25/10/2009

Lampião e a reforma agrária

Você sabia que Lampião morreu no Portal da Folha?
Portal da Folha era o nome da cidade onde ficava a Fazenda Angico, onde Lampião foi morto após traição.
O fotógrafo e cinegrafista árabe Benjamin, uma espécie de jornalista ambulante, autor de fotografias e filmagens do bando foi assassinado após a morte de Lampião. O material de Benjamin foi apreendido pelo governo e, esquecido nos arquivos do DIP, extraviou-se.
Ainda menino já trabalhava, carrregando água, enchiqueirando bodes, dandocomida e água aos animais da fazenda, pilando milho para fazer xerém e outras atividades compatíveis com sua idade.
.
“(….) cultivava algodão, milho, feijão de corda, abóbora, melancia, cuidava da criação degado, e dos animais. Posteriormente tornou-se vaqueiro e feiranteA vida amorosa era como a de qualquer jovem de sua idade, e se não houvessemoptado pela vida de cangaceiro, certamente teriam constituído sua família e tido um larestável como foi o de seus familiares. Até entrar para o cangaço, Virgulino era uma pessoascomuns, pacífica, que vivia do trabalho (trabalhavam muito como qualquer sertanejo) nafazenda e na feira onde ia vender suas mercadorias. (…)
.
O cotidiano de Virgulino Ferreira da Silva.
O sustento da família de Lampião vinha do criatório e da roça em que trabalhavamseu pai e os irmãos mais velhos, e da almocrevaria. O trabalho de almocreve estava mais acargo de Livino e de Virgolino, e consistia em transportar mercadorias de terceiros no lombode uma tropa de burros de propriedade da família.Lampião desde criança demonstrou-se excelente vaqueiro. Cuidava do gado bovino, trabalhava com artesanato de couro e conduzia tropas de burros para comercializarna região da caatinga, lugar muito quente, com poucas chuvas e vegetação rala eespinhosa, no alto sertão de Pernambuco.
.
Esse conhecimento precoce dos caminhos do sertão foi, sem dúvida, muito valioso para o cangaceiro Lampião, alguns anos mais tarde.Na região em que ele vivia era freqüente, também, os atritos entre famílias tradicionais devido às questões da posse das terras, às invasões de animais e às brigaspelo comando político da região. Num desses confrontos, o pai de Lampião foi assassinado.Para vingar a morte do pai, entre outros motivos, Lampião entra para o cangaço, por volta de 1920, (…)
.
Comentário meu
.

Fiz esta ponte entre Lampião e a reforma agrária para nos darmos conta do quanto este assunto não resolvido é antigo. Agora, ao invés de resolvê-lo, a elite quer impedi-la através da CPI do MST.
.
Como se vê, a falta de reforma agrária gerou Lampião e continua gerando muitas mortes nas metrópoles brasileiras entupidas de favelas habitadas por pessoas que deveriam e gostarim de estar morando na roça e gerando riquezas, pois como se sabe, são os pequenos agricultores quem de fato abastece de alimentos nossos lares.
.
A família de Lampião, que vivia da roça, teve suas terras tomadas por estes que hoje, respondendo pelos nomes tais como Kátia Abreu (DEM-TO) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) querem por fogo no campo e nas cidades mediante o impedimento da reforma agrária.
Fiquei muito emocionado com a história de Lampião.
.
Ele carregava consigo uma máquina Singer, de costura.Um ótimo estilista, médico dos seus, estrategista, Lampião foi de tudo um pouco, artista, poeta, etc.
.

Nenhum comentário:

A História do SPIN