18/12/2008

Caroline Pivetta quase livre, falta alguém para soltá-la agora, neste momento. Cadê o carcereiro, o curador da Bienal? Cadê?

Caroline Pivetta da Mota, seja bem vinda de volta à família spin
Para você, este botão de strelitzia que me impediram de te entregar todos dias em cada amanhã
Foram tantos dias fechado
Hoje ele abriu-se, do seu interior saiu um novo mundo, uma nova realidade
Fernando Matallo (relator), Fernando Torres Garcia e Hermann Herschander. Preste bem a atenção nestes três nomes. Clique na imagem para ampliar. Eles não soltaram a Pivetta por serem bonzinhos não, até mesmo porque estes mesmos que ontem negaram o habeas-corpus para Carol, hoje revolveram voltar atrás sem que não fosse preciso um pedido da defesa. Como se vê, quando querem, soltam. Pena que a Pivetta tenha que dormir mais uma noite na cadeia, é que o expediente encerrou-se por volta das 17:00 horas, se fosse rica tinha gente de plantão para soltá-la, assim como Gilmar Mendes, que ficou de plantão para soltar o banqueiro, o mafioso Daniel Dantas. Engraçado como esta justiça funciona toma decisões rápidas quando o contexto isto exige. Eu não disse que os fracos podem vencer os fortes, não um, não apenas eu, mas todos nós, unidos, somos fortes. Parabéns a todos nós, pois se não fosse nossa luta a Carol iria mofar vários anos na cadeia.
Incrível como esta gente é bandida, não a Caroline Pivetta mas estes que a prenderam.
Eu não disse que quem a prendeu poderia soltá-la?
Pois é, aconteceu uma coisa estranha.
Numa atitude que surpreendeu a todos, a Corte que se mantinha irredutivel até ontem e, segundo a qual poderia libertar Carol porque a lei impedia, a libertaram sem que nem mesmo a defesa tivesse feito uma nova petição neste sentido.
A Justiça paulista resolveu voltar atrás, reconsiderar-se, apagar o que havia dito ontem, retificar-se, todos sabemos que isto não é normal numa justiça e seus processos a la Kafka.
Vocês viram?
Quando querem soltar, soltam, e podem fazer isso rapidamente, sem burocracia, sem que até mesmo sejam acionados, como ocorreu neste caso.
Demorou mas caiu a ficha, embora Pivetta tenha que dormir mais uma noite na cadeia.
Pivetta só não fo pra casa porque a cadeia encerrou seu expediente às 17 horas.
Pivetta não tem recursos materias, engraçado a forma como este tipo de gente é tratada neste País, é como se esta nação pertence somente a uns poucos abastados, afinal de contas Gilmar Mendes ficou de plantão até altas horas da noite para soltar Daniel Dantas.
Será que se Caroline Piveta fosse rica dormiria mais uma noite na cadeia por falta de funcionário para soltá-la?
Cadê o carcereiro, o curador da Bienal?
Cadê?
****
.
Reconsideração
TJ volta atrás e concede habeas-corpus a grafiteira da Bienal
18/12/2008 21h30

Numa decisão que surpreendeu até os advogados da defesa, a 14ª Vara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça (TJ) decidiu, no fim da tarde desta quinta-feira (18), conceder habeas-corpus para libertar a artesã Caroline Pivetta da Mota, de 23 anos, reconsiderando a decisão tomada no dia anterior (17), quando a liminar havia sido negada. Caroline foi presa na noite de 26 de outubro, depois de participar da ação de grafiteiros à Bienal de São Paulo.

Sem que houvesse qualquer recurso por parte da defesa, os desembargadores recolocaram hoje (18) o assunto em pauta e dessa vez votaram favoravelmente à liberdade de Caroline. "Foi uma medida inusitada. Mas o que importa é a decisão", disse o advogado Augusto de Arruda Botelho, que assumiu o caso esta semana e nesta quinta havia viajado à Brasília para recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) da decisão tomada pelo tribunal paulista na quarta-feira (17).

Durante os 55 dias que ficou presa, ela teve negados dois pedidos de liberdade provisória sob a alegação de que havia contradição nas informações dadas a respeito do endereço onde morava, dúvidas que foram sanadas no decorrer do processo.

Continue lendo

.

18/12/08 - 19h17 - Atualizado em 18/12/08 - 20h35

Justiça concede liberdade para pichadora da Bienal

Desembargadores reconsideraram decisão que mantinha prisão.
Ela foi presa após pichar andar vazio de mostra de arte em São Paulo.

"(...) A decisão foi da 14ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, que reconsiderou a liminar em habeas corpus. O recurso para libertá-la havia sido negado na quarta-feira (17).

Participaram do julgamento os desembargadores Fernando Matallo (relator), Fernando Torres Garcia e Hermann Herschander.(...)"

Continue lendo
*
.
Atualizado

Pichadora da Bienal consegue liberdade provisória após 50 dias na cadeia

"(...) Hoje, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) recebeu pedido de habeas corpus para soltar Caroline. Caroline já trocou de defesa três vezes e teve dois pedidos de habeas corpus negados. O caso já passou pela Defensoria Pública do Estado de São Paulo e agora está com Augusto de Arruda Botelho, advogado criminalista e diretor do Instituto de Defesa do Direito de Defesa.(...)"

Continue lendo

Comentário

Como se vê, o pedido de habeas corpus chegou a ser encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça, isto agora torna-se desncessário, uma vez que aqueles que ontem negaram a liberdade de Carol hoje voltaram a trás e a libertaram. Caiu a ficha.
.
Os dois curadores da Bienal se defendem (clique aqui)

Comentário

Denfendem-se desqualificando


Publicidade

Nenhum comentário:

A História do SPIN