarães, em seu blog

Comunico que irei à porta da Folha de São Paulo ler um manifesto de repúdio contra o ataque insidioso à honra do presidente Lula praticado hoje pelo jornal. E irei nem que tenha que ir sozinho. Os motivos estão no texto logo abaixo deste. A data do protesto, informarei o quanto antes.

Folha publica acusação a Lula de tentativa de estupro

Escrevo ainda perplexo pelo que acabo de ler. A Folha de São Paulo publicou uma “análise” de um ex-militante do PT acusando o presidente da República, senhor Luiz Inácio Lula da Silva, de lhe ter confessado que certa vez tentou estuprar um jovem.

Não vou reproduzir ou sequer “linkar” aquilo. Exala um mau cheiro só comparável ao de quem escreveu e ao de quem publicou. Mas é preciso denunciar. É preciso expor até onde a direita pensa em ir no ano que vem.

Que órgão de imprensa publicaria alguma coisa desse gênero contra um tucano. Uma mera pulada de cerca de FHC foi ocultada por 18 anos. Uma acusação dessas, contra ele, jamais seria publicada. Aliás, acho que não seria publicada contra ninguém, não dessa forma.

Diante da reação de Dilma Rousseff nas pesquisas, diante do fracasso rotundo do golpe do Apagão, esses meliantes que dirigem o jornal supra mencionado foram desencavar algum ressentido fraco dos miolos. Querem obrigar Lula a processá-lo, é claro – e, com sorte, até ao próprio jornal.

Essa é apenas uma amostra do que pretendem fazer em 2010. É evidente que tentarão dar asas a essa história imunda no ano que vem. Sem provas, a palavra de um contra a do outro, como fizeram com Lina Vieira.

Chegou a hora de os homens (e, quando digo homens, quero dizer homens e mulheres) dignos das calças que vestem começarem a pensar no maior ato público que este país já viu. Um ato de repúdio a essa ultrapassagem fétida de todos os limites da ética.

Post Scriptum : Vocês se lembram do que eu disse quando a Folha divulgou, com um pequeno atraso de 18 anos, a história do filho de FHC com a jornalista, e do que eu disse sobre aquela história do Claudio Humberto de falar sobre mais um filho bastardo do tucano?

Post Scriptum 2: Está explicada a divulgação da existência do(s) filho (s) bastardo (s) de FHC.

Post Scritptum 3: Estou aqui esperando que todos os comentaristas de São Paulo venham se prontificar a ir à porta da Folha dizer na cara desses vermes tudo o que pensamos deles. De novo.

Post Scriptum 4: E quem quer apostar que o tal jovem que teria sido "quase" estuprado por Lula irá "aparecer"?

FONTE: http://www.blogger.com/www.edu.guim.blog.uol.com.br

Meu comentário

Eis aí mais um capítulo escrito por uma imprensa que ao invés de noticiar fatos faz oposição política, uma vez que os partidos políticos fracassaram em seu papel oposicionista, se é que este tipo de coisa que a Folha publicou hoje pode se chamar oposição política. Isso é sim, esgoto puro
.

O esgoto está em festa, confiram se tiverem estômago para tal
(resolvi retirar o link para a turma do esgoto,,,não convêm,,é muita baixaria,,desculpem-me por ter postado por alguns minutos aquela porcaria)
.
Segue abaixo o desabafo do nosso querido ator José de Abreu ao jornalista Luis Nassif

O ataque de César Benjamim

Por José de Abreu

LN

Onde chega a desgraça humana. Por que na hora não encheu o Lula de porrada? Porque não saiu da campanha? Porque nunca disse nada? Por que dizer isso agora? Deus do céu, onde vamos parar?

Tirem as crianças da sala!

Comentário (de Luis Nassif)

A Folha não quis endossar a acusação de César Benjamin e transformar em reportagem. Sabe que o jornal não tem credibilidade para criar escândalos. Deixou, então, que o escândalo aparecesse em um parágrafo de um artigo assinado por César Benjamin. Nele, Benjamin narra sua militância revolucionária. No fundo, um baita nariz de cera como desculpa para o ponto central: uma conversa rápida com Lula, na frente de um marqueteiro americano, na qual ele lhe teria dito que, quando preso no DOPS da Frei Caneca, que abusara de um jovem militante.

Há pontos curiosos na história – que nem pode ser descartada nem endossada a priori. Benjamin não era da intimidade de Lula. Participou da campanha de 1994, mas nunca gozou de proximidade maior com Lula. Pessoas que convivem há trinta anos com Lula – como Ricardo Kotscho, com quem conversei agora – jamais ouviram falar de tal história. Outro militante da época com quem falei, contou ser comum, em conversa de metalúrgico, contar prosa, casos, exageros. Diz não ser possível acreditar que Lula tivesse feito aquilo. Poderia ter ocorrido na cela ou em outra cela, com outras pessoas? É possível que Lula tenha narrado o episódio em tom escrachado e Benjamin o tivesse como colocado como o algoz? É possível, mas quem há de saber?

Sabendo, porque a denúncia não foi feita antes? Há a explicação de que denúncias que não são feitas no momento adequado, desaparecem. Mas porque esse episódio, de tal gravidade, não circulou sequer entre militantes, oposição e jornais ávidos por qualquer escândalo? O fato, se ocorreu, foi em uma cela com muitos presos se acotovelando. Se Lula contou para um quase desconhecido, porque não contaria em bares de São Bernardo, em outros ambientes. E, se contou, como entender que a informação não circulou?

Benjamin é, antes de tudo, um ser político. É evidente que o objetivo da suposta denúncia foi político.

Aqui a postagem na íntegra

.

Nenhum comentário:

A História do SPIN