20/12/2008

Capitu (ou: Capitura)

O que constrói ponte = spin, o nome deste é andrei
cabeça branca de tanto esperar, de tanto esperar veio de graça = gratidão
melhor assim
não quis o valor que propus, 70, então...fazer o que
onde eu estava para não ter percebido, antes, tanto resplondor = bondade num corpo só
eu e ela no mato, onde eu estava mesmo, em direção ao fundo da floresta pensei "que bom se nesta fazenda para onde eu estou indo eu me deparesse com um spin negro daqueles"
o spin cunhado me disse "vai tomar banho com o Chiquinho", o Chiquinho é um spin alcóolatra, lá fomos, eu, o spin alcoólatra e todos os spin netos, todos maiores de 18 anos, pois não sou spin pedófilo
no banho ( melhor não revelar, pena que eu não tenha tirado fotos), este assunto vai para o blog oculto, aqui não posso falar destas coisas pois que as crianças = adultos de 1 a 70 anos visitam-me = leem-me, não quero perdê-los, andar fora da linha nem pensar, quem disse que sou spin capitura digo capitu? Não sou, fou fiel àquele que roubou = sequestrou meu coração, se bem que com o spin sequestrado só mesmo na cadeia, eu e o Cauã +
todos vocês merceu meus presentes, pena que eu, por medo, não tenha ficado = beijado todos vocês, não é Cauã = Kaká,
Grato,
spin capitu digo capitura
Idéia Sem Marido, não fique triste, acharás o grande amor da sua vida, mas levante a bunda desse sofá, como diz o ditado, "cobra que não anda não acha cacete" (anônimo), cadê as imagens deste ditado = fala, um cobra levando uma cacetada?
Mudando de assunto, tenho que sair agora, embora já seja quase hora do almoço, perdi mesmo a aula nesta manhã, se bem que não me vejo como um spin advogado, estes tem que andar na linha, eu? que tipo de delegado serei
nem sei
agora sei
agora sei
defenderei os presos tipo cauã, e a Carol Pivetta da Mota, esta já foi liberada mas tem audiência no dia 17 de fevereiro = marte
eu já fiz o gesto de Carol, convoquei todos os moradores de rua, coloquei-os todos num caminhão e levei-os para o espaço vazio da Bienal, perda de controle sobre o grupo, os spin famintos começaram a quebrar tudo em busca de comida = bebida = drogas, um quebrou o carro do meu amigo zerinho porque faltou o crack quente = apocaliptico = infernal, que apuro que passei, nem como estou vivo, bando é um caso sério, todos ficam machos = corajosos, a sós somos todos santos, assim como eu, agora, em grupo o bicho pega, sempre foi assim, desde quando ainda éramos spin hominídeos os fortes exterminando os mais fracos, eis aqui o sentido do grupo. não que este spin seja contra as organizações sociais, contra os coletivos = grupos, mas é que as coisas adquirem outro sentidos quando feitas a sós, nem sei, vou pensar muito sobre a intervenção de Charô, spin arquiteta, humana
vou o que tenho em termos de imagens comigo agora, preciso sair para trabalhar digo estudar
como já é do conhecimento do (e)leitor, nenhuma imagem = som = áudio por aqui, tudo em seus devidos lugares = blogs, inclusive minha agenda onde tenho o post para pessoas da familia, empresas e spin amantes
Publicidade

Nenhum comentário:

A História do SPIN