13/12/2008

Artesã que pichou a Bienal vai passar aniversário na cadeia (clique aqui)

"(...)- Há uma certa pressão dos organizadores da Bienal para mantê-la presa. Eles classificaram o ato como crime e invasão, e não foi isso. Os próprios curadores disseram em entrevistas que gostariam que as pessoas interagissem com o vazio. E foi o que o grupo fez. Há uma discussão, inclusive nos autos do processo, sobre se pichação é arte ou crime. Para muitos jovens, a única maneira de se manifestar é com uma lata de tinta na mão - diz a advogada de defesa dela, Cristiane Souza de Carvalho.

Caroline está na mesma penitenciária por onde passaram presas famosas, como Suzane Von Richtofen (acusada de participar da morte dos pais) e Ana Carolina Jatobá (acusada de ser cúmplice da morte da enteada, a menina Isabela Nardoni). Segundo a advogada, a jovem está preocupada:

- Ela não anda bem. Queixou-se do ambiente carcerário e chegou a comentar que tudo o que viu nos filmes sobre presídios é verdade. É um ambiente violento, onde não há amparo.

A advogada contou que Caroline trabalha como artesã, vendendo bijuterias e camisetas estilizadas, e abandonou a escola no segundo ano do ensino médio por falta de dinheiro. Cristiane já fez um novo pedido de liberdade provisória para Caroline.(...)"

.

Nenhum comentário:

A História do SPIN