08/12/2008

A salvação no lugar do julgamento

Em TI este aí não deveria ser um advogado mas um spin médico
Pobres homens que se acham donos do mundo
Logo este mundo que é tão pequeno, tão pequeno que, ao tomar forma de um spin, cabe na palma da minha mão
E na palma da minha mão posso alcá-lo para bem longe daqui
Pobres homens que se iludem com o poder
Onde estais que não percebeis que sofres de obesidade?
Não me refiro a gordura mas excessos, a obesidade do ego = olho = ser, esta doença do qual padecia o criador = mentor = executor do holocausto
O nome dele não pode ser dito porque em TI os nomes provocam o que eles simbolizam = olham = são
Em TI não posso dizer todos os nomes, isto por determinação das leis da tradição
Uma tradição que remete à cura ao invés de julgamentos
Em TI temos o Poder Curador, de curar, ao invés do Judiciário, de julgar
Ao invés de juizes, médicos, não estes médicos tolos que temos por aí, não todos, mas muitos
Na tradição os médicos são iguais a ti, seguem a TI
Eu que já vivi todas estas coisas sei como é um médico da tradição
No salão ela, uma spin médica abriu um longo sorriso, a fila estava imensa
Quando chegou minha vez desenhei Lucy, a nossa primeira ancestral, e disse "minhas pernas ainda são de macaco"
Animais, humanos e jurídicos, uma salvação do ponto de vista da tradição, isto poderá ser visto por outras pessoas
E se eu morrer de repente?
Eu não havia pensado nisso
.

Nenhum comentário:

A História do SPIN