23/12/2008

Oitava Estação (ou: Crucificado através do cu)

Tudo culpa minha e não do médico, oh, tanta dor senti hoje naquele consultório, tudo bem, melhor do que uma nova cirurgia, com muita luta o meu cu relaxou de novo, agora posso cagar à vontade, antes não, era muito dor na hora H
Ontem à noite, ao defecar tive dores intensas, uma tripinha de bosta provocando tanta dor, o problema foi, agora detectado, era uma infecção provocada pela estenose que fechou meu cu.
Agora tudo normal, ao contrário de antes quando, para evacuar = desembuchar = libertar, eu tinha que me lembrar = ligar no spin cantor Ney Matogrosso, lembrar de outras pessoas era bem pior, ficava enfezado = obstruido ainda mais.
Agora estou ótimo.
Vou ficar uns dias de repouso, na próxima semana volto ao batente, acabei de criar de interferir em mais uma estação que, até então, estava vazia, tão vazia quanto a 28a. Bienal de SP, curada pela Cohen = acauã = cuã e Ivo Mesquita, cadê o blog da Bienal com as notas fiscais?
Mmais, mães, todos que se foram por motivo externo, por doenças, abandoadas na frente dos hospitais, os grandes empresários reunidos na FIESP fizeram de tudo para acabar com a CPMF mas eles não terão sossego daqui prá frente = trás.
Visite a 8a. Estação, senti-me sendo crucificado através do cu, tanta dor, eu nunca havia passado por isso, tudo bem, passou logo, muito melhor do que passar por uma cirurgia http://www.josecarloslima8.blogspot.com/
Pacem in Terris = Paz na Terra

PS: esqueci de dizer o que é acauã

Por Zé Gonçalvez / Recipe - Pernambuco

acauã,que canto é esse?

Esta terra a língua há de comer,mas,falo a verdade plena de olhos fechados e venda que é pra não se corromper.

Acauã,ave agourenta do sertão
Acauã por que insistes em cantar naquele tom de mau presságio,de coisa má

E as estrelas que enfeitam aquele céu tem o papel de atenuar o teu canto,acauã

Se nas estradas em que eu ando há luzes
Se nas estradas em que eu ando há cruzes,estou no sertão

Encontro padres dando sermão,um pouco de reza,um pouco de pão...e fez-se a luz,fez-se a luz,clara
abstrata e que seduz

Fez-se também a escuridão,que é a ausência de esperânça nesse povo em franca decadência moral,e em formação

No apogeu da insanidade humana um Homem me falou do amor,disse que o Homem de braços abertos lhe confidenciou a sete chaves os mistérios,e os mistérios da dor.

Falou da vida e da morte,da desventura e da sorte,da vida que chega sangrando,maquetes de Homens brotando e o ciclo se renovando,acauã

Acauã,ave agourenta do sertão
Acauã,ave agourenta do...
Fonte: http://www.garagemmp3.com.br

Nenhum comentário:

A História do SPIN