16/12/2008

O desaparecimento e o retorno dos peixes no varzea digo vazio dos lagos

Clique na imagem para ampliar
Era assim que estava o post "Pivetta Metida!," do Edson Barrus
Como se vê, voltou
Pelo menos neste pc está assim, não sei neste aí
Será que em cada máquina esta obra se apresenta de uma forma
Ontem às 18 horas a obra estava sumindo, pensei que fosse sumir de vez
Agora, às 06:30, voltou
Vai e volta
Vai e volta
Spin = giro
Muito estranho esta obra que não sei como se procedeu = construiu, este discurso visual, não sei,
a alta das mais altas das tecnologias, esta frase é da música "Gaivota", do spin compositor Gilberto Gil, cantada pelo spin cantor, ah, não é, é do Caetano Veloso, spin escritor, no poema "Um Indio"
Isso
Um índio, spin brincante, humano
Quem me conhece sabe o quanto sou sincero na minha escrita, nas minhas obras, no meu processo narrativo = pictórico = sensorial = transportador, quem me conhece sabe que eu jamais diria coisas que não são verdades, que inventaria história, este computador e este blog estão à disposição de peritos e jornalistas para qualquer perícia, para que verifiquem o que acontece com o meu blogue, este bordado = presença que vai e volta
Tenho tantas coisas para contar = viver que eu, jamais, me entregaria a uma brincadeira de fazer aparecer = desaparecer coisas, spin mágico isto não sou, spin brincante sim mas não com mentiras, como estas ditas por GilMar Mendes nesta noite no programa Roda Viva = TV Cultura quando ele foi entrevistado por Reinaldo Azevedo outro mentiroso de mão cheia, nossa que homem triste, aquele chapéu de pinóquio
Não suportei e dormi,
No sonho fui um spin brincante eu e um pássaro digo peixe que adorava brincar comigo, nós nos divertimos até e demos gargalhadas
Kakakakakakakakakakakaka
O peixe emitia uma luz azul e cantava tipo cigarra
Foi assim, não me lembro do começo do filme digo sonho, apenas da metade para o final, quando eu e umas amigas fomos para o rio, na beira do rio um casebre de palha, fiquei com medo de sapos, spin feios = nojentos = babentos, animais
CharÔ: o nome deste rio é balsas, tem este nome porque este era o meio de transporte
Eu: o rio está vazio, cadê os peixes
Charô: acabaram com os peixes, a pesca industrial, o arrastão, as plantações de soja, toneladas e toneladas de peixes desceram água abaixo
(caros espectadores = leitores = frequentadores deste blogue, este texto já está passando da conta, pega mal um texto tão grande por aqui, por isso vou criar um novo blogue, este somente para escrever textos que passam da conta, vou prá lá, e vou linkar o restante desta história, um momento, volto já)

Nenhum comentário:

A História do SPIN