14/10/2009

O marqueteiro de Serra

Por Luis Nassif - em seu blog
Boa entrevista do meu xará Luiz Gonzales ao Valor de ontem, expondo a estratégia de campanha do candidato José Serra. Importante por mostrar que a experiência jornalística vale mais do que a visão do marqueteiro tradicional.
Em linhas gerais, a estratégia de Gonzales será a seguinte:
1. A polarização será entre Serra e Dilma, diz ele. O primeiro ponto será comparar a biografia do cara (José Serra) com “aquela mulher” (Dilma Rousseff), tirando o caráter plebiscitário das eleições.
2. O ataque à Dilma seguirá o roteiro que já vem sendo cumprido religiosamente pela mídia: focar na sua biografia (certamente realçando a vida guerrilheira), na sua rispidez no trato com as pessoas e colocando em dúvida sua eficiência na condução do PAC. É curioso, porque a marca pessoal mais óbvia de Serra é a rispidez no trato com pessoas e subordinados.
.
Comentário
Nem tanto o caso Miatê Proença, isso sim me deixa indignado.
Olha só a estratégia demo-tucano: colocar Dilma como arrogante.
Por sinal isto foi feito contra Marta Suplicy, que inclusive pegou.
Existe gente mais arrogante do que Zé Serra?
Uma figura truculenta, que não negocia, quando os trabalhadores fazem greve ele manda sua tropa partir prá cima.
Impossível enumerar as truculências de Serra.
Risível o jornalista dizer como será a estratégia de Serra. Como será?
E por acaso isto não vem sendo colocado em prática desde o primeiro dia em que Dilma foi vista como a potencial candidata de Lula?
Se não me falha a memória, o primeiro round foi aquela invencionice do dossiê que Dilma teria mandado fazer contra FHC
Falando nisso, no que deu aquilo que virou até CPI?
Meu deus, é cada uma
Deixem a Maitê de lado

Nenhum comentário:

A História do SPIN