26/10/2009

Gilson Caroni e a CPI do MST

Caro Azenha, até que enfim um autor pé no chão
Se bem que viajar, escapar um pouquinho para fora da realidade faz bem.
Porque não imaginarmos outros mundos.
Isto é ótimo, que o diga O Pequeno Príncipe/Saint Exupery.
Se bem qu acho estranho ver um anarquista citando Marx, o anarquismo rejeita o marxismo por considerá-lo racionalista, cartesiano, lógico.
E anarquista e lógica são duas coisas que não combinam, posso estar enganado.
No lugar da lógica a patafísica.
Podem dizer que Marx foi contra o Estado.
Que os regimes como soviético e chinês não tiveram nada a ver com os ensinamentos de Marx, uma vez que o comunismo, de fato, prevê a ausência de controle sobre as pessoas.
A ausência do Estado.
Ah, sonhar é muito bom.
Ninguém há de rejeitar um sistema onde as pessoas são livres, a auto-gestão é aplicada nas empresas, não há exploração do homem pelo homem, há a harmonia (entre animais, seres humanos e pessoas jurídicas ), prisões não existem por que no lugar das grades há o abolicionismo penal.
Pensando bem, já estou cansado desta realidade.
Vou sonhar um pouco.
A partir de agora dar uma de Pequeno Príncipe será ótimo.
No entanto minha viagem não terá o poder de fazer-me perder o senso da realidade.
A minha ruptura não será com Lula mas apenas com a realidade.

Nenhum comentário:

A História do SPIN