02/10/2009

As investigações sobre o caso ENEM



Por Luis Nassif - em seu blog

Vamos a algumas considerações sobre o caso do furto das provas do ENEM, a partido que saiu hoje nos jornais.

Primeiro, as conclusões. Depois, o raciocínio por trás delas:

  • A probabilidade maior foi a de uma operação política. O pedido de dinheiro foi despiste.
  • Quem atuou foi uma quadrilha organizada, que procurou dois veículos não estigmatizados por dossiês – Estadão e Record – para passar o furo.
  • Dois trombadinhas-laranja foram escalados para oferecer o material para a Folha no mesmo momento. Mas foi uma óbvia manobra de despiste.
  • Os bandidos deixaram claro que o sigilo de fonte era a maior garantia de impunidade para essas jogadas, reafirmando aquilo que detalhei à exaustão em “O Caso de Veja”: todo esquema de quadrilha tem, na ponta, a contraparte jornalística.
  • Foi uma operação paulistana, não brasiliense, embora não se descarte a possibilidade dos bandidos terem vindo de Brasília.
  • Continue lendo
Comentário

Aonde vamos parar com este cavalo desembestado chamado imprensa brasileira? Eles perderam o senso de qualquer limite. Podem tudo. Os movimentos sociais, UNE, donas de casa, professores, trabalhadores, etc, precisamos tomar atitudes antes que seja tarde demais. Quem foi o mandante deste atendado político? Quem está por detrás desta coisa absurda? Ouça com atenção o laranja no áudio acima. Verifique que durante mais de 20 minutos de conversa, a grana ficou de lado na coversa dele, a não ser quando o repórter tocou no assunto. Quanto a tratar-se de vingança de um PF que teria sido transferido de local de trabalho, isto soa como uma grande piada, pois isto não seria motivo para correr tanto risco , inclusive de perder o emprego, apenas para se vingar de um deputado que o teria transferido para o Acre. Claro que os objetivos foram bem mais, digamos, "nobres." Os brasileiros temos o direito de saber quem foi o mandante desta trama, quem está por detrás disso. Ou será que o assunto morrerá assim como morreu o falso grampo contra Gilmar Mendes, as falsas fichas de Dilma, o factóide Lina Vieira, etc etc? Qual o próximo "escandalo", uma vez que o forno desta fábrica de golpes não pára de funcionar?

Nenhum comentário:

A História do SPIN