11/10/2009

São Paulo ainda não percebeu que a locomotiva mudou de lugar – é o MPI






Por Paulo Henrique Amorim - em seu blog

(...)
A ação agressiva dos bancos públicos, que pegaram os bancos privados paulistas atolados na poça da crise criada pela urubóloga Miriam Leitão.
A pressão do Santander, fora do nicho bancário tradicional.
A ação do carioca André Esteves, que deve desempenhar papel fundamental no crescimento das empresas brasileiras através da Bolsa.
As obras do PAC, que levam investimentos maciços em infra-estrutura, de variadas características, para fora de São Paulo, inclusive ao Norte.
O agronegócio, que se expande em Santa Catarina, com a Brasil Foods e, em Goiás, com a Friboi.
A explosão dos Mato Grosso, Goiás, Tocantins.
A expansão acelerada do Nordeste – já é o segundo maior mercado consumidor do país, na frente do Sul -, movida a emprego, salário mínimo com aumento real, e Bolsa Família.
Clique aqui para ler o Estadão, na pág. B8, “Nordeste cresceu quando o país parou”
A banqueirização dos pobres, que passaram a ir ao banco para se endividar e comprar.
A revolução na indústria imobiliária, que vai vender imóveis de 50m2 à nova classe média.
E isso terá que se dar, em boa parte, fora da cidade de São Paulo, porque São Paulo não tem infra-estrutura, não tem metrô, escola nem hospital para abrigar mais moradias longe do local de trabalho.
A Copa do Mundo sem São Paulo, porque o estado mais rico da Federação não conseguiu construir um estádio de futebol que preste.
A Olimpíada do Rio, que, como diz o Independent, da Inglaterra, é o “icing on the cake”, é a sopa no mel de uma sequência de investimentos federais para recuperar o Rio
Aqui o texto completo
.
Comentário
FHC vendeu a Vale, a galinha dos ovos de ouro, pelo preço de um ovo comum.
Agora o Eike Batista, de olho no ouro, quer ser um dos donos da Vale.
Só FHC dizia “A Vale Não Vale”, e prá isso pagou o Raul Cortez para repetir todas as noites esta maldita frase
Eike Batista sabe que a frase de FHC é uma mentira
A vale valia 300 bi mas foi “vendida” por FHC por 3 bi.
Um exobirante valor e, portanto, a ser pago com papéis podres do BNDES.
3 bi é o lucro da Vale em apenas 3 meses, não por que a Vale tenha sido doada por FHC aos seus familiares e amigos, mas porque, como FHC sabia, o preço do aço subiu, e muito, por causa do crescimento da China.
So mesmo os tucanos-demos para propagarem por ai a frase que a Vale não valia nada.
Na Era FHC a Petrobrás também não valia.
FHC sucateou a Petrobrás e tentou mudar esta marca forte, mudando seu nome para "Petrobrax'
Ainda bem que o povo não permitiu a continuidade de FHC.
Os larápios querem voltar e, para isso, contam com a ajuda das empresas de comunicação concessionárias de serviço público e, portanto, obrigados pela CF a um noticiário isento, o que não é o caso.
Os larápios querem voltar para doar para seus parentes e amigos a Petrobrás e o Pré-sal que, para eles (tucanos-demos), nada vale.

Nenhum comentário:

A História do SPIN